segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Compartilhe

 

Um dos fatores que faz com que sua equipe se torne uma potência da NFL no modo Franchise do Madden é a administração dos contratos dos jogadores. Conseguir contratar na Free Agency, renovar com atletas em fim de contrato e aplicar a Franchise Tag em uma estrela, sem exceder o valor total do cap, é fundamental para se tornar um General Manager de respeito.

No texto da semana passada expliquei o processo de evolução dos treinadores, que pode ser fundamental para facilitar as negociações. Hoje explico como funciona os contratos dos atletas no modo Franchise do Madden.

Leia Mais: Entenda o processo de evolução do treinador no modo Franchise do Madden 19

Leia Também: Entenda o processo do Draft no modo Franchise do Madden 18

Entendendo o contrato

Na aba Manage, opção My Team, ao selecionarmos Salaries, poderemos ver todos os jogadores do elenco e as informações de seus respectivos contratos. Além da posição, idade e overall, temos as seguintes informações:

Contract Length: Duração total do contrato

Years Remaining: Duração restante do contrato

Total Contract: Valor total do contrato (salários e bônus)

Signing Bonus: Valor total de bônus de assinatura (valor garantido)

Ano atual e os próximos quatro: Valor pago pela franquia em cada um dos anos do contrato (incluindo bônus e salário)

Player Release Net Savings: Valor que a franquia deixa de pagar ao atleta e libera no cap space se cortá-lo do elenco

Player Release Penalty: Valor que a franquia é obrigada a pagar ao atleta em caso de corte (restante do bônus de assinatura que ainda não foi pago, conhecido como dinheiro morto)

Na parte de cima do menu ainda temos informações sobre o cap da franquia:

(Ano atual) Cap: Valor total para ser usado nos contratos na temporada atual

Salaries: Valor total gasto com os contratos na temporada atual

(Ano atual) Cap Pen.: Total de dinheiro morto na temporada atual

Cap Space: Valor ainda disponível para ser usado em novas aquisições na temporada atual

(Ano seguinte) Cap Pen.: Total de dinheiro morto na temporada seguinte

Rookie Reserve: Dinheiro disponível para os contratos dos jogadores selecionados no Draft (só aparecerá na offseason)

Ao selecionar um atleta específico, vá em Stats & Contracts e em seguida na opção Contract/Skills e terá acesso à todas as informações do contrato do jogador:

Contract

Years Remaining: Anos que restam até o fim do contrato

Total Salary: Valor total relativo a salários (dinheiro não garantido)

Cap Hit: Valor que o clube desembolsa com o atleta na temporada atual

Total Bonus: Valor total relativo a bônus de assinatura (dinheiro garantido)

Breakdown

Valores que serão pagos pelo time em cada um dos anos restantes do contrato, incluindo salários e bônus.

Skills

Informações sobre os atributos do atleta

Renovando o contrato

Durante a temporada regular irá aparecer na aba Things to Do a opção Players Ready to Negotiate. Lá serão mostrados todos os jogadores em último ano de contrato e as negociações irão se abrindo de acordo com o avanço das semanas.

Os jogadores já liberados para negociar uma extensão aparecem com a opção START NEGOTIATIONS. Ao selecioná-los, uma janela irá se abrir para que a proposta seja feita:

Propose Contract

Cap Room: Quantia que sobrará disponível para a equipe, caso a proposta seja aceita.

Cap Hit: Quantidade gasta pelo time no primeiro ano de contrato do jogador.

Fair Offer: Oferta considerada justa com valor total de contrato e duração.

Years: Duração do contrato oferecido.

Salary: Salário oferecido por ano de contrato (dinheiro não garantido)

Signing Bonus: Dinheiro oferecido como bônus de assinatura por ano de contrato (dinheiro garantido)

Make Offer: Valor total do contrato e, ao clicar, a proposta é efetivada.

Uma proposta boa para a franquia é aquela em que a maior parte do valor do contrato venha dos salários, pois como esse dinheiro não é garantido, a equipe se livra de pagar os salários restantes, caso decida cortar o jogador. Já os valores de bônus de assinatura são pagos integralmente, mesmo em caso de corte.

Feita a proposta, o jogador pode aceitá-la, recusar em um primeiro momento, dizendo qual parte do contrato novo não o está agradando, possibilitando a franquia de fazer uma nova proposta na semana seguinte, ou dizer que não está interessado em renovar e irá se tornar um agente livre.

Vejamos alguns exemplos abaixo:

Dante Fowler Jr disse que ficou satisfeito apenas com o tempo de contrato. Você pode rever a proposta e aumentar salário e bônus.

O kicker Josh Lambo não ficou nada satisfeito com a proposta e decidiu testar o mercado na próxima offseason.

Já o running back T.J. Yeldon gostou da proposta e renovou seu vínculo com a franquia da Flórida: Quatro anos, 10 milhões em salários e 6 milhões em bônus, totalizando um ganho de 16 milhões se o contrato for cumprido integralmente.

Os detalhes do novo contrato já aparece na tela de salários da equipe. Reparem que o novo vínculo começa em 2019. No ano atual o jogador ainda receberá o restante do contrato antigo: 880 mil de salário e 600 mil de bônus, totalizando 1,48 milhão. Caso fosse cortado neste momento, a franquia liberaria no cap space o valor do salário atual apenas (880 mil), mas seria obrigada a pagar 6,6 milhões de dinheiro garantido (600 mil do contrato antigo e 6 milhões do novo vínculo).

Franchise Tag

Caso a franquia não consiga renovar com algum atleta importante, ao fim da temporada há a possibilidade de colocar a Franchise Tag neste atleta. Esta Tag só pode ser colocada em um jogador e faz com que ele permaneça por mais um ano com o time, dando mais tempo para que um contrato longo seja negociado. O salário é a média dos cinco maiores da posição ou 120% do último salário do atleta (vale o maior valor). Geralmente é um valor alto, portanto a Tag é melhor ser usada apenas em último caso.

O valor do salário é mostrado na tela, assim que a possibilidade do uso da Tag aparecer.

Dante Fowler não aceitou o contrato proposto, mas podemos mantê-lo no elenco por mais uma temporada ao valor de 11,4 milhões

Contratando jogadores

No período da offseason há a possibilidade de fazer propostas para os jogadores que não renovaram seus vínculos com seus respectivos times (agentes livres). Aparecerá na aba Things To Do a opção Sign Free Agents. Lá será mostrado seu cap disponível (cap room).

A maneira de fazer a proposta é a mesma do processo de renovação. Defina o tempo de contrato, salário e bônus e, se sua proposta for melhor que a dos rivais, o jogador se juntará ao seu elenco.

Veja as posições mais carentes, procure os jogadores disponíveis e tente reforçar seu time. Não se esqueçam que após o período de contratações acontecerá o Draft, onde jogadores jovens e com salários mais baixos poderão ser incorporados ao elenco. Tenha cuidado para não se empolgar demais na Free Agency.

Shane Ray gostou bastante dos termos de contrato e assinou com o Jax

Cortando jogadores

Na tela de opções individuais de cada atleta existe a opção Release. Como explicado acima, um jogador ao ser cortado libera uma certa quantidade no Salary Cap da franquia (Player Release Net Savings), mas ao mesmo tempo pode ter uma quantidade de dinheiro morto que continua contando no Cap Hit (Player Release Penalty).

Ao clicar em “release”, aparecerá na tela as duas informações. Cabe a você analisar se vale a pena cortá-lo.

Um exemplo de contrato ruim. Cortar Blake Bortles libera apenas 2,53 milhões e deixa 10 milhões em dinheiro morto. E agora, o que fazer?

Saber administrar os contratos, fazer boas propostas para atletas da equipe ou agentes livres, entender qual o melhor momento para cortar um jogador para liberar espaço no cap e fazer um bom uso do Draft é o segredo para manter uma franquia com elenco forte e vencedor durante um bom tempo no modo Franchise do Madden NFL.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.