sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Compartilhe

ScheduleThingMAIN

Chegamos à semana 10, e pela primeira vez na história temos três invictos nessa altura da temporada. New England Patriots, Carolina Panthers e Cincinnati Bengals entram em campo nesse fim de semana tentando manter suas campanhas perfeitas e disputando o domínio de suas conferências. Além disso, diversas outras partidas valem muito para disputas de wild card ou por títulos de divisão. Fique atento no nosso guia da rodada e não perca nada desses jogos, em mais uma emocionante semana da NFL.

LEIA MAIS: Transmissões da Semana 10

guiadarodada04

Seattle Seahawks x Arizona Cardinals – Domingo, 15/11, 23:30 (Horário de Brasília) – Transmissão: ESPN e Esporte Interativo

hi-res-458918727-marshawn-lynch-of-the-seattle-seahawks-runs-against_crop_north

No Sunday Night Football dessa semana teremos um confronto de divisão que vale muito para o Seattle Seahawks. Os atuais bicampeões da NFC começaram a temporada devagar, chegando a ficar com uma campanha 2-4 após a derrota para o Carolina Panthers, mas duas vitórias contra os conturbados 49ers e Cowboys levaram a equipe a uma campanha de 0.500. O Seahawks não tem demonstrado o favoritismo que era esperado, estando ainda longe de poder sonhar em disputar o terceiro Super Bowl consecutivo. Mas para tentar chegar lá o primeiro passo é pensar na divisão, onde Seattle está dois jogos atrás do líder Arizona Cardinals. Depois do início lento da defesa, graças ao lockout de Kam Chancellor, a unidade se recuperou já sendo a segunda melhor da liga tanto em jardas (284,9), quanto em pontos cedidos  (17,5). O problema está realmente do outro lado da bola, onde Seattle é apenas a 24ª equipe da liga marcando pontos, com míseros 20,9 por jogo. Além disso o Seahawks tem o quarto pior jogo aéreo da NFL. Pelo menos pelo chão a coisa continua funcionando com sempre: Russell Wilson e Marshawn Lynch estão garantindo que a equipe tenha o terceiro melhor ataque terrestre da liga. Felizmente para Seattle essa parece ser a receita para vencer Arizona, sendo que nas duas derrotas do Cardinals na temporada (contra Steelers e Rams) os ataques aéreos não passaram das 200 jardas, mas os corredores chegaram a 100 jardas e carregaram a bola pelo menos 18 vezes. Para o Cardinals a receita da vitória é continuar o que tem sido feito até agora: deixar Carson Palmer fatiar a defesa adversária. Essa missão será complicada contra uma das melhores unidades defensivas da liga. Será interessante ver como Palmer e o ataque do Cardinals lidarão com esse desafio, afinal esse será realmente o primeiro grande teste da temporada para a equipe, que contou com uma tabela bem fácil até aqui (as seis vitórias de Arizona vieram contra equipes que combinam para uma campanha 15-36). Confronto divisional com gosto de playoffs, afinal uma vitória de Arizona praticamente tira qualquer chance de título de divisão do Seahawks. Deveremos ter um baita jogo na noite de domingo.

guiadarodada03

Oakland Raiders x Minnesota Vikings – Domingo, 15/11, 19:05 (Horário de Brasília) – Sem Transmissão

tempap-1-oak-080814-aa080814--nfl_mezz_1280_1024

Duas das equipes mais intrigantes do ano se enfrentam em um duelo entre conferências  que é a reprise do Super Bowl XI, vencido pelos californianos. O Raiders tem chamado muita atenção graças a um ataque potente, que conta com um trio jovem e muito talentoso. Derek Carr é o quarterback segundo anista que mais melhorou na liga, e tem números realmente impressionantes em 2015: 2094 jardas, 19 TDs, apenas quatro interceptações e um rating de 104,3. Apoiando esse desempenho incrível de Carr, temos um dos candidatos ao prêmio de calouro ofensivo do ano em Amari Cooper, que vem em um ritmo pra terminar o ano com 90 recepções, 8 TDs e mais de 1300 jardas. O outro jovem pilar desse ataque que atualmente é o sétimo da liga marcando pontos é o RB Latavius Murray que tem uma média de 5,7 jardas por carregada nos últimos três jogos e já passa da marca das 600 na temporada. Ainda complementando esse ataque temos Michael Crabtree, que mostra que quele jogador que nos impressionou alguns anos atrás ainda está por aí. O problema de Oakland, e que faz com que a equipe fique com uma campanha de 50% é a defesa, que é a pior da liga contra o passe, sendo a terceira pior no total. Pelo menos eles tem conseguido parar corridas, sendo a 7ª melhor defesa da liga no quesito. Eles vão precisar disso pra vencer o Vikings. Bridgewater nem de perto tem sido tão eficiente quanto seu colega Derek Carr, e Adrian Peterson mais uma vez vem sendo o responsável por carregar esse ataque. O Vikings, para a surpresa de muitos, lidera a NFC Norte. Porém muito disso se deve a uma tabela muito fácil até agora, e não acredito que Minnesota será capaz de manter o ritmo até o fim do ano (ainda mais com dois confrontos contra o Packers pela frente). Para me provar errado eles terão que começar derrotando o Raiders nesse fim de semana, em um jogo que deve ser muito interessante.

New York Giants x New England Patriots – Domingo, 15/11, 19:25 (Horário de Brasília) – Trasmissão: ESPN

giants-ahmad-bradshawjpg-4675109dcd5747a4

Não tem como pensar em Giants e Patriots sem lembrar dos dois Super Bowls vencidos por Eli Manning e companhia. No primeiro deles, o XLII, o Giants provocou a primeira derrota do Patriots na temporada, evitando a temporada perfeita de New England. No XLVI, mais uma vez na condição de favorito absoluto, o Patriots não foi capaz de conquistar um título, e com isso a equipe de New York com certeza está atravessada na garganta de Tom Brady. Novamente New England tem o favoritismo contra o Giants, porém dessa vez o jogo vale bem menos. Brady tem feito uma das melhores campanhas já feitas por um QB na história, e deve quebrar alguns recordes nessa temporada, enquanto o Patriots atropela os adversários que muitas vezes não conseguem nem anotar a placa. A missão do Giants é mais uma vez derrubar a invencibilidade do Patriots. Eli Manning tem jogado bem, mas a defesa, que é a pior da liga em jardas por partida, tem castigado a equipe e feito com que a inconsistência tome conta do Giants, que alterna vitórias e derrotas desde a semana 5. Pra falar a verdade essas campanhas das duas equipes lembram muito os anos de 2007 e 2011, quando elas acabaram se encontrando no Super Bowl. Se a cada quatro anos isso for se repetir, 2015 seria quanto teríamos Giants e Pats na final novamente. Será?

Denver Broncos x Kansas City Chiefs – Domingo, 08/11, 19:25 (Horário de Brasília) – Transmissão: Esporte Interativo

DENVER, CO - SEPTEMBER 14: Quarterback Peyton Manning (18) of the Denver Broncos makes a pass under pressure in the first quarter. The Denver Broncos played the Kansas City Chiefs at Sports Authority Field at Mile High in Denver, Colo. on September 14, 2014. (Photo by John Leyba/The Denver Post)

Três jardas. Isso foi o que faltou para Peyton Manning ultrapassar Brett Favre em jardas na história da NFL no último jogo contra o Colts. A festa estava armada em Indianapolis, para a torcida que o viu fazer história pudesse celebrar junto esse momento. Não deu. Além dessa decepção o Broncos ainda perdeu a primeira da temporada. Pelo menos a torcida de Denver não vai ficar chupando o dedo vendo outra cidade comemorar o feito histórico de seu QB, que baterá esse recorde no Mile High. O adversário será o Chiefs, rival de divisão e freguês histórico de Manning. São seis derrotas consecutivas contra o rival de divisão para Kansas City, que precisa da vitória para se manter vivo na briga pelo Wild Card. O Chiefs fora de casa enfrentará a melhor defesa da liga com seu QB conservador em com RB reserva. Pelo menos Charcandrik West tem demonstrado que pode ser um bom substituto para Jamaal Charles, correndo 44 vezes para 207 jardas e 2 TDs nas duas últimas partidas do Chiefs. Ele precisará jogar tão bem quanto se quiser estragar a festa de Manning em casa. Olho também no nosso compatriota Cairo Santos, que tem se tornado um dos kickers mais consistentes da liga e já teve jogo de 7 FGs nesse ano. Se a defesa do Broncos aparecer tanto quanto esperamos ele pode ser bem solicitado e em Denver, com seu ar rarefeito, Cairo pode ir em busca do FG mais longo da carreira (53 jardas).

guiadarodada01

Baltimore Ravens x Jacksonville Jaguars – Domingo, 15/11, 16:00 (Horário de Brasília) – Sem Transmissão

flacco_gb2_576

O Ravens tem sido uma das maiores decepções da temporada. São apenas duas vitórias em oito jogos, para uma equipe que se habituou com vitórias nos últimos anos. Mais do que os resultados, as atuações tem sido péssimas, o que desanima o torcedor em Baltimore. Do outro lado da bola temos o Jaguar. O que falar do Jaguars? Pobre Jaguars. A equipe que teve bons momentos no final dos anos 90 se tornou sinônimo de fracasso desde então. Sempre há aquela esperança que o time vá melhorar, que os talentos sejam bons e que em um futuro próximo a equipe deixará de lado o título de pior equipe da liga. Mas isso é coisa para o futuro, quem sabe. No momento Jacksonville é tristeza mesmo. Poucos devem se aventurar a ver esse jogo e não podemos culpá-los.

guiadarodada02

– Se o Patriots pontuar no primeiro tempo do jogo contra o Giants a equipe quebrará o recorde de quartos consecutivos colocando pontos no placar, com 32.

– O QB Peyton Manning (DEN) ficou a 3 jardas de atingir a marca de mais jardas na história da NFL contra o Colts e vai atrás delas na partida contra o Chiefs. Ainda, se vencer o Kansas City, ele quebra o empate com Brett Favre e se torna o QB com maior número de vitórias na história (187).

– O DE J.J. Watt (HOU) precisa de um sack para ultrapassar o HOFer Derrick Thomas e se tornar o segundo jogador mais sacks nos primeiros cinco anos da carreira. Atualmente Watt tem a marca de  65,5 sacks, estando atrás de Thomas (66) e Reggie White (81).

Compartilhe

Comments are closed.