sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Compartilhe

hi-res-cdabe02c41733342fb28e5d8e6b1b444_crop_north

A semana 11 da NFL reserva muitas emoções para os fãs da liga. Jogos valendo divisões, disputas por conferências, por vagas no wild card, ou mesmo só pela honra na temporada aquecem mais uma rodada de disputas no futebol americano. Já sabe no que ficar de olho na semana 11? Confira no nosso guia da rodada.

guiadarodada04

Arizona Cardinals x Cincinnati Bengals – Domingo, 22/11, 23:30 (Horário de Brasília) – Transmissão: ESPN e Esporte Interativo

FitzBengalsMAIN

Duas das melhores equipes de 2015 se enfrentam no Sunday Night Football dessa semana em situações distintas. O Arizona Cardinals ganhou muita confiança ao superar o rival Seattle Seahawks fora de casa para abrir três jogos de vantagem na liderança da NFC Oeste. Nessa partida Arizona mostrou que sim, é uma das equipes favoritas a título na temporada. Apesar de ter o jogo terrestre contido, com Chis Johnson produzindo apenas 58 jardas em 25 carregadas, a poderosa defesa de Seattle e sua Legion of Boom não foram capazes de segurar Carson Palmer, um dos melhores jogadores da liga em 2015. Palmer lançou a bola 48 vezes, conquistando 363 jardas e 3 TDs no processo, enquanto guiou o Cardinals a 39 pontos para conquistar a vitória. Se Arizona ainda não havia vencido um adversário forte, a última partida demonstrou que a equipe merece o respeito que sua campanha impõe. Do outro lado, com apenas uma derrota, teremos o Cincinnati Bengals, que estava invicto até o último MNF. O primeiro fracasso na temporada para o Bengals seria menos preocupante se não tivesse vindo contra o Texans, uma equipe que tem sido extremamente inconsistente dos dois lados da bola. Andy Dalton só conquistou 197 jardas e levou seu time a conquistar míseros seis pontos. A divisão está fora de alcance para as outras equipes e o Bengals deve levar a AFC Norte sem problema. Mas uma demonstração tão apática quanto essa já leva preocupação ao torcedor da franquia de Ohio, que começa a imaginar que mais um fracasso possa ocorrer na pós-temporada. É hora do Bengals mostrar sua força e se recuperar contra o forte Arizona Cardinals.

guiadarodada03

Minnesota Vikings x Green Bay Packers – Domingo, 15/11, 19:25 (Horário de Brasília) – Transmissão: ESPN

Wild Card Playoffs - Minnesota Vikings v Green Bay Packers

Ao olhar a tabela no início da temporada e ver esse Vikings e Packers na semana 11, poucos teriam coragem de dizer que Minnesota teria uma campanha melhor nessa altura do campeonato. O Vikings tem vencido seus jogos e mostrando que a expectativa gerada na pré-temporada de ser uma boa equipe em 2015 era verdadeira. Com isso a equipe tem a segunda melhor campanha da NFC, com apenas duas derrotas em nove jogos e, graças a péssima fase de Green Bay, já lidera sua divisão por um jogo. A partida é importantíssima para a pretensão das duas equipes para os playoffs. A disputa pelo Wild Card na conferência nacional deve ser brutal, e ninguém quer acabar tendo que precisar de uma dessas vagas. Por isso o Packers precisa vencer. Muito. Green Bay caiu de sua posição de favorito absoluto na NFC depois de três derrotas consecutivas. As duas primeiras vieram contra equipes invictas, e apesar de um desempenho ofensivo duvidoso, elas eram de certa forma justificáveis. Mas a última delas, contra o Lions, foi o retrato da fase que a equipe vem enfrentando e mostrou que toda aquela dominância dentro de sua divisão, pelo menos por enquanto, é coisa do passado. Green Bay sofreu a primeira derrota para o Lions no Lambeau Field em 24 anos. Detroit tinha a pior campanha da liga ao entrar nessa partida, um dos piores ataques terrestres e uma das piores defesas contra corridas. O Packers não conseguiu se aproveitar dessas fraquezas. Com um jogo terrestre basicamente inexistente e com Aaron Rodgers tendo que lançar a bola 61 vezes para conquistar suas 333 jardas e 2 TDs, os 16 pontos que o agora anêmico ataque de Green Bay produziu não foram suficientes para impedir a segunda vitória do Lions na temporada. Se o Packers quiser chegar a pós-temporada e ter chance de Super Bowl, como todos esperavam, a hora da reação é agora. Semana que vem pode ser tarde demais.

New England Patriots x Buffalo Bills – Segunda-Feira, 23/11, 23:30 (Horário de Brasília) – Trasmissão: ESPN

hi-res-58fff2d49e4cc67a6d228eb62f0a232b_crop_north

Patriots e Bills protagonizaram na semana 2 uma das melhores partidas do ano, mostrando que New England poderia ser desafiado a altura dentro de sua divisão e que Buffalo tinha potencial pra ir longe na temporada. Nenhuma das duas expectativas se confirmou. Tudo bem, Buffalo ainda pode ir aos playoffs, mas o sonho que alguém pudesse tirar a coroa do Patriots na AFC Leste agora não passa de uma ilusão. New England não parece diminuir a marcha e cabe a pergunta: alguém é capaz de vencer o Patriots? Tom Brady, já o maior quarterback da história, continua mostrando o porquê é o melhor, jogando o fino da bola aos seus 38 anos de idade. Cercado por elenco talentoso dos dois lados da bola e sob o comando de um dos melhores treinadores da história, Brady tem tudo pra liderar esse Patriots para sua segunda temporada invicta. Buffalo tem a difícil missão de impedir que isso ocorra, e se depender de seu treinador Rex Ryan, impor uma derrota a New England na temporada é questão de honra. Apesar de que toda a motivação do mundo não ser suficiente para impulsionar o Bills a vitória, o seu talento pode. A equipe já mostrou em diversos momentos na temporada que consegue impor o seu jogo e marcar pontos. O difícil é conter o ataque do Patriots. De qualquer jeito deve ser um jogo pegado, devido a rivalidade divisional entre as equipes. Vale a pena ficar de olho no MNF dessa semana.

Atlanta Falcons x Indianapolis Colts – Domingo, 22/11, 16:00 (Horário de Brasília) – Transmissão: Esporte Interativo

Daren+Stone+Indianapolis+Colts+v+Atlanta+Falcons+NB5-KkNAfG4l

O Falcons, que começou o ano muito bem e superando expectativas, escorregou um pouco nas últimas semanas com três derrotas em quatro partidas. Mais preocupante é que essas derrotas vieram contra os poucos inspiradores Saints, Bucs e 49ers. A única vitória desse período foi contra o Titans, por apenas 10-7. A situação está preocupante em Atlanta, onde a equipe já vê a divisão fora de alcance e se encontra no meio de uma disputa apertada pelas vagas de Wild Card. A torcida espera que a semana de bye tenha sido suficiente para o time recuperar a força demonstrada nas três primeiras rodadas. O adversário da semana é o Colts, uma das maiores decepções do ano. Indianapolis, que sempre dominou sua fraca divisão, se vê agora com riscos reais de ficar fora da pós-temporada. A equipe está empatada com o Texans no topo da divisão e apenas meio jogo na frente do fraco Jaguars. Para piorar tudo o time deve ficar sem Andrew Luck por algumas semanas. Hasselbeck assume. Mas isso pode não ser uma tragédia. Hasselbeck guiou o Colts a duas vitórias no começo da temporada e sinceramente, se mostrou mais preparado que Luck em diversos momentos. A vitória contra Denver deu um folego pra equipe, mas o Colts ainda está com a corda no pescoço.

guiadarodada01

Chicago Bears x Denver Broncos – Domingo, 22/11, 16:00 (Horário de Brasília) – Transmissão: ESPN

1381524300_peyton

O jogo “ruim” da rodada foi ontem, com o clássico divisional entre Jaguars e Titans. Porém, para não deixar a seção em branco, adicionarei aqui um jogo que é triste por outro motivo: ele marca o fim de uma era na NFL. Pela primeira vez desde a temporada de 2012, Peyton Manning não estará em campo. A razão principal é uma fascite plantar, a última de uma série de lesões que tem acometido o astro do Broncos. Mas ele ter lançado quatro interceptações que definiram a derrota de Denver na última semana também não ajuda. É válido questionar se vimos a última partida de Manning no fracasso contra Kansas City. As lesões chegaram com a idade que cobra seu preço. Peyton Manning nem de longe é o mesmo, e tem lutado para conseguir ser um QB no máximo mediano nessa temporada. Brock Osweiler, que assume seu lugar, há muito tempo tem sido a aposta do futuro do Broncos e, se ele jogar bem, pode muito bem assumir o posto de titular pelo restante da temporada. É triste ver a queda de uma lenda dessa forma, mas é a vida e o fim chega para todos. Espero ainda ver Manning em campo, sabendo que é sua última partida, para que possamos ter uma última despedida de um dos maiores de todos os tempos.

guiadarodada02

– O TE Jason Witten (DAL) precisa de 8 recepções contra o Miami Dolphins para se juntar a Tony Gonzalez como os únicos a história da posição a ultrapassarem 1000 recepções na carreira.

– O WR Andre Johnson (IND) pode entrar no top 10 de todos os tempos em jardas recebidas se conquistar 48 jardas contra o Falcons. Atualmente ele conta com 13885 e está logo atrás de Steve Smith e Cris Carter.

Compartilhe

Comments are closed.