segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Compartilhe

Após 11 jogos disputados na temporada 2019-20 da NFL, o Philadelphia Eagles encontra-se no momento mais delicado da relação entre a franquia e o técnico Doug Pederson, somando um recorde de 5-6 e colecionando apresentações abaixo da crítica. Após conquistar o 1º Super Bowl de sua história há 2 temporadas, a equipe da NFC Leste não consegue manter o mesmo ritmo de performance e atuação em 2019 e corre o risco de ficar de fora dos playoffs após 2 anos seguidos atuando em janeiro. Ainda digerindo uma derrota em que foi completamente dominada pelo Seattle Seahawks na semana 12, a equipe da Philadelphia precisa urgentemente voltar aos trilhos para continuar sonhando com a pós-temporada.

Entre os principais problemas da versão de 2019 do Philadelphia Eagles está a inconstância de desempenho do QB Carson Wentz, que há dois anos atuava em nível de MVP e ajudava a pavimentar o caminho da equipe rumo ao Super Bowl. Apesar de estar saudável e não ter perdido nenhuma partida oficial na competição até o momento, o camisa 11 não consegue repetir atuações sólidas semana após semana e vem sendo um dos fatores que mais prejudicam as chances de playoffs do Eagles. Com 17 TDs lançados, 62% de aproveitamento dos passes e outras 6 interceptações, o QB coleciona participações irregulares em jogos importantes, deixando a torcida em dúvida sobre qual Wentz ela irá ver o campo aos domingos.

Leia mais: A lesão de Tua Tagoavailoa e as incertezas do Draft

Leia Também: Philip Rivers e a decepção Los Angeles Chargers

Para não dizer que toda a culpa do 9º pior ataque em jardas conquistadas na NFL em 2019 recai apenas sobre o QB, o Eagles vem sofrendo com diversas lesões no setor, que contribuíram diretamente para a queda de rendimento da equipe durante o ano. Durante o duelo contra Seattle no último domingo, o jogo aéreo de Philadelphia ficou por conta do TE Zach Ertz, acompanhado do calouro JJ Arcega Whiteside e de nomes pouco familiares aos torcedores como os WRs Greg Ward e Mack Hollins.  Sem a presença de Desean Jackson, Nelson Agholor e Alshon Jefferey, o ataque do Eagles – Que não conta com um WR anotando TD desde a semana 6 – foi presa fácil para a defesa do Seahawks. Outro problema que precisa ser rapidamente corrigido por Doug Pederson é o inconstância da linha ofensiva de Philadelphia, que vem tornando a vida de Wentz um verdadeiro de pesadelo. Com 28 sacks sofridos em 11 partidas, ele está a caminho de ter a pior temporada da sua carreira nesse quesito, impossibilitando que o ataque possa funcionar da forma correta.

Os problemas ofensivos também se estendem ao jogo corrido, embora a equipe apresente números melhores correndo com a bola em 2019. Apostando em um ataque balanceado, o Eagles é a 7ª equipe da NFL que mais tenta correr com a bola nessa temporada e a 13ª em jardas terrestres totais. O problema para a equipe da NFC Leste é que, individualmente, nenhum dos seus corredores está se destacando. Juntos, a dupla Jordan Howard e Miles Sanders sofre com lesões e ainda não chegou às 1000 jardas na atual temporada. Os problemas no setor fizeram a franquia assinar um novo contrato com Jay Ajayi, que voltou a ostentar a camisa do Eagles na última rodada e fará parte da rotação ofensiva do time até o final de 2019. Tantas mudanças e problemas físicos acabam comprometendo a evolução do jogo corrido de Philadelphia, que ainda não é capaz de assustar os adversários.

No outro lado da bola, a defesa consegue fazer um trabalho apenas razoável contra os rivais em 2019. A unidade do Eagles é a 16ª da NFL em pontos totais sofridos e apenas a 19ª em TDs aéreos cedidos aos rivais. Em relação ao jogo corrido, os números melhoraram e Philadelphia ocupa  a 5ª posição entre todos os times da liga em jardas terrestres acumuladas pelos adversários.  Ainda assim, o setor não é dominante o suficiente para carregar o ataque e manter a equipe em condições de vitória até o último minuto das partidas. Já são 4 derrotas somadas nos últimos 6 jogos disputados, as duas últimas atuando em casa.

BRIGA PELO TÍTULO DA NFC LESTE SEGUE ABERTA

Apesar de todos os problemas listados e da irregularidade da versão de 2019 do Philadelphia Eagles, a franquia segue com totais condições de brigar pelo título da NFC Leste, muito por conta dos mesmos problemas observados em seu principal rival de divisão, o Dallas Cowboys. Apenas 1 jogo atrás do adversário na tabela de classificação, o Eagles ainda enfrentará  a equipe texana em seus domínios na semana 16, em um duelo que deve decidir o destino da divisão. Em relação ao restante da tabela, o time não atuará contra nenhum rival com recorde positivo até o final da temporada regular (com exceção de Dallas), o que pode tornar o caminho de Philadelphia rumo aos playoffs menos complicado.

Ainda vivo em 2019 e com chances de mudar o seu destino na atual temporada, o Eagles terá que melhorar significativamente a sua performance para chegar aos playoffs e incomodar em uma conferência que conta com alguns dos melhores times da NFL atualmente. Em um trabalho em conjunto e que deve passar fundamentalmente pelas escolhas do técnico Doug Pederson, o desempenho do QB Carson Wentz e o retorno dos atletas lesionados, o time tem condições de voltar a atuar em grande nível. No momento, porém, a situação ainda não é nada animadora para os torcedores na Philadelphia.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.