segunda-feira, 8 de abril de 2019

Compartilhe

Somos o nosso maior fã. Ao olharmos aquilo que pessoalmente fizemos ao longo da vida e carreira, muitos podem inflar o próprio ego afim de se caracterizar como o melhor em determinada função, ou mesmo um desempenho razoável e acima do esperado ao longo de vários anos, e no esporte é a mesma situação. Para um atleta da NFL, colocar números e compilar estatísticas que valham a pena indicá-lo como um dos poucos a serem imortalizados no Hall da Fama do esporte é realmente complicado e digno de poucos sortudos abençoados com dons físicos e técnicos para se sobreporem aos demais e assim garantir a imortalidade do esporte.

O RB Jamaal Charles, que construiu praticamente toda a carreira no Kansas City Chiefs antes de uma breve passagem pelo Denver Broncos é um destes casos. Charles, que ainda não se aposentou oficialmente aos 32 anos de idade mas que teve sua campanha de 2018 reduzida à apenas dois jogos pelo Broncos, fez recentemente um lobby afirmando que, caso nunca mais pise em um campo de futebol novamente, já compilou números suficientes para lhe garantir a entrada no Hall da Fama do esporte, cuja primeira oportunidade seria no ano de 2024, mas será que ele tem razão nisto?

Leia Mais: O novo contrato do QB Russell Wilson pode ser um marco na NFL

Leia Também: Prévia do Draft 2019: AFC Oeste

É no mínimo um caso intrigante. Charles foi, no começo desta década, um dos melhores RBs da NFL, senão o melhor. Foram cinco temporadas no auge técnico e físico do atleta que parecia simplesmente estar em um nível diferente dos demais. Liderando o ataque do Chiefs – sem uma forte presença na posição de Quarterback, era nítido que o ex-Texas Longhorn tinha um talento que o colocava na elite do esporte.

A comparação válida para ele afirmar com veemência que merece a indicação para o HOF parece ser Terrell Davis, lendário RB do Denver Broncos que não construiu uma carreira longínqua como a de Charles dentro da NFL, mas cujo auge e desempenho se apresentou de forma idêntica ao do veterano RB:

Terrell Davis

Jamaal Charles

Toques 1819

1717

Jardas totais

8887

10.157

TDs totais

65

64

     Média por tentativa

                 4.6

                 5.4

São números realmente bem parecidos e ao pensarmos que Davis foi eleito para o Hall da Fama há alguns anos, vemos que a afirmação de Charles tem uma certa fundamentação lógica, afinal, se tal jogador que apresentou um desempenho parecido no auge da carreira lá está, por que não eu?!

Charles ainda tem dois trunfos nesta discussão se merece ser imortalizado ou não. O melhor deles é que simplesmente ele detém o recorde de jardas por tentativa na história da NFL para atletas com mais de 1000 tentativas (uma boa margem para análise) com suas robustas 5.4 jardas de média obtidas ao longo de toda sua carreira. Ele, juntamente com os lendários Jim Brown e Barry Sanders (também já imortalizados) são os únicos RBs a terem cinco temporadas com pelo menos 1000 jardas terrestres e mais de 5 jardas por tentativa.

Se a discussão parasse por aqui, realmente ele tem todas as tangíveis e intangíveis para se proclamar digno de ser eleito para o Hall da Fama do esporte. Os números nunca mentem e analisando-os friamente, temos que Charles marcou uma era na NFL atuando pelo Kansas City Chiefs e já detém vários recordes que possivelmente perdurarão por bastante tempo ainda, mas aí começam a surgir os questionamentos.

O gráfico acima denota as marcas durante toda a carreira de Davis e Charles. Davis atuou por apenas cinco temporadas entre os profissionais enquanto Charles coleciona onze campanhas de experiência na NFL. A excluir as citadas cinco temporadas que Charles teve mais de 1000 jardas terrestres, em todas as outras ele sequer passou das 400 – ou seja, um desempenho no mínimo questionável para alguém que almeja tal título. Charles colecionou lesões ao longo da carreira que o impediram de compilar números ainda mais sólidos para ser indicado com mais naturalidade para tamanha honra e isto com certeza o afetará no futuro próximo quando tal discussão poderá ganhar ainda mais força – leia-se quando passar a ser elegível para tal, cujo fato é permitido cinco anos após a aposentadoria.

Pessoalmente, penso que o Hall da Fama da NFL deveria ser reservado para os melhores jogadores da sua era, e que as estatísticas por si só muitas vezes não contam toda a história, olhando por um pensamento sistêmico. Nem digo especificamente pela falta de sucesso do Chiefs durante os anos que Charles esteve por lá – foram apenas duas partidas de playoff no período (e duas derrotas) sendo que Charles pouco fez em ambas, saindo machucado de uma delas na primeira campanha inclusive.

Há outros fatores a serem analisados neste contexto, como o quão dominante ele se apresentou contra outros atletas de sua era e consequentemente o fato dele ter compilado bons números porque atuou com longevidade na liga ou simplesmente foi um produto ao atuar por um grande time com um grande esquema de jogo, que permite aflorar todas as suas características. O sucesso coletivo nesta caso pode sim ser um pouco excluído pois afinal depende de várias outras situações, do contrário Barry Sanders – que disputou apenas seis partidas de playoff em dez temporadas com o Detroit Lions também não mereceria estar no Hall da Fama – sim, sei o quão ridículo isto parece, mas é apenas um exemplo.

Por fim, Charles teve sim uma grande carreira na NFL e caso não consiga um novo contrato para a próxima temporada, poderá se aposentar sem dever nada aos grandes RBs de sua geração. Contudo, cinco temporadas no auge e outras seis com desempenho questionável e limitado por lesões (intercaladas entre si), não me soam como suficiente para uma honra tão grande como é a de ser imortalizado e colocado junto aos grande de toda a NFL em Canton, Ohio. Ele marcou época sim em um período que o ataque aéreo ganhava grande vantagem sobre o terrestre e ao conseguir tal fato, ele marcou sim a história da NFL, mas parece um pouco exagerado defender a indução de um atleta com tais características.

O que você acha?


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.