sexta-feira, 19 de junho de 2020

Compartilhe

Jamal Adams é o mais novo integrante do grupo de jogadores que requisitou trocas de suas respectivas equipes em detrimento da dificuldade de novo acordo contratual entre as partes. Adams, que chega ao quarto ano de seu contrato de calouro, restando somente a opção pelo quinto ano de vínculo requerida pelo New York Jets, se junta à Yannick Ngakoue como destaques que desejam trocar de time após negociações falhas em um primeiro momento.

O jovem safety foi escolha a sexta escolha geral do draft de 2017, chegando com o estigma de ser uma nova estrela na equipe. Desde a temporada de calouro, Adams mostrou que seria um astro em ascensão em toda a liga, sempre mostrando sua fisicalidade e conhecimento de jogo raros para um atleta de sua pouca experiência em campo.

Leia Mais: O Houston Texans conseguirá se manter no topo da AFC Sul?

Leia Mais: O que espera o Raiders no seu 1º ano em Las Vegas?

Espera-se que quando Adams assinar um novo acordo contratual, seja com o Jets, seja com qualquer outra franquia, os números negociados cheguem a patamares históricos para a posição de safety. O maior salário em média é de Eddie Jackson, jogador do Chicago Bears, que recebe cerca de 14.6M de dólares por ano. Em valor total, Landon Collins tem a receber 84M de dólares em seu contrato com o Redskins. 

Neste sentido, o camisa 33 certamente receberá números acima de ambos, fato que preocupa qualquer planejamento financeiro, haja vista que ter um safety recebendo salário equivalente ao de um wide receiver dos tops da liga é algo que diretoria nenhuma quer no momento atual da NFL. 

Para termos de comparação, Odell Beckham Jr., WR do Cleveland Browns, detém um contrato de 18M de média salarial, sendo 90M o valor total do acordo de 5 anos. O contrato que Jamal Adams irá receber provavelmente circulará em torno desses números, se não os passar. Fontes próximas ao atleta comentam que ele deseja ter o maior salário do New York Jets, este sendo do LB CJ Mosley (17M de dólares por ano), segundo Rich Cimini na ESPN americana. Logo, a comparação com um salário ao nível de um WR estrela não é delírio.

Rams reportedly not part of Jamal Adams' trade list - Turf Show Times

Assim como o defensive end do Jacksonville Jaguars, Yannick Ngakoue, Jamal Adams utilizou das redes sociais para demonstrar seu descontentamento com a demora para a realização de um novo acordo. Em uma das maiores redes sociais atuais, o safety postou que a diretoria não para de prometer, mas que não toma atitude alguma.

Diante disso, Adams mostrou interesse em ser trocado para algum dos seguintes times: Baltimore Ravens, Dallas Cowboys, Houston Texans, Kansas City Chiefs, Philadelphia Eagles, San Francisco 49ers e Seattle Seahawks. A grande singularidade entre as equipes supracitadas é que são todas candidatas fortes ao Super Bowl que está por vir. No entanto, outro ponto a se destacar é que não são todas essas que poderão pagar o valor que Jamal Adams deseja receber, motivo pelo qual o desejo de troca para um time contender pode acabar não sendo o melhor futuro para o atleta, financeiramente falando.

Adams ainda não declarou nenhuma greve ou atitude que impactará o training camp neste primeiro momento, além de que o New York Jets não tem interesse em trocar o jogador. Logo, é natural que a situação acabe ficando mais palpável entre jogador e equipe, o que, eventualmente, acarretará em um novo acordo de Jamal Adams com o New York Jets. A equipe tem um dos melhores talentos na posição de S dos últimos anos em mãos, não pode deixá-lo sair por um breve descontentamento que pode ser facilmente resolvido.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe

Comments are closed.