segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Compartilhe

O último final de semana antes da temporada regular é sempre movimentado na liga. Nele as 32 franquias enfrentam a necessidade de reduzir seus elencos de 90 para 53 jogadores, os quais serão utilizados na temporada regular do ano. A data de limite neste final de semana foi as 5 da tarde (horário de Brasília) deste último sábado, primeiro de setembro. A estimativa é que 1.184 jogadores se tornaram agentes livres até este último sábado.  A grande maioria são nomes de pouca expressão, veteranos que não se firmam em lugar ainda, calouros oriundos de rodadas finais do Draft ou até mesmo que foram chamados para o time sem ter sido “draftados”. Mas dentre os quase 1.200 dispensados existem nomes que podem (e devem) aparecer no elenco de algum time para a temporada regular. Abaixo apresentarei alguns dos jogadores mais notáveis que estão a procura de trabalho na liga:

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32

Dan Bailey (Kicker)

Mesmo sendo um kicker, o corte de Bailey foi provavelmente o mais surpreendente neste final de semana. Afinal, ele é o segundo kicker mais preciso na história da NFL, com 88,2% de aproveitamento.  Na liga desde 2011, tem apresentado percentuais acima de 90% em temporadas consecutivas. É verdade que seu 2017 foi aquém de seu normal, com apenas 75% de aproveitamento (sendo 9 chutes bloqueados), com parte do motivo sendo uma lesão sofrida na semana 7 da temporada contra o 49ers. Porém Bailey está plenamente recuperado para 2018 o que torna ainda mais sem sentido ser preterido em relação a um kicker oriundo da CFL que nunca chutou em uma partida oficial na liga. A certeza aqui é que Bailey não ficará desempregado por muito tempo.

Leia Mais: Aaron Rodgers assinou o maior contrato da história da NFL

Leia Também: Revista Guia da NFL 2018

Martavis Bryant (Wide Receiver)

Após trocar uma escolha de terceira rodada do Draft por Bryant neste ano, o Raiders acabou dispensando o jogador após ser revelada a possibilidade dele estar à merce de uma nova suspensão. E este é o principal que tem seguido a carreira do atleta, que já foi suspenso duas vezes sendo uma dela pela temporada toda. A questão aqui é se o jogador consegue se reabilitar no lado pessoal. Dentro de campo ninguém duvida da capacidade e talento.

Kendall Wright (Wide Receiver)

Na liga desde 2012, Wright ficou até 2016 no Tennessee Titans (onde teve um 2013 com 1.079 jardas) e  jogou 2017 no Chicago Bears, terminando o ano com 614 jardas em 59 recepções e um touchdown. Dispensado pelo Vikings com quem havia assinado em março um contrato de um ano, o atleta pode ser uma boa opção para times que precisam de profundidade em seu corpo de recebedores. Tem solidez e experiência na liga o suficiente para isso.

Tom Savage (Quarterback)

A pequena amostragem de Savage na NFL não é o suficiente para impressionar, longe disso. Desde 2014 foram apenas 9 jogos em que o jogador começou como titular (tendo jogado em 13 jogos em algum momento), com 2.000 jardas lançadas para 5 touchdowns e 7 interceptações, com pífios 57,5% de passes completos. Mas em um ano que temos o Seahawks trocando por Brett Hundley com o Packers, Savage pode encontrar casa em um time desesperado por um quarterback reserva com um mínimo de experiência na liga.

Joe Williams (Running Back)

Escolha de quarta rodada do San Francisco 49ers no draft de 2017, Willians não jogou nenhum snap em seu ano de calouro devido a uma lesão. Porém seu 2016 em Utah foi ótimo, com 1.407 jardas (6,7 de média) e 10 touchdowns. O fato de ter Kyle Shanahan como fã declarado não foi o suficiente para mantê-lo no elenco do 49ers para 2018. Mesmo assim, Willians é um talento promissor que deverá ter uma oportunidade na liga, mesmo que em um practice squad.

Braxton Miller (Wide Receiver)

Tendo a carreira na universidade iniciada como quarterback, Miller foi movido para wide receiver em seu último ano em Ohio State e foi selecionado pelo Houston Texans no terceiro round de 2016. Seus dois primeiros anos foram tímidos, com apenas 34 passes recebidos para 261 jardas e 2 touchdowns. Nesta pré temporada apresentou bons lampejos, com 11 recepções para 122 jardas e 1 touchdown. Possuindo muito atleticismo e sendo perigoso com a bola em suas mãos, o atleta pode ser uma boa aposta.

Maurice Alexander (Safety)

Cortado pelo Seahawks nesta temporada, Alexander foi selecionado em 2014 pelo então Saint Louis Rams na quarta rodada do Draft. Seus dois primeiros anos foram pouco impressionantes, mas teve um 2016 muito bom jogando 14 partidas, com um total de 50 tackles, um sack, 4 passes defendidos e duas interceptações. Tendo jogado tanto como strong quanto como free safety e até mesmo como linebacker durante a pré temporada do Seahawks, Alexander trás uma flexibilidade que pode atrair a atenção de franquias que precisam de profundidade na secundária.

Michael Johnson (Defensive End)

Fruto de Georgia Tech e selecionado pelo Tampa Bay Buccaneers na terceira rodada do draft de 2009, o veterano de 31 anos vem de uma temporada de 5 sacks. Mesmo sendo uma liderança dentro da linha defensiva e um membro presente da comunidade, o atleta foi cortado especialmente para liberar espaço no teto salarial do time. Johnson ainda tem bastante lenha para queimar e é uma boa peça de profundidade para o pass rush de seu futuro time.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe

Leave A Reply