sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Compartilhe

A rodada de wildcard acaba no domingo à noite, mas isso não quer dizer que teremos que esperar até o próximo final de semana para ter mais futebol americano. Na segunda-feira, dia 7 de janeiro, acontecerá a final da liga de futebol americano universitário. Alabama Crimson Tide e Clemson  Tigers se enfrentarão no Levi’s Stadium (casa do San Francisco 49ers) para decidir quem leva a título de campão deste ano. As universidades ficarão frente a frente na decisão pela terceira vez em 4 anos, estando nesse período empatadas com uma vitória para cada lado. Além da promessa de um ótimo jogo, vale sempre observar o desempenho dos jogadores que estarão disponíveis para serem escolhidos entre 25 e 27 de abril no Draft de 2019. Vou listar abaixo alguns dos principais prospectos desta classe para que você possa ficar de olho durante a partida.

Alabama Crimson Tide

Jonah Williams (OL)

Um dos melhores jogadores de linha ofensiva desta classe, não fique surpreso se Willians for o primeiro jogador da posição a sair neste Draft. Possui boa técnica e tamanho (1,95 metros e 136 kg) e tem trabalhado muito bem protegendo para o passe em Alabama. Talvez não projete nos times a confiança para ser colocado já de cara como left tackle titular, mas sem dúvidas é um jogador inteligente, atlético e versátil que deverá naturalmente evoluir para proteger o lado cego do quarterback no time que o selecionar.

Leia Mais: Texans e Bears são favoritos no sábado de Wild Card da NFL; veja os prognósticos

Leia Também: O Steelers não tem motivos para se desfazer de Antonio Brown

Quinnen Williams (DT)

Mais um Willians de Alabama, este é um exemplo da ótima classe de linha defensiva que teremos em 2019. Mesmo jogando por toda a linha defensiva, seu valor é no interior onde é o melhor no país. Atributos não lhe faltam. Tem ótima técnica e já demonstrou vários movimentos de pass-rush diferentes. Tem uma explosão incrível que o permite voar pelo gap e se aproximar do quarterback. Tem força para vencer jogadores de linha ofensiva no bull rush. Sem dúvidas ele causa o caos no backfield dos adversários e isso deverá se manter na NFL.

Deionte Thompson (S)

Thompson estourou em 2018 e subiu para ser um dos melhores safeties desta classe, se não o melhor. Neste ano foram 2 interceptações, 5 passes bloqueados, 3 fumbles forçados e 71 tackles. Tem a capacidade de cobrir uma grande área do campo. Somando a isso sua velocidade e instintos apurados, seu destino como free safety na liga parece estar definidos. Isso, é claro, se ele se manter longe dos problemas extra campo que o perseguem.

Damien Harris (RB)

Um dos melhores runnings backs que devem pintar neste draft, o líder do backfield de Alabama tem ótima visão de campo, força e balanço. Até mesmo suas habilidades como recebedor merecem destaque (mesmo que mais vistas em treino e pouco utilizadas em jogo). Essa foi sua primeira temporada no Crimson Tide com menos de 1.000 jardas (719 e 7 TDs) e isso pode ser uma coisa boa: com Alabama destruindo seus oponentes, em muitas vezes Harris foi poupado, o que fará com que chegue na liga menos desgastado.

Raekwon Davis (DT)

Também pelo interior da linha defensiva, Davis é um fenômeno. Projetado como nose tackle na NFL, sua caixinha de ferramentas tem de tudo. Em 2017 conseguiu 10 tackles para perdas de jardas e 8,5 sacks, frutos de sua agilidade, velocidade no primeiro passo atacando o interior da linha e atleticismo. Em 2018 seus números caíram pressionando o quarterback, mas seus outros atributos se destacaram: ele possui força e técnica para anular o jogo corrido dos adversários. As linhas ofensivas simplesmente não conseguem movê-lo. Davis possivelmente não verá a segunda rodada do próximo Draft.

Clemson Tigers

Clelin Ferrell (DE)

Como já falado, a classe de linha defensiva desse ano é talentosa e boa parte desse talento vem do Tigers. A velocidade e agilidade de Ferrell são impressionantes para um jogador de seu tamanho (1,95 metros e 117 kg). Lhe sobra atleticismo e ele tem a habilidade de pressionar o quarterback tanto por fora da linha quanto por dentro. Será interessante ver seu confronto contra Jonah Williams, sendo ambos talentos de primeira rodada.

Christian Wilkins (DT)

Com 12,5 tackles para perdas de jardas e 4,5 sacks neste ano, Wilkins é mais uma força nessa DL e seu desempenho pressionando o quarterback vai muito além do que seu número de sacks indica. Sua boa velocidade normalmente supera a dos guards e como consequência ele consegue causar problemas nos pockets dos adversários. Além disso sua força e constituição o tornam uma boa arma na defesa contra o jogo corrido.

Tre Lamar (ILB)

É verdade que Lamar é altamente beneficiado por jogar atrás de uma linha defensiva estrelar, mas o atleta também tem seus méritos. Primeiramente ele é sólido no jogo corrido, tendo velocidade para perseguir corredores e possuindo bom tackle. Porém, como sabemos, a natureza da liga atual é o jogo aéreo e é aí que ele pode subir no draft. Seu bom tamanho (1,90), agilidade e atleticismo são ferramentas que podem transformá-lo em um bom linebacker defendendo contra o passe. Possui todos os atributos para evoluir e se tornar um jogador de 3 descidas na liga.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe

Comments are closed.