domingo, 26 de abril de 2020

Compartilhe

Terminado o Draft de 2020, temos a semana das notas e avaliações das escolhas e dos times em geral, em relação recrutamento e as decisões tomadas. É muito difícil e relativo classificar uma escolha como ruim ou boa antes de que possamos ver os jogadores em campo, sendo praticamente impossível prever All-Pros ou busts só por analisar a carreira universitária do jogador e o time que ele vai jogar.

 

Mesmo com esta dificuldade, ainda podemos ter um parâmetro considerado sobre as decisões dos times: os “reachs” e “steals”. Os “reachs” são jogadores escolhidos cedo demais, sendo que provavelmente estariam disponíveis em rodadas subsequentes. Os “steals” são os roubos do Draft, onde um time consegue um jogador que todo mundo “esqueceu” nas primeiras rodadas e acabou sobrando para um time em uma escolha que ninguém imaginava que ele estaria disponível.

Leia Mais: As previsões furadas antes do Draft

Leia Também: Glossário do Draft

Escolhi alguns dos jogadores considerados “roubos” no Draft 2020, na humilde opinião deste que vos escreve. Sintam-se a vontade para ir criticar no @ligados32 do Twitter, no @ligados32 no Instagram, no @12sulliwan no Twitter e no @12sulliwan do Instagram. Vamos aos nomes:

#8 – LB Isaiah Simmons – Arizona Cardinals 

 

Simmons tem um futuro brilhante e eu realmente achava que ele não passaria da escolha do Carolina Panthers. Passou. E deve cair como uma luva numa defesa que precisava de um playmaker no segundo nível (ou onde quer que seja). Simmons é daqueles talentos que mudam uma defesa, que já tem bons jogadores como Chandler Jones, Patrick Peterson e Budda Baker.

#17 – WR CeeDee Lamb – Dallas Cowboys 

Para mim, o maior “steal” da primeira rodada, eu achava que alguém trocaria para o top 10 e pegaria Lamb, que na minha opinião era o melhor jogador da posição no Draft. Ruggs e Jeudy saíram para destinos já prováveis enquanto ninguém escolheu Lamb nas primeiras 15 escolhas. Sobrou para o Dallas Cowboys, que apertou o gatilho e ficou com um corpo de recebedores de muita qualidade para Dak Prescott (ou quem for jogar de QB por lá)

 

.

#36 – S Xavier McKinney – New York Giants

 

Cotado por muitos analistas como a escolha de Dallas na #17, McKinney foi um dos prejudicados pela queda de Lamb. Ainda assim, não se esperava que fosse cair até a escolha #36. Sorte do New York Giants, que selecionou a estrela da secundária de Alabama para reforçar um grupo que sofreu muito em 2019.

#44 – S Grant Delpit – Cleveland Browns

 

Projetado como top 15 antes da temporada de 2019 do futebol americano universitário, Delpit não foi tão bem em 2019 e foi caindo semana após semana. Eu esperava que ele saísse, no máximo, até as primeiras 4 escolhas da segunda rodada. Acabou indo até quase a metade da segunda rodada e caiu num time que necessitava de talento na posição e precisa jogadores vencedores para mudar a cultura na cidade.

 

 

#74 – LB Zack Baun – New Orleans Saints

Muitas vezes relacionado ao New England Patriots na escolha #23, pela sua versatilidade e inteligência, Baun era esperado no início da segunda rodada por um time carente no front seven. Acabou caindo muito além do esperado, mas em um contender que tem necessidades no corpo de LBs. Será muito útil na Louisiana.

 

#82 – DT Neville Gallimore – Dallas Cowboys

Outra vez um talento especial caindo até a escolha do Dallas Cowboys. Com problemas no interior da linha, nem nos melhores sonhos de Jerry Jones imaginou-se que o time saísse do segundo dia com CeeDee Lamb e Neville Gallimore, que tinha projeções para o fim da primeira rodada.

 

#127 – S K’Von Wallace – Philadelphia Eagles

Safety que trabalhava muito bem com Isaiah Simmons no esquema de Clemson e dava liberdade para o LB usar sua versatilidade, Wallace era meio subestimado, e acabou numa secundária que vem sendo criticada nos últimos anos por não acompanhar as atuações de outros setores do time. Provavelmente será bem utilizado na Philadelphia.

#132 – LB Troy Dye – Minnesota Vikings

Um time com um belo corpo de LBs, adiciona mais um talento para a posição. Um faz-tudo do segundo nível que tinha projeções de terceira rodada, acabou caindo pro final da quarta rodada, no colo de uma das defesas mais agressivas da liga.

 

 

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.