segunda-feira, 20 de março de 2017

Compartilhe

Mock

 

Com as primeiras semanas da Free Agency ficando para trás, chegou a hora do meu segundo Mock Draft aqui na Liga dos 32. Os elencos da NFL já começaram a tomar forma após as chegadas e saídas do período de contratações e, consequentemente, as necessidades de cada franquia entrando no Draft também vão ficando melhor definidas. Outro fator de peso nessa simulação foi o desempenho dos jogadores no NFL Combine, que apesar de não substituir a tape do jogador no College, serve como um bom medidor do potencial físico e da personalidade dos jogadores.

Como sempre, sinta-se livre para discutir sobre as escolhas na seção de comentários do site, pelo Facebook ou Twitter.

  1. logo brownsCleveland Browns – DE Myles Garrett (Texas A&M)

Resultado de imagem para myles garrett

 Myles Garrett será um jogador do Browns em 2017. Se as chances de Cleveland não utilizar a primeira escolha geral no ótimo atleta de Texas A&M eram muito pequenas antes do NFL Combine, o show de Garrett em Indianapolis praticamente sacramentou seu status de melhor prospecto da classe.

  1. logo 49ersSan Francisco 49ers – S Malik Hooker (Ohio State)

Resultado de imagem para malik hooker

A contratação de Robert Saleh como novo coordenador defensivo do 49ers foi no mínimo interessante. Como se não bastasse ter GM e HC “calouros”, o responsável pelo comando da defesa de San Francisco também nunca assumiu a função antes. Com recentes passagens como assistente defensivo no Seahawks (2011-2013) e técnico de LBs em Jacksonville (2014-2016), Saleh – que foi recomendado pelo HC Dan Quinn (ATL) – deverá promover a mudança da formação defensiva base de 3-4 para um 4-3 com características similares ao utilizado na sua passagem por Seattle. O problema é que a grande maioria dos times que tentaram copiar a defesa do Seahawks falhou por não possuir um jogador com as características do fantástico Earl Thomas. John Lynch, indiscutivelmente um dos maiores safeties da história da NFL, certamente sabe a importância de jogadores com esse tipo de habilidade no jogo atual.

A escolha de Hooker ofereceria justamente isso a San Francisco. O jogador possui uma raríssima combinação de instintos para posição e um enorme alcance. Ainda mais impressionante é o fato de ter apresentado essas características mesmo estando em seu primeiro e único ano como titular, o qual terminou como o segundo jogador como mais INTs no College (7) e foi selecionado para o All-American Team. Na secundária do 49ers, Hooker ocuparia a função de FS, substituindo Eric Reid – que está no último ano de contrato e sofreu com concussões recentemente – e permitindo assim que Jimmie Ward continuasse atuando como CB, posição a qual ele teve sucesso na última temporada. A dúvida ficaria na posição de SS, o qual poderia ser ocupada por Jaquiski Tartt, que apesar de ter caído de rendimento no seu segundo ano, tem as características para exercer a função.

  1. logo bearsChicago Bears – DE/DT Jonathan Allen (Alabama)

Resultado de imagem para jonathan allen

Muito se tem discutido sobre o problema “crônico” do ombro de Jonathan Allen e se isso resultaria em uma queda no draft. Eu não colocaria tanto peso nisso em relação ao impacto na carreira como jogador e no lugar do Bears não pensaria duas vezes se o cenário atual acontecer. Allen é um talento de Top 3 e um encaixe natural na defesa de Vic Fangio. Além de ser muito forte, é um dos jogadores mais bem desenvolvidos tecnicamente da classe graças a sua rara coordenação de movimentos de mãos, pés e quadril. Uma linha defensiva formada pelo ex-Crimson Tide, Akiem Hicks e Eddie Goldman ofereceria um jovem e muito talentoso grupo para o Bears.

  1. logo jaguarsJacksonville Jaguars – RB Leonard Fournette (LSU)

Resultado de imagem para leonard fournette

Doug Marrone é o Head Coach do Jaguars e David Caldwell é o General Manager, mas quem realmente parece ser o maior “mandante” do time nessa offseason é Tom Coughlin. O Ex-HC do NYG já está deixando sua marca na mudança de filosofias da franquia e uma das linhas de pensamento do veterano é o valor de um jogo corrido competente. Na última temporada, o Jaguars teve um dos piores desempenhos terrestres da NFL, terminando em 22º em jardas totais e com o segundo menor número de TDs corridos de toda a liga. Isso e o fraquíssimo desempenho de Blake Bortles culminaram na decepcionante temporada do ataque de Jacksonville.

Por enquanto ainda “comprometido” com o seu quarterback, o Jaguars pode escolher um jogador para fazer o que nenhum de seus running backs conseguiu no ano passado: aliviar a pressão do jovem signal-caller. Realmente a posição está bastante recheada nessa classe, mas existe apenas um Leonard Fournette. O melhor running back do Draft possui um estilo de corrida muito físico, além de um excelente porte para a posição, velocidade e muita força.

  1. logo titansTennessee Titans (Via Los Angeles Rams) – CB Marshon Lattimore (Ohio State)

Resultado de imagem para marshon lattimore

A contratação de Logan Ryan foi excelente para o Titans. Apesar de nunca ter sido um shutdown CB, o ex-NE é um jogador bastante sólido e ainda não atingiu seu auge físico. Contudo, o grupo de Cornerbacks do Titans ainda pode se beneficiar de mais um reforço com enorme potencial. Com talento de Pro Bowl CB, Lattimore é uma opção mais barata que Jason McCourty, que completa 30 anos em 2017, está no último ano de contrato e já viu melhores anos. O show do ex-Buckeyes em Indianapolis combinado com sua igualmente impressionante tape o tornam um bom valor aqui.

  1. logo jetsNew York Jets – S Jamal Adams (LSU)

Resultado de imagem para jamal adams

Após a turbulenta temporada passada, o New York Jets está passando por uma reformulação total do elenco. Enquanto a dúvida na posição de quarterback é a que mais preocupa o torcedor, o melhor destino para essa escolha no atual cenário desse mock seria pegar o melhor jogador disponível. Com Calvin Pryor não correspondendo as expectativas, sendo até explorada a possibilidade de troca, o ex-Tigers substituiria a escolha de primeira rodada do draft de 2014. Um dos melhores prospectos da classe, Adams ainda é um verdadeiro líder dentro e fora de campo. Possui um bom porte físico, é inteligente e bastante agressivo, podendo contribuir na defesa e também no time de especialistas.

  1. SD Los Angeles Chargers – DE Solomon Thomas (Stanford)

Resultado de imagem para solomon thomas

A nova franquia de LA é um dos times que podem surpreender na próxima temporada em minha opinião. Caso boa parte do elenco se mantenha saudável, o que não tem acontecido nos últimos anos, a equipe tem um potencial interessante. Sob novo comando e na transição para uma defesa 4-3, com a escolha de Solomon, Gus Bradley teria uma linha defensiva interessantíssima para trabalhar. Filho de esportistas, o ex-Cardinals é muito atlético e possui um porte físico excelente para a posição. Apesar de ter jogado na formação 3-4 em Stanford, tem as características suficientes fazer a transição tranquilamente para um novo esquema, podendo participar da rotação como DE – o que acontece muito nas defesas de Bradley – e atuar no interior em situações de passe.

  1. logo panthersCarolina Panthers – TE OJ Howard (Alabama)

Resultado de imagem para oj howard

Essa escolha talvez seja a primeira grande surpresa desse mock. Carolina tem mais necessidades em outras posições, mas a franquia tem a possibilidade de selecionar um jogador especial com uma escolha no Top 10 e que traga impacto imediato. Greg Olsen ainda é um excelente TE, mas já possui 32 anos e certamente não é mais nenhum garoto. Além disso, a formação com dois TEs é bastante utilizada pelo Panthers e os 480 snaps que Ed Dickerson  jogou na última temporada certamente seriam melhor aproveitados por alguém com o talento de Howard, o qual além de ser um ótimo recebedor também bloqueia muito bem para o jogo corrido.

  1. logo bengalsCincinnati Bengals – LB Reuben Foster (Alabama)

Resultado de imagem para reuben foster

Foster é exatamente o tipo de jogador que o Bengals precisou nos últimos anos. Um agressivo e rápido linebacker, capaz de exercer várias funções no meio da defesa. Um dos grandes jogadores da última temporada, o defensor traria vigor ao envelhecido grupo de LBs da equipe. Bastante ativo durante os jogos, Foster consegue fazer sua presença ser sentida no jogo corrido, protegendo contra o passe e até mesmo em blitzes.

  1. logo billsBuffalo Bills – WR Mike Williams (Clemson)

Resultado de imagem para mike williams clemson

Sammy Watkins e Mike Williams é uma dupla para quarterback nenhum colocar defeito. Os ex-companheiros de time ofereceriam a Tyrod Taylor um dos melhores e mais completos combos da NFL, obviamente caso fiquem saudáveis. Com o ótimo tempo de aproximadamente 4.5s na corrida de 40 jardas durante o Pro Day de Clemson, Williams mostrou que é um recebedor completo graças a uma combinação de altura, braços longos e velocidade.

  1. logo saintsNew Orleans Saints – DE Derek Barnett (Tennessee)

Com exceção do ótimo Cameron Jordan, o Saints não conseguiu muita produtividade de seus edge rushers na última temporada. Derek Barnett chegaria para tirar um pouco da atenção de cima do companheiro de posição. Foi um dos jogadores mais produtivos do College Football nas últimas temporadas, sendo eficiente no jogo corrido e pressionando os quarterbacks. Barnett tem o melhor uso de mãos de toda a classe, o que o torna capaz de punir os OLs com seus pesados punhos e se desvencilhar dos bloqueios.

  1. logo brownsCleveland Browns (Via Philadelphia Eagles) – QB Mitchell Trubisky (North Carolina)

Após reforçar muito bem a linha ofensiva durante a Free Agency, o Browns ainda precisa de um jovem e talentoso quarterback para ajudar o time no processo de reconstrução. Mitchell Trubisky é o melhor e mais preciso da classe. Possui o tamanho adequado para posição na NFL, além de um bom braço, mobilidade no pocket e a boa visão do campo de jogo. Obviamente ainda precisa trabalhar outras partes de seu jogo como seu trabalho de pés, mecânica inconsistente e leitura pré-snap, mas, nas mãos do ótimo Hue Jackson, Trubisky tem o potencial de acabar a longa busca de Cleveland por um quarterback.

  1. logo cardinalsArizona Cardinals – QB DeShone Kizer (Notre Dame)

Outra grande surpresa nesse mock, o Cardinals escolhe o eventual sucessor de Carson Palmer com a 13ª escolha geral. Essa situação seria ideal para o ex-Irish. Com o veterano quarterback ainda como titular por pelo menos esse ano, Kizer poderia ser lapidado pelo QB Guru Bruce Arians – sem a necessidade de ser logo “atirado aos leões” – para eventualmente tomar as rédeas do ataque.

  1. logo eaglesPhiladelphia Eagles (Via Minnesota Vikings) – CB Marlon Humphrey (Alabama)

O saldo da offseason do Eagles tem sido extremamente positivo até aqui graças ao número de reforços ofensivos que o time trouxe nessa Free Agency. Contudo, a defesa, principalmente a secundária, ainda precisa de mais talento. O jovem cornerback de Alabama tem o potencial que nenhum CB no elenco de Philadelphia possui. Com dois anos de experiência como titular, possui uma excelente combinação de altura, porte físico e excelente velocidade para a posição. Por ainda ser um jogador “cru”, Humphrey é inconsistente com sua técnica e acaba cometendo erros em algumas oportunidades por causa de sua extrema agressividade. É versátil para ser utilizado em vários tipos de cobertura, além de não fugir do contato na hora do tackle.

  1. logo coltsIndianapolis Colts – OLB Tim Williams (Alabama)

As adições de Jabaal Sheard e John Simon foram de grande importância para a reconstrução da defesa do Colts, mas os dois veteranos não vão – e nem deveriam – evitar que o time selecione mais um jogador da posição nesse draft. Williams é indiscutivelmente um dos melhores pass rushers “puros” da classe e um talento de Top 15. Com um bom tamanho, musculatura e técnica de mãos, ainda é extremamente explosivo e veloz.

  1. logo ravensBaltimore Ravens – OT Cam Robinson (Alabama)

Baltimore conseguiu reforçar bastante a secundária e garantir o retorno de Brandon Williams nessa Free Agency. Contudo, ainda acabou perdendo uma peça importante com a saída de Ricky Wagner. Mover Marshall Yanda de posição não é a situação ideal e o time pode muito bem utilizar sua primeira escolha geral para proteger o lado direito de Joe Flacco.

Após passar três anos como titular em Alabama, Cam Robinson chega para o draft como um dos melhores OTs em uma fraca classe de jogadores para a posição. É bastante atlético e forte para um offensive tackle. Robinson ainda tem problemas em posicionar o seu centro de gravidade e em sustentar bloqueios. Apesar da boa agilidade dos pés, passou dificuldades contra defensores mais rápidos.

  1. logo redskinsWashington Redskins – DE/DT Malik McDowell (Michigan State)

Apesar da conturbada situação do front office, Washington se movimentou bastante nessa Free Agency para reforçar sua linha defensiva trazendo Terrell McClain, Stacy McGee e renovando com Ziggy Hood. Entretanto, nenhum dos três é o jogador diferenciado que o Redskins precisa para dar uma nova cara ao seu front seven.

Malik McDowell é um dos jogadores mais “crus” da classe, mas ao mesmo tempo é um dos que possuem maior potencial. Possui uma ótima estatura e porte físico, ao mesmo tempo em que é muito pouco desenvolvido tecnicamente. Mesmo assim, é fácil de notar as características que tornam McDowell especial. Elite atleticismo e força, além de uma agilidade lateral fora do comum para alguém com seu tamanho. Caso desenvolva todo seu potencial, pode se tornar um jogador especial no futuro.

  1. logo titansTennessee Titans – WR Corey Davis (Western Michigan)

Após utilizar a primeira escolha para reforçar a secundária, chegou a hora de dar um novo alvo para Marcus Mariota. Davis tem o potencial de WR #1 que nenhum recebedor do Titans possui. O ex-Broncos é a definição de consistência. Excelente correndo rotas, com bom porte físico e agilidade, dominou o seu nível de competição em seus quatro anos atuando pelo Broncos. Seu longos braços e agressividade também o tornam uma excelente arma na end zone.

  1. logo buccaneersTampa Bay Buccaneers – S Jabrill Peppers (Michigan)

A posição de Safety é uma das maiores necessidades do Bucs nessa offseason. O time até se movimentou bastante nessa Free Agency buscando opções para o setor. Trouxe JJ Wilcox, renovou com Chris Conte e manteve Keith Tandy. Contundo, os três não passam de opções bastante limitadas para a posição. A escolha de Jabrill Peppers traria algo a mais para o grupo. Peppers é um verdadeiro “canivete suíço” com um gigantesco potencial e a capacidade de causar impacto em várias posições como S (sua posição natural), nickel CB e até mesmo LB em algumas situações.

  1. logo broncosDenver Broncos – OT Ryan Ramczyk (Wisconsin)

Apesar das saídas durante a offseason, a defesa do Broncos ainda foi uma das melhores da NFL na última temporada. Mesmo assim, a equipe não conseguiu se classificar para os playoffs. Em seu primeiro ano como titular, Trevor Siemian recebeu uma boa parcela da culpa, mas a proteção ao quarterback foi absolutamente terrível durante toda a temporada. Com a abertura da Free Agency, Denver trouxe o ótimo Ronald Leary para reforçar o interior da linha e o não tão impressionante Menelik Watson para a posição de RT. Contudo, ainda precisam de uma opção melhor do que Donald Stephenson para proteger o lado cego de Siemian.

Ryan Ramczyk briga com Cam Robinson pelo posto de melhor OT da classe. Apesar de não ter o porte físico do companheiro de posição, é muito mais desenvolvido tecnicamente. Vindo da D-III do College Football, Ramczyk passou com louvores no teste contra alguns dos melhores pass rushers do College Football na última temporada. Ainda por cima, tem as características para jogar em vários esquemas de bloqueio.

  1. logo lionsDetroit Lions – RB Dalvin Cook (Florida State)

Após reforçar muito bem a linha ofensiva com a vinda de TJ Lang e Ricky Wagner, passar Dalvin Cook pode ser muito difícil para o Lions caso o cenário atual ocorra na primeira noite do draft. Não se enganem pelo não tão impressionante desempenho de Cook no Combine, a tape do jogador não mente. O ex-Seminoles é um fantástico running back e destinado a ser uma estrela na NFL. Além de ser único com a bola nas mãos, Cook também é um ótimo recebedor graças as suas mãos e de rotas.

  1. logo dolphinsMiami Dolphins – LB Haason Reddick (Temple)

Com a exceção de Kiko Alonso, o grupo de linebackers do Dolphins é formado por jogadores limitados ou envelhecidos. Haason Reddick chegaria para adicionar vigor físico e talento ao setor. Apesar de ter atuado principalmente como um OLB pass rusher no College, Reddick também possui a habilidade de ficar na cobertura graças ao seu raríssimo atleticismo e experiência como DB, posição a qual ele foi recrutado saindo do High School.

  1. logo giantsNew York Giants – LB Zach Cunningham (Vanderbilt)

O Giants pode tranquilamente escolher um OT aqui, mas, além de linebacker também ser uma grande necessidade, Zach Cunningham é muito talentoso para o Giants passar. Inclusive, o próprio GM Jerry Reese compareceu ao Pro Day de Vanderbilt para acompanhar de perto o jogador. Cunningham seria o primeiro jogador da posição escolhido pelo Giants na primeira rodada desde 1984. E como mostrado pelo grande interesse do time por Leonard Floyd no último draft, a franquia está disposta a reforçar a posição se o jogador ideal estiver disponível.

  1. logo raidersOakland Raiders – RB Christian McCaffrey (Stanford)

Essa seria um dos melhores cenários da primeira rodada. Um ataque formado por Derek Carr, Amari Cooper e Christian McCaffrey (e quem sabe Marshawn Lynch?!) tem potencial para causar muito barulho na NFL. O ex-Cardinal reforçou sua excelente tape do College com um verdadeiro show em Indianapolis. Dono do recorde de jardas totais da NCAA, McCaffrey pode ser alinhado por todo o ataque. Muito bom corredor graças a sua ótima visão, velocidade e agilidade, também de possui ótimas mãos e executa rotas com a precisão de um slot WR.

  1. logo texansHouston Texans – QB Pat Mahomes (Texas Tech)

O Texans pagou caro mas conseguiu se livrar de Brock Osweiller apenas um ano depois de acertar o milionário contrato com o quarterback. A saída do limitado jogador deixou Houston com duas opções nada animadoras para brigar pela posição nessa offseason: Tom Savage e Brandon Weeden. A franquia certamente vai utilizar alguma escolha no início do draft em um jovem quarterback e isso pode até mesmo ocorrer na primeira rodada. Mahomes ainda é considerado uma aposta maior que os outros prospectos da posição, mas seu potencial é inquestionavelmente alto. Além de um braço absurdamente forte, o jovem jogador é excelente estendendo jogadas e também possui a capacidade de ganhar jardas com os pés.

  1. logo seahawksSeattle Seahawks – OT Garett Bolles (Utah)

Não é segredo nenhum que o Seahawks tem se esforçado para melhorar sua linha ofensiva nessa offseason. O time conseguiu trazer Luke Joeckel em um contrato de 1 ano, mas certamente não vai – e nem deveria – se contentar com a chegada do ex-Jaguars. Apesar de ainda não ser muito desenvolvido fisicamente devido a sua pouca experiência jogando na FBS, Bolles possui muito potencial, é o offensive tackle mais atlético da classe e também o dono do melhor trabalho de pés dentre os jogadores da posição.

  1. logo chiefsKansas City Chiefs – DE/OLB Charles Harris (Missouri)

Com a idade avançada de Tamba Hali e o histórico de lesões (além do gigantesco cap hit) do Justin Houston, Charles Harris ofereceria ao Chiefs uma opção rejuvenescida e saudável para a posição. Podendo jogar em formações 3-4 e 4-3, o ex-Tigers tem bom atleticismo e agilidade. Defender contra o jogo corrido não é o seu forte, mas como pass rusher um grande possui potencial, principalmente se trabalhar melhor seu uso das mãos e conseguir mais massa muscular.

  1. logo cowboysDallas Cowboys – DE Taco Charlton (Michigan)

Apesar de ter perdido peças importantes na secundária durante a Free Agency, o Cowboys pode se aproveitar da forte classe de CBs para reforçar a posição em outras rodadas e utilizar a sua primeira escolha geral em outro setor que precisa urgentemente de talento. Charlton tem tudo que um time procura em um jogador de linha defensiva do ponto de vista atlético. Possui uma ótima combinação de altura, porte físico e força, além de braços muito longos. O talento de Charlton é inquestionável apesar de sua produtividade e inconsistência não ter correspondido todo seu potencial.

  1. logo packersGreen Bay Packers – CB Gareon Conley (Ohio State)

A forte classe de cornerbacks desse ano é um bom sinal para o Packers. O desempenho da secundária no ano passado foi muito aquém do esperado e a saída de Micah Hyde só aumentou a necessidade do time buscar um jovem e talentoso defensive back nas primeiras rodadas do Draft. Conley não possui o talento de seu companheiro de equipe, mas também é um ótimo cornerback. Com ótimas medidas e versátil para executar vários tipos de cobertura com bastante eficiência, se solidificou como uma possível escolha de primeira rodada após um excelente desempenho no Combine.

  1. logo steelersPittsburgh Steelers – WR John Ross (Washington)

Quem muito se impressionou com o recorde de John Ross na corrida de 40 jardas durante o Combine certamente não assistiu muitos jogos de Washington nessa temporada. O ex-Huskies já era reconhecidamente veloz e a marca conquistada em Indianapolis – juntamente com sua tape – garantiu o jogador na primeira rodada.  Com a enorme incerteza rondando o futuro de Martavis Bryant no Steelers e a limitação de Sammie Coates, além de o jogador estar voltando de lesão, seria muito difícil ver o Steelers resistindo à tentação de alinhar Antonio Brown e Ross no mesmo ataque.

  1. logo falconsAtlanta Falcons – OG/OT Forrest Lamp (Western Kentucky)

Apesar do final trágico, o saldo da temporada foi bastante positivo para o Atlanta Falcons. A saída de Kyle Shanahan do comando ofensivo do time certamente terá um preço considerável, mas a base do ataque mudará pouco para a próxima temporada e a franquia pode utilizar essa escolha para reforçar o único ponto fraco de sua linha ofensiva no último ano.

Lamp é uma opção mais jovem e talentosa do que o veterano Chris Chester, que está sem contrato. Similar ao que aconteceu com o All-Pro OG Zack Martin, o jogador deve jogar no interior da linha entre os profissionais e tem as características para ter sucesso na posição. Raramente perdeu duelos de força contra os defensores do College e seu atleticismo também o permitirá ter sucesso contra os físicos DLs da NFL.

  1. logo saintsNew Orleans Saints (Via New England Patriots) – QB Deshaun Watson (Clemson)

Já faz um tempo que o Saints vem procurando um eventual sucessor para o futuro HoF Drew Brees e todos ao redor da liga sabem disso. Com a última escolha da primeira rodada, New Orleans tem a possibilidade de escolher nesse mock um jogador mais talentoso que as recentes opções da equipe. Jogando no mais alto nível do College Football, Watson foi completamente “dissecado” sob os holofotes dos olheiros. Ainda precisa trabalhar bastante os aspectos do seu jogo (o que pode muito bem acontecer como reserva de Drew Brees), mas seu talento é notável.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.