sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Compartilhe

Com toda a certeza, o maior símbolo do quão dominante (ou importante) foi a atuação de um jogador, técnico, proprietário ou mesmo administrador no cenário da NFL é a indução ao Hall da Fama. Estar imortalizado junto à outras lendárias figura em Canton, Ohio (berço do futebol americano) é o último passo e a certeza que todas as futuras gerações se lembrarão do quão importante ele fora – seja qual for sua área de atuação. A NFL aproveita todo o glamour desta comemoração e prepara um verdadeiro evento de indução dos milhares de candidatos anualmente – eles anunciam os integrantes na noite anterior ao Super Bowl e a indução oficial acontece em Agosto, na noite anterior ao primeiro jogo da pré-temporada.

Em 2020, ano que a NFL completará 100 anos, serão feitas algumas alterações no processo para homenagear a centenária liga: serão 20 candidatos à imortalidade do esporte que poderão ganhar o direito de terem seus bustos estampados no Hall da Fama. Cinco atletas da era moderna, dez sêniors (que se aposentaram há mais de 25 anos), três colaboradores e dois técnicos poderão ser induzidos. O grupo da “era moderna” será reduzido à quinze jogadores em diversos cortes até que na véspera do Super Bowl, lá em Fevereiro, o comitê de 48 pessoas do Hall da Fama anunciará os cinco jogadores que terão esta honra.

Leia Mais: Visão Aérea – New Orleans Saints x Houston Texans

Leia Também: Dicas de Fantasy Football – Semana 2

Os demais 15 serão votados como um bloco, ou seja, não individualmente. O grupo terá que ter ao menos 80% dos votos positivos deste novo comitê formado por pessoas já induzidas, historiadores e membros do comitê original escolhidos pelo presidente da associação, David Baker. Parte de Classe de 2020 seria introduzida em começo de agosto. Os demais entrariam de maneira oficial no dia 17 de setembro de 2020, a data que marca exatamente 100 anos do primeiro jogo da NFL.

Segunda ainda o presidente, tal aumento para as comemorações do centenário da NFL ainda não é definitivo para os outros anos, mas é algo que será discutido. Segundo ele, é a chance perfeita de até desfazerem algumas injustiças, de figura importantes na polarização e difusão do esporte até ser o preferido dos americanos e que ficaram perdidos ao longo da história, esperando por décadas pela ligação anunciando sua imortalidade no esporte.

A lista contém ainda os finalistas da classe de 2019 mas que não conseguiram alcançar a quantidade mínima de votos para a indução: Steve Atwater, Tony Boselli, Richard Seymour, Isaac Bruce, Edgerrin James, Alan Faneca, Steve Hutchinson e John Lynch. Todo os 122 jogadores que entraram nesta lista preliminar podem ser vistos abaixo:

Quarterbacks — Randall Cunningham, Jake Delhomme, Boomer Esiason, Jeff Garcia, Jeff Hostetler, Dave Krieg, Donovan McNabb

Running Backs — Shaun Alexander, Mike Alstott, Tiki Barber, Earnest Byner, Larry Centers, Corey Dillon, Eddie George, Priest Holmes, Edgerrin James, Daryl Johnston, Thomas Jones, Maurice Jones-Drew, Eric Metcalf, Lorenzo Neal, Clinton Portis, Fred Taylor, Herschel Walker, Chris Warren, Ricky Watters

Wide Receivers — Isaac Bruce, Gary Clark, Donald Driver, Henry Ellard, Torry Holt, Chad Johnson, Derrick Mason, Muhsin Muhammad, Jimmy SmithRod Smith, Hines Ward, Reggie Wayne

Tight Ends — Dallas Clark, Ben Coates, Keith Jackson, Brent Jones, Jeremy Shockey, Wesley Walls

Linha ofensiva — Willie Anderson, Matt Birk, Tony Boselli, Lomas Brown, Ray Donaldson, Alan Faneca, Kevin Gogan, Jordan Gross, Chris Hinton, Kent Hull, Steve Hutchinson, Lincoln Kennedy, Olin Kreutz, Chris Samuels, Jeff Saturday, Brian Waters, Richmond Webb, Erik Williams, Steve Wisniewski

Linha defensiva — John Abraham, La’Roi Glover, Casey Hampton, Chester McGlockton, Leslie O’Neal, Simeon Rice, Richard Seymour, Justin Smith, Neil Smith, Greg Townsend, Bryant Young

Linebackers — Carl Banks, Cornelius Bennett, Lance Briggs, Tedy Bruschi, James Farrior, London Fletcher, Seth Joyner, Wilber Marshall, Clay Matthews, Willie McGinest, Sam Mills, Chris Spielman, Takeo Spikes, Darryl Talley, Zach Thomas, Jessie Tuggle, Patrick Willis

Defensive Backs — Eric Allen, Steve Atwater, Ronde Barber, LeRoy Butler, Nick Collins, Merton Hanks, Rodney Harrison, Albert Lewis, John Lynch, Terry McDaniel, Tim McDonald, Troy Polamalu, Bob Sanders, Troy Vincent, Darren Woodson

Kickers — David Akers, Gary Anderson, Jason Elam, Jason Hanson, Ryan Longwell, Nick Lowery,

Punters — Reggie Roby, Rohn Stark, Matt Turk, Sean Landeta, Jeff Feagles

Retornadores de punt e kickoff — Johnny Bailey, Josh Cribbs, Mel Gray, Brian Mitchell, Steve Tasker

Alguns jogadores bem interessantes estão presentes na era moderna – alguns em seu primeiro ano de elegibilidade. Saltam aos olhos o S Troy Polamalu, que construiu uma lendária carreira toda no Pittsburgh Steelers até o começo desta década, sendo eleito por duas vezes o jogador defensivo da temporada, o MLB Patrick Willis, que atuou pelo San Francisco 49ers e simplesmente foi escolhido para o Pro Bowl em cada uma das primeiras temporadas como profissional (entre 2017 e 2013) bem como eleito para o All Pro (o time ideal da temporada) em seis delas e o WR Reggie Wayne, que teve mais de mil recepções na carreira e mais de mil jardas de recepção numa temporada entre 2004 e 2010, atuando juntamente com o lendário Peyton Manning no Indianapolis Colts.

Tais jogadores tem boas chances de irem até as rodadas finais dos cortes para a classe de 2020 mas terão que disputar com outras figuras igualmente lendárias e importantes na rica história da NFL.

E você, se fosse um dos integrantes do comitê, qual seria sua classe do Hall da Fama de 2020? Nos deixe saber!


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.