quarta-feira, 27 de março de 2019

Compartilhe

A maior polêmica da temporada de 2018 da NFL aconteceu na decisão da NFC. No minuto final, uma claríssima falta de interferência no passe de Nickell Robey-Coleman sobre Tommylee Lewis não foi marcada pela arbitragem. Caso a chamada correta fosse feita, o New Orleans Saints ficaria com as duas mãos na vitória, mas o erro permitiu que o Los Angeles Rams se recuperasse e avançasse ao Super Bowl.

Muitas reclamações do New Orleans Saints aconteceram e a NFL se comprometeu a fazer com que tal erro não voltasse a ser cometido. Dessa forma, na reunião dos donos que aconteceu nessa terça-feira, a liga aprovou por 31 votos a 1 (apenas o Cincinnati Bengals foi contra) a revisão nas faltas de interferência no passe.

Leia Mais: Prévia do Draft 2019: AFC Leste

Leia Também: O Pittsburgh Steelers precisa ser cirúrgico no Draft para ser competitivo em 2019

As revisões seguirão o mesmo esquema do que acontece com praticamente todos os lances revisáveis: durante os 58 minutos iniciais de partida, precisa ser feito um desafio pelo técnico da equipe que contesta a marcação. Nos últimos 2, ou seja, dentro do two-minute warning do quarto período, apenas a equipe de arbitragem pode escolher que lance ganhará um novo olhar.

Também vale mencionar que os times continuam tendo o direito a dois desafios por jogo (ganham um terceiro caso estejam corretos nos dois primeiros) e que será possível desafiar tanto marcações como não marcações de interferência no passe.

Dentre as outras mudanças de regras propostas para a próxima temporada, a que previa uma quarta para 15 substituindo o onside kick não foi aprovada. Todos os bloqueios pelo lado cego dos atletas foram proibidos, sendo que esses são responsáveis por um terço das concussões no futebol americano.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.