quarta-feira, 10 de abril de 2019

Compartilhe

A NFL se reuniu pela primeira vez nessa terça-feira (9) com a associação dos jogadores profissionais para discutir o novo acordo coletivo, que deve entrar em vigor a partir da temporada de 2021. Os dois lados se comprometeram a ter novos encontros constantes para conseguirem chegar a termos que agradem a todos e impedir uma nova greve.

Os acordos coletivos entre liga e jogadores têm validade de dez anos. Na última renovação, que aconteceu no início de 2011, uma grande indefinição levou a uma greve de quatro meses e colocou a realização da temporada em xeque. Imagina-se que as demandas dos atletas possam levar a uma situação similar. Por isso, o início das conversas com tanta antecedência é um fator importante.

Leia Mais: Prévia do Draft 2019: AFC Oeste

Leia Também: Jamaal Charles merece ser eleito para o Hall da Fama?

Entre as prováveis demandas dos jogadores estão o fim da franchise tag, que atualmente os prende a clubes por um ano além do final do contrato, e valores totalmente garantidos no momento das assinaturas. Resta saber se a NFL negociará com pulso firme. O poder de barganha, porém, está todo ao lado dos atletas, que podem entrar em greve e causar enormes prejuízos à liga.

“Hoje, os membros do conselho da NFL e o comitê executivo da associação de jogadores se encontraram para discutir termos do próximo acordo coletivo. A liga e o comitê se comprometeram a se encontrarem regularmente nos próximos meses”, diz a nota divulgada pelas duas partes.

Apesar desse sinal positivo, as expectativas ainda são de negociações demoradas e difíceis.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.