sexta-feira, 2 de junho de 2017

Compartilhe

 

No último draft, o foco do Buccaneers foi o ataque, e como discutimos neste texto, o objetivo foi cercar de talento o QB Jameis Winston. Porém, no draft 2016, três das quatro primeiras escolhas foram defensores, incluindo as duas primeiras. Dentre estes jogadores, um deles tem uma história bem interessante fora dos campos, e em campo, pode ter um ano excepcional em 2017.

Com a escolha número 39, o Buccaneers selecionou o DE Noah Spence, jogador vindo de Eastern Kentucky. Saindo do High School, Spence já era tratado como um futuro jogador da NFL. O atleta era avaliado com um prospecto de 5 estrelas, considerado o melhor entre os DEs, e um dos 10 melhores jogadores da classe. Noah jogou seus dois primeiros anos no College pela tradicional Universidade de Ohio State. Sua carreira começou bem, tendo jogado 12 jogos em sua temporada de calouro, o que é bem respeitável. No ano de 2013, foram 13 jogos como titular, acumulando 50 tackles e 7,5 sacks. Já em 2014, alguns problemas extracampo começaram a surgir. Spence foi suspenso por três jogos após falhar em um teste de drogas, e em setembro do mesmo ano, o atleta voltou a ser pego no antidoping, sendo suspenso por tempo indeterminado, e posteriormente julgado permanentemente inelegível pela conferencia Big Ten.

Noah Spence se transferiu para Eastern Kentucky em 2015. Em sua única temporada na universidade, Noah conseguiu 63 tackles e 11,5 sacks. Por causa dos problemas pessoais, o atleta acabou caindo até a 2ª rodada do draft 2016. Se considerarmos apenas o talento, certamente deveria ter sido um jogador de 1ª rodada, talvez até um top 15. A escolha pelo Bucs nesta altura do draft foi um Steal, e veio para suprir uma grande necessidade da equipe, o pass rush. Temos aqui um caso relativamente comum na NFL, um jogador talentoso, com problemas extracampo, que acaba caindo no draft, e chega a liga cercado de incertezas. Porém, são as atitudes que o jogador do Bucs tem tomado desde sua suspensão, que destacam-se positivamente.

No Buccaneers, Spence acumulou um total de 22 tackles, 5,5 sacks e 3 fumbles forçados. São números dignos para a temporada de calouro. Além disto, se levarmos em consideração alguns outros fatores, estes números podem parecer ainda melhores. Noah sofreu uma contusão em seu ombro na semana 4, mesmo assim, não ficou fora de nenhum jogo da temporada. Na semana 17, no jogo contra o Panthers, o atleta teve um deslocamento no ombro, colocou-o de volta no lugar, e continuou na partida. Um jogador que teve os problemas extracampo já citados, certamente despertaria dúvidas em relação ao seu profissionalismo, todavia um atleta que recoloca o seu próprio ombro no lugar, e retorna ao jogo, demonstra bastante (talvez até exagerado) comprometimento com a equipe.

Robert Ayers, experiente DE do Bucs, declarou acreditar que Spence possa ser um cara de 15 sacks por ano na NFL. Sem dúvidas, é uma previsão ousada, porém o talento para isto existe. Seu ex-treinador em Ohio State, Urban Meyer, ajudou o jogador neste problema com as drogas e também a conseguir uma segunda chance na carreira. Segundo o HC do Buckeyes, Noah é um bom garoto, talentoso, mas que fez algumas escolhas ruins.

Quando foi banido da Big Ten, Spence já era elegível para o draft 2015, todavia o jogador tomou uma decisão diferente, e esta é uma daquelas escolhas, que mudam uma vida. O atleta decidiu submeter-se a um processo de reabilitação para combater o vício das drogas. Além disto, retornou ao College, na Universidade de Eastern Kentucky, e conseguiu o seu diploma. Segundo o atleta, ele precisava provar para os scouts, e principalmente para si mesmo, que estava recuperado.

Evidentemente todos nós cometemos erros, o que diferencia as pessoas, é a forma que lidam com estes problemas. No caso de Noah, ele reconheceu, buscou ajuda, e conseguiu recuperar-se. Impossível afirmar como seria a carreira de Spence se ele tivesse entrado no draft 2015, mas com certeza a chance de sucesso seria consideravelmente menor, se comparada com as atuais perspectivas para sua carreira. As escolhas que o atleta fez após os problemas de doping, indicam que Urban Meyer estava certo sobre a personalidade e o caráter de Noah Spence. Ele realmente merecia uma nova oportunidade.

O comportamento do Pass Rusher também tem sido exemplar na offseason. Mesmo ainda em recuperação da cirurgia no ombro, Spence tem se condicionado fisicamente e mudou radicalmente sua dieta. Em suas redes sociais, onde divulga alguns registros de sua rotina, a evolução física é notável. Também é perceptível um comprometimento com a carreira, e com sua equipe, mesmo nas férias. Segundo Noah, ele busca estar concentrado 100% no Futebol americano, pois quando perdeu o foco, coisas ruins aconteceram. Em uma liga que acompanhamos vários exemplos de talentos jogados fora, (Alô, Johnny Manziel!), o atleta do Buccaneers dá um belo exemplo de recuperação pessoal e dedicação ao esporte.

O S do Cardinals, Tyrann Mathieu, possui uma história bem semelhante com a do DE do Bucs. Ambos eram considerados ótimos jogadores, mas acabaram caindo em seus respectivos drafts por causa de problemas extracampo. Outras duas características são comuns aos dois defensores: A dedicação que demonstram em campo, e a consciência que uma segunda chance é rara, e por isto precisa ser aproveitada.

Em uma classe que até o momento, praticamente só Joey Bosa se destacou como Pass Rusher, Noah Spence tem tudo para ser um grande achado para o Buccaneers. Com um talento inquestionável, unido a uma dedicação admirável, o DE pode vir a ser um destaque na NFL. Um salto de qualidade semelhante ao que Vic Beasley conseguiu entre seu ano de calouro e a última temporada é algo factível. Independentemente da carreira como jogador da NFL, fora de campo, Spence já pode servir de exemplo para muitas pessoas. Não é necessário ser perfeito para servir de inspiração, por vezes, o exemplo de quem caiu, porém se levantou e venceu, é ainda mais impactante.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.