quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Compartilhe

panthers-seahawks-semana-6

Fundado em 26 de outubro de 1993, o Carolina Panthers é uma das franquias mais novas da NFL e precisou passar por muitas dificuldades. O time conseguiu chegar ao Super Bowl XXXVIII contra o New England Patriots, mas perdeu por 32 a 29 nos momentos finais. A equipe não conseguiu repetir o sucesso daquele ano e amargou campanhas negativas ao longo desse período, a pior delas aconteceu em 2010, quando terminou a temporada com apenas 2 vitórias e 14 derrotas. A partir daquele momento, a franquia começou uma reconstrução total para voltar ao caminho das vitórias e títulos.

LEIA MAIS: O Oakland Raiders está voltando à moda e a NFL agradece

O primeiro passo foi a contratação do técnico Ron Rivera para o lugar de John Fox (atualmente no Chicago Bears). Com a primeira escolha geral do Draft de 2011, a equipe foi atrás do QB Cam Newton para ser “o cara” da franquia e levar o time a um novo patamar. O jovem atleta levou o prêmio de “Offensive Player of the Year” na temporada de 2011 e foi o único QB calouro da história a passar das 4.000 jardas aéreas, mas as seis vitórias conquistadas não foram o suficiente para chegar aos playoffs. Além de Newton, o TE Greg Olsen – um dos melhores TEs da NFL nos últimos anos – foi o grande reforço ofensivo daquele ano. Em 2012, com a posição principal da equipe já preenchida, o Panthers reforçou a defesa através do Draft. O nome do LB Luke Kuechly   hoje em dia o melhor da posição – na 9ª escolha geral talvez tenha sido o grande passo para a franquia se tornar o que é hoje em dia. O jogador fez dupla com o experiente LB Thomas Davis e começou a dar outra cara à defesa. Desde então, o Carolina Panthers continuou a sua renovação, mas, diferente de outros anos, o resultado apareceu dentro de campo.

luke-kuechly-liga-dos-32-panthers

Na temporada de 2012 foram 7 vitórias, 9 derrotas e o segundo lugar na NFC Sul, mas o grande ano da franquia aconteceu em 2013. Com o ataque funcionando bem e a defesa sendo a 2ª melhor da NFL, o Panthers levou o título da divisão com 12 vitórias, apenas 4 derrotas e conseguiu uma folga na primeira rodada dos playoffs, mas infelizmente acabou derrotado pelo San Francisco 49ers no “Divisional Round” por 23 a 10. O técnico Ron Rivera foi eleito o “Coach of the Year” e o LB Luke Kuechly escolhido como o “Defensive Player of the Year”.

Com o sucesso do time e a ascensão dos jovens jogadores, a franquia precisou se livrar de velhos medalhões para dar espaço às novas estrelas. Em 2014, o WR Steve Smith, principal ídolo da franquia, foi cortado, o WR Kelvin Benjamin foi selecionado com a 28ª escolha geral no Draft para assumir a posição de WR1 e correspondeu as expectativas no ano de calouro (73 recepções, 1008 jardas recebidas e 9 TDs). Em 2015, outro veterano também cortado pelo Panthers foi o RB DeAngelo Williams, isso abriu espaço para o RB Jonathan Stewart tomar de vez a vaga de RB principal da equipe. Antes da temporada regular começar, com os mais experientes fora do elenco, a franquia pôde gastar o dinheiro em caixa para renovar o contrato do QB Cam Newton e do LB Luke Kuechly, os principais responsáveis pela reconstrução do time.

COMO EXPLICAR O ÓTIMO INÍCIO EM 2015?

Prestes a completar 22 anos de existência, o Carolina Panthers possui 5 vitórias em 5 jogos na temporada atual e já pode ser considerada uma das equipes a serem temidas em 2015. O sucesso neste ano pode ser explicado facilmente. Os principais pilares da equipe são o QB Cam Newton, o TE Greg Olsen, os LBs Thomas Davis e Luke Kuechly e o CB Josh Norman. Tirando Davis, todos os atletas em questão chegaram na franquia de 2011 para cá e, se não fosse uma lesão de ligamento antes do início da temporada, o WR Kelvin Benjamin também estaria presente nessa lista.

Antes do início dos jogos de 2015, muitos não acreditavam em um bom rendimento da franquia de Charlotte, isso porque a linha ofensiva levantava muitas dúvidas e o grupo de recebedores sem o WR Kelvin Benjamin ficaria muito fraco tecnicamente, restando apenas o TE Greg Olsen como o mais confiável. Porém, o QB Cam Newton está simplesmente ignorando a falta de grandes alvos e no momento consegue tirar o melhor possível de nomes como Ted Ginn Jr. e Corey Brown. Quando a linha ofensiva não consegue segurar a defesa adversária, o QB consegue resolver com as pernas, sair da pressão e lançar ou correr para algumas jardas que antes pareciam impossíveis. O ótimo rendimento de Newton faz com que o coloquem-no na conversa do prêmio de MVP da atual temporada.

Josh-Norman-liga-dos-32-panthers

Mesmo com o ataque funcionando de forma formidável, a defesa é o grande orgulho da diretoria e técnicos. Mesmo sem o LB Luke Kuechly por três partidas devido a uma concussão, o setor se portou de ótima forma e manteve o alto nível de atuação. O calouro LB Shaq Thompson ganhou mais tempo de jogo e o LB Thomas Davis assumiu o posto de principal referência dos atletas defensivos. Porém, nenhum outro jogador do Panthers está tendo uma temporada melhor do que o CB Josh Norman. Até aqui são 21 tackles, 4 INTs, 8 passes desviados, 2 TDs e 1 Fumble Forçado, números simplesmente fantásticos que fizeram com que ele fosse escolhido como o jogador defensivo do mês de setembro.

A coroação da boa fase veio na partida do último domingo contra o Seattle Seahawks, um adversário duro que vinha sendo uma pedra no sapato do Panthers nos últimos anos. Perdendo por 20 a 14 até o último quarto, a equipe conseguiu a virada graças a Cam Newton, Jonathan Stewart e Greg Olsen, mantendo a invencibilidade em 2015. Essa foi a 9ª vitória seguida do time em jogos de temporada regular, a maior sequência atual da NFL. Além disso, foi o 27º jogo da carreira do QB Cam Newton lançando e correndo para pelo menos 1 TD, segunda maior marca da história, atrás apenas de Steve Young, lenda do San Francisco 49ers.

Talvez seja cedo demais para sonhar com um Super Bowl, mas se o Carolina Panthers continuar fazendo um trabalho sério e consciente fora de campo em relação a contratação de jogadores, renovações e escolhas no Draft, é uma questão de tempo para o principal título do futebol americano chegar até Charlotte. Os atletas estão correspondendo em todos os setores e é bem clara a evolução dos jovens da equipe; Cam Newton mostra estar bem mais maduro e já sabe como é o nível na NFL, enquanto Luke Kuechly caminha para ser um dos maiores nomes da história na posição de LB. Não sabemos até quando esse time continuará invicto, mas aproveite para observar todos os detalhes desse time, é empolgante e bonito ao mesmo tempo. Sem dúvida nenhuma, o Panthers está começando a se firmar como uma das forças do futebol americano.

Compartilhe

Comments are closed.