quarta-feira, 17 de abril de 2019

Compartilhe

Faltando pouco mais de uma semana para o Draft, é impossível se falar em outra coisa. Hoje, vamos abordar de forma mais direta a questão dos Quarterbacks. Mais do que talento, hoje iremos falar sobre o cenário ideal de encaixe para cada um. Onde seria o melhor lugar em que poderiam sair? É claro, é só um exercício de imaginação. A importância do Draft está justamente em dar oportunidade dos times mais fracos selecionarem os melhores jogadores, no entanto, pensaremos de forma invertida nesse texto. Sem mais enrolação, vamos para a  lista:

Kyler Murray, Oklahoma -> Arizona Cardinals

Um dos cenários mais concretos do Draft. É muito provável que essa seleção realmente aconteça na noite do dia 25, e para o jogador, é excelente. Sabemos que o Cardinals não tem um dos melhores elencos de apoio para ajudar Murray no primeiro ano, assim como foi com Rosen. No entanto, o fator Kliff Kingsbury foi determinante para mim. Extremamente moderno, o HC da equipe poderá aproveitar as melhores qualidades de Murray para seu esquema e tem tudo para produzir um ataque explosivo. Além disso, o fato óbvio de ter o reconhecimento como grande jogador de FA frente a certeza do sucesso, ao menos inicial, no Baseball.

Leia Mais: O Colts está agindo corretamente ao lidar com o QB Jacoby Brissett?

Leia Mais: Aprenda a controlar o relógio no Madden NFL

Dwayne Haskins, Ohio State -> New York Giants

Aqui temos mais um encaixe bacana de estilo de jogador e sistema do time. Pat Shurmur gosta muito de deixar seus WRs em espaço no meio do campo, ganhando jardas após a recepção. Haskins consegue acertar essas janelas com precisão, permitindo um ganho maior por parte dos recebedores. Além disso, sabemos que o produto de Ohio State teve uma grande curva de aprendizado durante seu ano na faculdade. No Giants, poderia deixar essa curva ainda mais ascendente sem a pressão de ter que jogar agora enquanto assiste os últimos momentos de Eli. Sem contar o fato do medo do jogador de cair do top 10. No Giants, ele provavelmente seria a #6 geral, já que provavelmente não estaria disponível na #17.

Drew Lock, Missouri -> Cincinnati Bengals

Eu pessoalmente não sou dos maiores fans de Lock. Acredito que o jogador é falado na primeira rodada apenas pelo potencial físico, no entanto, hoje como prospecto ainda está muito abaixo dos outros dois citados acima por exemplo. Dessa forma, acredito que é inviável para ele ser titular em 2019. Indo parar no Bengals, contaria com a titularidade momentânea de Andy Dalton e a mente ofensiva de Zac Taylor, que poderia maximizar seus talentos e forças. Para um prospecto de terceira rodada na minha avaliação, deveria ficar muito feliz com a proximidade do top 10 geral.

Daniel Jones, Duke -> Washington Redskins

O Quarterback de Duke é um caso mais complexo. Sem ser espetacular em nada, faz tudo de forma razoável. Me surpreendeu a ascensão que teve nas últimas semanas para a primeira rodada, coisa que não se imaginava durante a temporada da NCAA. Acredito que o que ele realmente precisa é de uma pressão para melhorar seu jogo. Com um bom elenco de apoio e a necessidade de ser competitivo agora, o Redskins poderia ser um bom lugar para o jogador apresentar suas credenciais a NFL. Com um bom jogo corrido, linha ofensiva e comando, suas fraquezas poderiam ser escondidas e seu jogo maximizado. Com o desenvolvimento certo, pode surpreender.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.