segunda-feira, 4 de maio de 2020

Compartilhe

A primeira rodada do draft é uma oportunidade única e importantíssima de encontrar talento para qualquer time da NFL. Em tese, você conta com os principais prospectos saindo do College ainda disponíveis e normalmente se tem a chance de selecionar um jogador para fazer a diferença não somente de forma imediata, no presente, mas também para o futuro de uma franquia.

Somado a esse fato, as escolhas de primeira rodada carregam consigo um trunfo muito importante e cada vez mais e melhor explorado pelas equipes, que é a opção de quinto ano no contrato de calouro. Como bem sabemos, os contratos dos novatos draftados têm duração de quatro anos, com valores pré-estabelecidos e “tabelados” pelo acordo de trabalho dos jogadores, porém, os atletas selecionados no primeiro dia de draft têm essa opção de quinto ano a ser ativada ou não pelos respectivos times. É uma ferramenta importante de avaliação e economia para uma franquia, que pode ter mais um ano do jogador ainda sem a necessidade de assinar uma extensão contratual de maior valor com determinado jogador.

Leia Mais: O ótimo draft do Jacksonville Jaguars

Leia Também: NFL cancela a “International Series” em 2020

Cabe salientar que o valor a ser pago aos jogadores nesse quinto ano de contrato, são determinados pela posição em que foram selecionados no draft. Assim, as dez primeiras escolhas ganham um salário igual a média dos dez jogadores mais bem pagos de sua posição, enquanto o restante do 1º round recebe a média do 3º ao 25º salário mais caro de sua posição. Nesse cenário, é fácil visualizar como o valor pago pode ser uma verdadeira barganha, dependendo de qual jogador se esteja falando, principalmente quarterbacks, que demandam sempre altos valores para a renovação. Daí ser cada vez mais comum os times buscarem seu franchise QB na primeira rodada do recrutamento e tentar explorar essa janela em que seu contrato é menor, fazendo movimentos de maior impacto salarial no fortalecimento do restante da equipe.

Hoje, dia 04 de maio de 2020, estamos vivendo o prazo final para que as franquias possam exercer a opção de quinto ano para os jogadores selecionados no 1º round do draft de 2017, situação que tem exposto como a avaliação de valores foi equivocada para muitos times, culminando com a declinação dessa opção para os seus jogadores. Do top 5 desse draft, por exemplo, apenas a primeira escolha geral, Myles Garrett, teve sua opção ativada pelo Cleveland Browns, enquanto Mitchell Trubisky QB, Solomon Thomas DE, Leonard Fournette RB e Corey Davis WR, tiveram a opção declinada pelos respectivos times. Dentro do top 10, tivemos ainda o WR John Ross do Cincinnati Bengals tendo a opção declinada.

wide receiver Corey Davis (84)

Nada é definitivo ainda, mas o fato dessas franquias optarem por não ativar a cláusula, já deixa evidente que, de certa forma, estão admitindo um equívoco e dificilmente tais atletas terão seus contratos renovados ao final do vínculo de calouro. Noutra ponta, apenas o RB Christian McCaffrey, do Carolina Panthers, já tem uma extensão contratual negociada, fato que também diz muito diante de alguns atletas que mesmo com a opção ativada, terão que se provar no último ano para conseguir uma boa renovação de contrato, como são os casos do WR Mike Williams (Los Angeles Chargers), CB Adoree’ Jackson (Tennessee Titans), TE OJ Howard (Tampa Bay Buccaneers), S Jabrill Peppers (New York Giants), entre outros.

Obviamente que jogadores como QB Patrick Mahomes, QB Deshaun Watson, S Jamal Adams, CB Tre’Davious White e OLB TJ Watt ainda fatalmente terão seus contratos renovados, todos demandando um bom dinheiro de suas franquias, mostrando o outro lado da história e a parte que deu certo e tem tudo para continuar dando, daquele draft de 2017. Contudo, olhando para o todo e aferindo os valores e escolhas, o recrutamento daquele ano tem se mostrado bem pobre, sobretudo sua primeira rodada, fato que vai ficando cada vez mais evidente e exposto.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe

Comments are closed.