segunda-feira, 20 de julho de 2020

Compartilhe

O Futebol Americano da NFL está cada vez mais próximo do seu retorno. Ao menos, é o que as datas estipuladas pela liga para o início dos Training Camps sugerem. A partir desta terça-feira (21), as 32 franquias estarão aptas a receber parte dos jogadores em seus centros de treinamentos para dar início às atividades em conjunto, visando o pontapé da temporada em setembro. Com os calouros se reapresentando por primeiro, as equipes começarão o período de treinos mais importante da offseason, mas várias duvidas causadas pela pandemia de COVID-19 em território norte-americano causam dor de cabeça em todos os envolvidos no processo.  Com tempo para decidir como iria lidar com a questão de saúde pública, a NFL deixou a desejar e corre o risco de sofrer consequências sérias pela falta de um posicionamento mais claro sobre o retorno?

Para os executivos da liga, as datas estipuladas não são passíveis de mudança. No último sábado (18), todos os 32 times da NFL foram avisados que a partir desta semana os jogadores deverão se reapresentar as suas equipes para dar início aos treinamentos. Mais especificamente, os calouros a partir do dia 21, Quarterbacks e atletas machucados no dia 23 e todo o restante dos elencos cinco dias depois. Se antecipando ao planejado, times como Houston Texans e Kansas City Chiefs receberam os jogadores novatos já nesta segunda-feira (20), mostrando que as equipes aceitaram e concordam com a decisão da liga. Apesar do otimismo, ainda não está bem explicado como acontecerão as atividades programadas pelas franquias e quais serão os protocolos a serem seguidos dentro dos Centros de Treinamentos.

Leia Mais: Conheça o trio de técnicos estreantes da NFL em 2020

Leia Também: A NFL deveria cancelar sua pré-temporada em 2020?

A impressão deixada pela NFL é que as medidas oficiais estipuladas para um retorno seguro do esporte estarão sendo decididas ao longo dos Training Camps, o que certamente pode causar sérios problemas para a liga e também para as peças mais importantes do espetáculo: Os jogadores. E é justamente deles que estão surgindo os questionamentos mais importantes sobre a capacidade do futebol americano acontecer de forma minimamente segura em 2020, não só para os atletas, como também para seus familiares, torcedores e empregados das franquias que dependem da realização da temporada. No último final de semana, diversas estrelas do esporte usaram o twitter e a hashtag #WeWantToPlay para exigir da NFL um posicionamento mais claro sobre o retorno das atividades e os procedimentos de segurança que serão exigidos durante a volta nesta semana.

Encabeçados pelas NFLPA (Associação de Jogadores Profissionais), eles querem que a liga garanta testes diários para todos os elencos, um tempo maior para o recondicionamento da parte física (prejudicada pelo período sem treinos presenciais), uma proteção maior para os atletas que não se sentirem confortáveis em retornar no meio de uma pandemia e até o cancelamento dos dois jogos de pré-temporada marcados para agosto, entre outras reivindicações. Embora as negociações sobre todas essas questões estejam acontecendo nos bastidores, fica claro pela insatisfação dos atletas que a NFL está demorando mais do que o esperado para definir seus protocolos e tomar decisões fundamentais para a realização da temporada de forma completa.

A TEMPORADA ESTÁ PRÓXIMA, MAS A NFL AINDA TEM MUITO TRABALHO PELA FRENTE

Entre todos as situações pontuadas aqui, ainda cabem várias outras discussões e medidas a serem tomadas e debatidas pela NFL antes do retorno oficial do esporte em setembro. A volta dos jogadores aos treinamentos durante uma pandemia em que o isolamento social é fundamental, terá que ser feita de forma cuidadosa e responsável pela liga, que precisa olhar com mais atenção à todos os pedidos feitos pelos atletas neste momento e trabalhar em conjunto para que tudo ocorra com o menor impacto possível para a saúde de todos os envolvidos. Do outro lado, os jogadores também precisarão se comprometer a seguir todas recomendações necessárias fora de campo, o que afetará diretamente suas rotinas e relações sociais durante todos os meses da nova temporada.

Ainda não sabemos se a NFL irá trabalhar com “bolhas” de times e atletas confinados como na NBA ou se os jogos poderão acontecer com a presença de torcedores, o que também pode afetar a liga financeiramente, mas a única certeza neste momento é que todos os atletas querem estar em campo na primeira semana de setembro para a realização da temporada. Mesmo com uma resposta lenta contra a pandemia, a NFL tem agora a chance de mostrar durante os Training Camps que é capaz de conduzir o seu produto de forma segura para todos os atletas, ao mesmo tempo em que evita perdas de receitas por conta de uma abordagem equivocada no retorno às atividades. Se todos nós queremos acompanhar o melhor futebol americano do planeta daqui há pouco mais de um mês, é fundamental cobrar da liga uma resposta positiva neste momento tão importante do calendário.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.