quarta-feira, 17 de junho de 2020

Compartilhe

Uma das principais novidades da temporada 2020-21 será a estreia do Raiders em Las Vegas, atuando distante de Oakland pela 1ª vez desde 1995. Em 25 anos de trajetória na cidade californiana, a franquia visitou o Super Bowl em uma oportunidade e disputou o mata-mata em outras três temporadas, registrando um aproveitamento baixo e de pouco sucesso. A mudança esperada para Las Vegas significa o recomeço para um time tradicional e com uma base de torcedores significativa em Oakland, mas que não conseguiu transformar o seu ambiente em campanhas vitoriosas, tornando a mudança para uma nova cidade irresistível ao olhos da diretoria. Em uma temporada que já está sendo afetada pela pandemia, o que esperar do Las Vegas Raiders atuando em sua nova casa?

Além da mudança de endereço e novas aquisições para o elenco, o Raiders inicialmente terá que se adaptar ao seu novo estádio. Em fase final de construção, o Allegiant Stadium foi erguido e projetado em Nevada para receber a franquia e se tornar a casa da equipe pelos próximos anos. Mesmo não tendo grande sucesso esportivo em Oakland, a equipe contou com uma das torcidas mais apaixonadas do futebol americano por diversas temporadas, o que tornou um Raiders um dos times mais tradicionais do esporte. Ao se mudar para outra cidade, a franquia terá que criar um novo tipo de ambiente em Las Vegas, trazendo a torcida para o seu lado por meio de vitórias e campanhas sólidas. Em uma pesquisa realizada em 2019,  a equipe foi considerada a 6ª mais popular no Condado de Clark, onde fica localizado o seu novo estádio; 49ers, Cowboys, Chargers, Cardinals e Rams ficaram à frente do Raiders no quesito torcedores.

Leia Mais: O (seguro) plano do Chargers na posição de QB em 2020

Leia Também: A greve de Dalvin Cook pode ser um tiro no pé?

E para aumentar a popularidade dentro da nova casa, o futebol americano apresentado pelo time terá que sofrer uma mudança significativa em comparação às últimas temporadas em Oakland. Depois de visitar os playoffs em 2016, a franquia amargou a eliminação por três anos seguidos somando mais derrotas do que vitórias. Em suas duas campanhas após o retorno em 2018, finalizado com a assinatura de um contrato milionário de 10 anos com a equipe, o técnico Jon Gruden ainda não conseguiu dar a sua cara ao time, embora tenha dado lampejos de progresso em 2019. Bastante respeitado e querido em Oakland, Gruden terá que ser o comandante que a franquia espera em Las Vegas para ganhar a confiança da torcida e transformar o ambiente do Allegiant Stadium em algo semelhante ao que o Raiders encontrava no Coliseum.  Entre as missões do treinador estão a retomada da confiança do QB Derek Carr, a evolução da sua defesa contra o passe e o melhor aproveitamento do seu ataque na hora de produzir pontos.

Apesar de todos os desafios, o técnico já sabe qual é o caminho da reconstrução do elenco e por onde ele deve começar. Mesmo com a campanha de 7 vitórias e 9 derrotas em 2019, o Raiders mostrou qualidades em seu último ano da Califórnia que podem seguir funcionando na primeira 1ª em Las Vegas.  No início de sua campanha no ano passado, o time da AFC Oeste começou o ano com mais vitórias do que derrotas, entrando na parte final do calendário com um recorde de 6-4, que acabaria se transformando em um decepcionante 7-9 após 4 derrotas no último mês da temporada regular. Individualmente, a franquia contou com uma produção sólida dos seus atletas mais jovens, entre eles o RB Josh Jacobs, o WR Hunter Renfrow e do DE Maxx Crosby. Outra boa novidade foi o desempenho do TE Darren Waller, que aos 27 anos liderou o time em jardas recebidas e entrou na lista dos TEs mais produtivos da NFL. É com um ataque balanceado e a capaz de machucar as defesas rivais que Gruden quer voltar a levar o Raiders aos playoffs.

DIFICULDADES DE ADAPTAÇÃO PARA O RAIDERS EM 2020

Não se engane, torcedor do Raiders: O ano de 2020 será cheio de dificuldades e desafios para a franquia de Las Vegas. A mudança de casa durante a pandemia, que já vem tornando inviável os primeiros treinos e encontros presenciais da offseason, deverão ter um impacto significativo na adaptação do elenco em Nevada. Com 5 escolhas de 1ª rodada nos últimos dois anos do Draft, a franquia está sendo remodelada com a presença de vários atletas muito jovens e com pouca vivência profissional; Uma mudança deste tamanho, impulsionada pela falta de treinamentos em conjunto, pode transformar o 1º ano do Raiders em Las Vegas em uma experiência cheia de altos e baixos e com algumas frustrações naturais.

Avaliando os fatores positivos da nova fase da franquia, uma mudança de ares se fazia necessária. Apesar de tradicional, o ambiente proporcionado em Oakland já estava obsoleto e ultrapassado. Novos ares e um estádio moderno e construído para receber um público que nunca teve a chance de torcer para uma equipe de futebol americano profissional podem ser exatamente o que a equipe precisava para retomar o papel de protagonista na NFL. Em seu 3º ano no comando do time, Jon Gruden deve continuar evoluindo e dando a sua cara à equipe. Já dentro de campo, o QB Derek Carr teve uma temporada ligeiramente mais produtiva no ano passado comparada à 2018 e agora conta com a sombra de Marcus Mariota no banco de reservas para voltar a atuar em alto nível. O Las Vegas Raiders é um time intrigante em 2020, ano em que a linha entre o céu e o inferno parece ser mais tênue do que nunca para a franquia.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.