domingo, 9 de agosto de 2015

Compartilhe

guia da rodada - L32

A NFL voltou!

Mais ou menos… Os jogos de pré-temporada estão para começar. Após seis meses de abstinência, qualquer jogo é bem-vindo. Então sempre o início da pré-temporada é marcado por bastante ansiedade por parte dos fãs. Porém, após um ou dois jogos mornos, repletos de reservas e com pouquíssima competitividade, a pré-temporada perde a graça e todos começam a querer que a temporada regular chegue logo. Entretanto estamos ainda no primeiro estágio: de emoção pelo retorno da NFL, mesmo que seja apenas em amistosos.

Leia mais: Como funciona a Pré-Temporada da NFL?

Essa semana foi a última do ano em que não tivemos um jogo de NFL! No próximo domingo (09/08) o jogo inaugural da pré-temporada acontece. E é o tradicional Pro Football Hall of Fame Game. O jogo, que acontece desde 1962, é disputado na sede do Hall da Fama da liga, em Canton, Ohio. É quando as lendas selecionadas no ano anterior efetivamente entram para a história da liga, se tornando membro do Hall da Fama. Ou seja, o jogo é apenas mais um evento em um fim de semana festivo que homenageia grandes jogadores da história. As equipes que disputam a partida tem cinco jogos na pré-temporada, contra quatro de todas as outras. Nesse ano a partida ocorre entre Vikings e Steelers, e não tem nenhum grande chamativo. Titulares devem jogar (se jogarem) apenas alguns snaps. Mas é o primeiro jogo de NFL desde o Super Bowl, então vale a pena ficar de olho.

Para os interessados: Minnesota Vikings x Pittsburgh Steelers – Domingo, 09/08, 21h (horário de Brasília) ei-logo

Leia também: Tabela da Pré-Temporada

Mas já que a partida em si não deve ter tantos atrativos, o negócio é ficar de olho na turma que entrará para o Hall da Fama em 2015. É sempre uma oportunidade de conhecer grandes jogadores da história. Confira em resumo quem faz parte da classe de 2015 (entre parênteses o período que o jogador atuou):

LB Junior Seau (1990-2009)
12 vezes Pro-Bowler, 8 vezes All-Pro, Seau fez história no San Diego Chargers entre 1990 e 2002. Conhecido pela sua raça ao jogar, Seau ajudou o Chargers a chegar à sua única aparição no Super Bowl em 1995. Seau sofria de Encefalopatia Traumática Crônica, doença que ocorre em jogadores na NFL devido à repetidas lesões na cabeça, o que o levou a cometer suicídio em 2012.

WR Tim Brown (1988-2004)
Brown colecionou 9 idas ao Pro-Bowl enquanto se consolidou como um dos maiores jogadores da história do Raiders, onde atuou entre 1988 e 2003. Ele tem a quinta melhor marca da história em recepções, com 1094 e coleciona diversos recordes no Raiders e na NFL.

DE Charles Haley (1986-1999)
Haley jogou pelo 49ers e pelo Cowboys durante sua carreira, duas equipes que estiveram em alta nos anos 1980 e 1990 e renderam a Haley o impressionante número de cinco anéis de Super Bowl (dois por San Francisco, três por Dallas), feito ainda não igualado por outro jogador.

RB Jerome Bettis (1993-2005)
Jerome “The Bus” Bettis passou a maior parte de sua carreira no Pittsburgh Steelers (1996-2005), após ter sido draftado pelo Los Angeles Raiders em 1993. Ganhou seu apelido por jogar de forma extremamente física, o que o ajudou a conquistar a sexta melhor marca da história em jardas terrestres (13662).

OG Will Shields (1993-2006)
Shields jogou a crreira toda pelo Kansas City Chiefs. Com uma sequência que começou em 1993 ele iniciou 231 jogos consecutivos pelo Chiefs, a segunda maior sequência da história, não perdendo um jogo sequer em 14 temporadas. Além disso foi selecionado ao Pro-Bowl por 12 vezes consecutivas entre 1995 e 2006.

C Mick Tingelhoff (1962-1978)
Tingelhoff atuou a carreira toda pelo Vikings, equipe pela qual ele tem sua camisa 53 aposentada. Ele é considerado o melhor center de sua era, tendo sido selecionado seis vezes ao Pro-Bowl e ao longo de seus 240 jogos com a equipe, ajudou o Vikings a jogar em três Super Bowls na década de 1970.

GM Bill Polian (1986-2011)
Polian foi general manager de Bills, Panthers e Colts. Foi o responsável por montar a equipe do Bills que jogou quatro Super Bowls na década de 1990. Mas será para sempre lembrado por ter feito uma das melhores escolhas no draft em todos os tempos: ele selecionou Peyton Manning no draft de 1998.

GM Ron Wolf (1976-1978, 1991-2001)
Wolf foi GM de Tampa Bay na década de 1970 e de Green Bay na de 1990. Foi o responsável por articular a troca de Brett Favre para o Packers e transformou a equipe novamente em constantes candidatos ao título, culminando na conquista do Super Bowl XXXI.

Compartilhe

Comments are closed.