quinta-feira, 2 de abril de 2015

Compartilhe

matérias---L32

Em 2014, o Draft estava recheado de bons Wide Receivers; Odell Beckham Jr, Mike Evans, Sammy Watkins e Kelvin Benajmin são só alguns exemplos. Esses jogadores corresponderam à todas as expectativas e fizeram uma grande temporada pelas suas equipes na NFL. Com o Draft batendo na porta e olhando para o sucesso dos calouros no ano passado, fica a pergunta: O que esperar da classe de 2015? Será que vão ter um desempenho igual? Se depender de Amari Cooper e Kevin White, teremos mais uma classe espetacular de recebedores. Os dois são, com folga, os melhores jogadores da posição disponíveis para o Draft de 2015, além disso, possuem velocidade e agilidade necessárias para brilhar na NFL e assumirem o posto de WR1 de alguma franquia. Conheça o perfil de cada um, os números, histórias da carreira e o que esperar desses dois grandes atletas:

Nota: Lembrando que esta série especial NÃO tem a função de comparar os atletas, mas sim apresentar as principais qualidades e um pouco da carreira dos jogadores.

Amari Cooper (1,85m e 96 kg) – Alabama

Amari Cooper

Números na carreira (2012-2014)

Recepções: 228

Jardas recebidas: 3463

Touchdowns: 31

Cooper estudou na Miami Northwestern High School, em Miami, Flórida. Lá, atuou ao lado de Teddy Bridgewater (Minnesota Vikings) e desde aquela época já mostrava ser um grande jogador de futebol americano. Desejado pelas universidades de Ohio State, Miami, Florida State e Alabama, o atleta escolheu jogar pela equipe treinada por Nick Saban (vitorioso técnico do futebol americano universitário). Logo em sua primeira temporada como um Crimson Tide (2012) foi campeão nacional. Durante aquele ano, o WR recebeu 59 bolas para 1000 jardas e 11 touchdowns, quebrando assim os antigos recordes que eram de Julio Jones (Atlanta Falcons). Já o ano de 2014 foi mais do que especial. O jovem, de apenas 20 anos, foi dominante durante a temporada inteira; somou incríveis 1727 jardas em 124 recepções e ainda anotou 16 touchdowns. Além disso, bateu o recorde de Alabama de mais jardas recebidas em um só jogo: 224 contra Auburn, em novembro. Todos esses números lhe renderam o “Biletnikoff Award” (prêmio dado ao melhor WR universitário) e um terceiro lugar na votação do Heisman Trophy. Nada mal para um atleta que está prestes a entrar na NFL.

Fica até difícil escrever sobre os atributos de Amari Cooper. Uma boa maneira é compará-lo com a classe de 2014: ele não é alto como Mike Evans (Tampa Bay Buccaneers) e não é tão rápido quanto Sammy Watkins (Buffalo Bills), mas podemos encontrar nele o balanço ideal entre essas duas qualidades; isso o torna um jogador especial. Cooper pode não ser o recebedor mais rápido da classe de 2015, mas compensa isso com a sua grande agilidade (capaz de queimar os CBs adversários) e sua força,  que usa de ótima forma. O jogador possui também ótimas mãos e sempre aparece nos momentos decisivos dos jogos (o que podemos chamar de “clutch”). É muito perigoso após receber o passe, sendo capaz de conquistar muitas jardas com suas pernas. Talvez as suas duas únicas deficiências sejam o bloqueio contra o jogo corrido e a falta de concentração em alguns momentos, o que resultou em alguns drops na temporada passada. É bem reservado e evita se envolver em polêmica. É claro que na NFL ele enfrentará defesas mais fortes e físicas, mas a expectativa ao redor de Cooper é bem alta.

Equipes que precisam de um jogador para a posição: Oakland Raiders, Chicago Bears, St. Louis Rams, Minnesota Vikings, Cleveland Browns, Kansas City Chiefs e Baltimore Ravens.

Kevin White (1,91m e 98 kg) – West Virginia

Kevin White

Números na Carreira (2013-2014)

Recepções: 144

Jardas Recebidas: 1954

Touchdowns: 15

White estudou na Emmaus High School em Emmaus, Pennsylvania. Entrou para a pequena universidade de Lackawanna, mas em 2013 se transferiu para a West Virginia University. Depois de um primeiro ano “morno” com 35 recepções, 507 jardas recebidas e 5 touchdowns, o WR simplesmente explodiu em 2014; em seu último ano de universidade, o atleta alcançou 109 recepções para 1447 jardas recebidas e 10 touchdowns. Passou das 100 jardas recebidas em seus sete primeiros jogos, batendo o recorde da universidade. Seus feitos lhe renderam um lugar no All-American Team (a seleção do futebol universitário) como recebedor, ao lado de Amari Cooper. Kevin não tem a mesma “grife” de Cooper, mas é igualmente talentoso e impõe até um respeito maior. O atleta preferido dos scouters da NFL é cotado para ser o primeiro jogador da posição a ser escolhido no Draft e ele mesmo afirma: “Amari Cooper é um grande recebedor, um grande concorrente, mas acho que eu posso trazer muito mais para o jogo”. White ainda deu um jeito de valorizar os seus números de 2014: “ Em Alabama, eles têm um monte de outras ferramentas que dividem a atenção das defesas com Cooper. Em West Virginia, a marcação era toda para mim”. Mesmo, de certa forma, desvalorizando os seus companheiros de faculdade, Kevin tem razão; a pressão dos adversários sempre foi toda em cima dele e, mesmo assim, a sua temporada foi fantástica.

As qualidades principais de White são a sua força, sua altura e sua velocidade. Ele usa cada centímetro de seus 1,91 de altura para realizar incríveis recepções e arrasar quem estiver o marcando. Dificilmente é derrubado por um defensor e surpreende pela sua combinação de força física e velocidade (4,35 segundos no 40-yard dash durante o NFL Combine). O atleta usa muito bem o seu corpo para proteger a bola e, devido ao seu tamanho, é um bom bloqueador  para o jogo corrido. A dificuldade de se livrar dos marcadores na linha de scrimmage pode ser apontada como um ponto fraco de White. Talvez, apenas um ano jogando em alto nível seja muito pouco para afirmar se Kevin terá ou não sucesso na NFL, porém, uma coisa podemos dizer: White é uma estrela em formação.

Equipes que precisam de um jogador para a posição: Oakland Raiders, Chicago Bears, St. Louis Rams, Minnesota Vikings, Cleveland Browns, Kansas City Chiefs e Baltimore Ravens.

Compartilhe

Leave A Reply