terça-feira, 7 de abril de 2015

Compartilhe

matérias---L32

De JJ Watt à Ndamukong Suh, de Richard Sherman à Justin Houston. Mesmo que a NFL seja a liga das Big Plays e dos grandes Quarterbacks, a defesa de uma equipe pode ser a grande diferença entre ter uma temporada cheia de glórias ou cheia de fracassos. É pensando nisso que as franquias da liga buscam no draft aquele jogador que pode mudar a cara do time e se tornar uma referência defensiva. Em 2015 não será diferente e dois nomes surgem com grande destaque, cotados para serem escolhidos entre os cinco primeiros jogadores deste ano.

Nota: Lembrando que esta série especial NÃO tem a função de comparar os atletas, mas sim apresentar as principais qualidades e um pouco da carreira dos jogadores.

LEONARD WILLIAMS (1,96m e 137 kg) – USC TROJANS

leonard_williams_nfl_draft_usc_trojans

Números da Carreira (2012- 2014)

Tackles: 218

Sacks: 21

Interceptações: 2

Fumbles forçados:5

Leonard Williams, júnior de 20 anos oriundo da universidade de Southern California, é o principal prospect defensivo de 2015. Escolhido por duas vezes All-American e All-Pac 12 nas últimas duas temporadas, o DT/DE possui um talento físico que supera sua juventude e sua falta de experiência. Nascido em Bakersfield, California, Williams só retornou para o estado natal durante a faculdade, quando nem mesmo a sua família esperava. Durante o High School, ele dividiu os campos de futebol com as pistas de corrida, se destacando nos dois esportes. A carreira em Mainland High, na Florida, foi repleta de sucesso, fechando o seu último ano antes da faculdade com 103 tackles e 10.5 sacks na temporada, o que ajudou o atleta a se tornar um dos jogadores de linha defensiva mais desejados pelas universidades em sua classe.

Na Florida, Leonard cresceu como um grande fã do Gators e todos esperavam que o jogador fosse defender as cores do uniforme da equipe em 2012. O coração do defensor, porém, estava em um lugar tão ensolarado quanto o da sua juventude e ele decidiu voltar para casa. “Eu tinha apenas um sentimento. Eu sentia que eu pertencia a este lugar”. Atuando em USC, Wiliams retornou ao seu estado natal e ganhou a oportunidade de ser um starter desde o primeiro dia no Trojans. Em seu ano de Freshman, o camisa 94 participou de nove dos treze jogos da equipe, somando 64 tackles, oito sacks e uma interceptação e sendo nomeado o novato defensivo do ano na Pac – 12. Em 2013, após mudar para a posição de Defensive End, ele aumentou o seu número de tackles e se tornou o grande líder do setor. O ano como júnior foi o da consagração de Williams, que foi escolhido como o MVP do time em 2014.

Em campo, as qualidades do atleta são facilmente identificáveis. Extremamente forte e atlético para um jogador de linha defensiva, ele tem muita extensão e é um adversário complicado de se defender quando consegue se livrar rapidamente da marcação, fazendo com que a o esquema mude para uma cobertura dupla. A marcação especial a qual Wiliams é submetido pode abrir espaços para outros atletas do front seven, tornando a defesa ainda mais efetiva e perigosa. Fisicamente, o defensor está pronto para a NFL e pretende se tornar tão importante quanto os jogadores citados no início deste texto em alguns anos.

Mesmo podendo retornar para uma última temporada na California, ele se declarou legível para o draft no auge da carreira, o que pode gerar ao prospect um dos maiores salários entre os rookies em 2015. A fama e o dinheiro que uma trajetória de sucesso na NFL pode proporcionar a um jogador, não são prioridade para Wiliams. “Dinheiro não significa nada para ele” revelou seu irmão mais velho, Nate, em 2014. Talvez a questão financeira não seja realmente o foco do jogador, mas ele pode dar o conforto e a paz que a sua família nunca teve com o seu novo contrato. O pai do atleta está cumprindo pena na Florida até 2019 e ele, com apenas 20 anos de idade, já é responsável por uma menina de dois. Durante a infância, Leonard passou por Michigan, Arizona e Sacramento, vivendo em abrigos para sem-teto e em hotéis ao lado de seus quatro irmãos. Em 2015, projetado como um dos melhores atletas universitários do ano, ele sabe que a chance na NFL será única em sua vida e que não pode deixá-la escapar.

Equipes que precisam de um atleta da posição em 2015: Jacksonville Jaguars, Atlanta Falcons, Chicago Bears, Cincinnati Bengals, New Orleans Saints, Tampa Bay Buccaneers, Green Bay Packers, San Francisco 49ers, Detroit Lions, Tennessee Titans e Oakland Raiders.

DANTE FOWLER Jr. (1,90m e 118 kg) – Florida Gators

os-versatility-florida-dante-fowler-20150220

Números na carreira (2012-2014)

Tackles: 140

Sacks: 14.5

Fumbles Forçados: 5

Se Leonard Williams decidiu sair de Florida após o High School, outro prospect defensivo de 2015 fez o caminho inverso. Dante Fowler Jr é um junior de 20 anos, que atua desde 2012 na defesa do Gators. Nascido em St Petersburg, o atleta também se destacou nos gramados e nas pistas de corrida em Lakewoood High School, na sua cidade natal. Quando decidiu escolher pelo seu futuro no futebol universitário, Fowler não pensou em abandonar a Florida em nenhum momento, mas quase aceitou a proposta de Florida State antes de assinar com a faculdade rival no último dia. A escolha pela universidade de Gainesville foi mais do que acertada e ele atuou em 37 jogos – 25 como titular -desde sua chegada a equipe em 2012. Versátil, Fowler pode jogar em qualquer posição do front seven, mas se sente mais seguro atacando o pocket pelas laterais, atuando como OLB. Em seu melhor ano vestindo a camisa do Gators, o defensor liderou a equipe em 2014 com 15 tackles For Loss e 17 Quarterback Hurries, forçando o QB a se livrar rapidamente da bola ou mudar a jogada. Além da versatilidade, ele apresenta um valor físico muito interessante e que se encaixa na NFL, principalmente após perder mais de 11kg no último ano, o que o deixou mais rápido e explosivo. Com mãos e braços longos e extensão para seguir os Runnings Backs de uma sideline a outra, Fowler é um atleta que tem espaço em qualquer defesa da liga.

Apresentado ao jogo através de seu pai aos quatro anos de idade, ele nunca pensou em seguir outro caminho em sua vida. “Esta é uma das minhas primeiras memórias. Eu, em um campo de futebol, ao lado do meu pai. Ele ama o jogo. Comia, dormia e respirava futebol”. Além de seu principal incentivador e companheiro, o pai de Fowler foi também o seu grande treinador durante a juventude e transformou a brincadeira de criança em coisa séria. Na universidade, porém, outro “coach” foi fundamental para a carreira do jogador. Dan Quinn, que em 2015 acertou com o Atlanta Falcons para assumir como o novo treinador da franquia, foi coordenador defensivo de Florida na temporada em que Fowler chegou a universidade. Durante os treinamentos, a relação entre os dois era bastante intensa, principalmente pelo fato de Quinn ter sido responsável pelo recrutamento do atleta após ele se formar no High School. “Ele era como um pai para mim e esteve lá desde o primeiro dia em que eu o conheci, até o dia de hoje”.

A necessidade de Atlanta em melhorar a sua defesa e pressionar o Quarterback coloca a franquia como uma das favoritas a draftar o jogador. Com a oitava escolha em mãos, Dan Quinn espera que o seu antigo comandado esteja disponível nesta posição, mas o ótimo combine e as atuações na Florida devem dar ao defensor um lugar ainda mais alto entre os jogadores universitários escolhidos em 2015.

Equipes que precisam de um atleta da posição em 2015: Jacksonville Jaguars, Atlanta Falcons, Chicago Bears, Cincinnati Bengals, New Orleans Saints, Tampa Bay Buccaneers, Green Bay Packers e San Francisco 49ers.

Compartilhe

Leave A Reply