terça-feira, 31 de março de 2015

Compartilhe

matérias---L32

Quando o assunto é secundária no Draft de 2015 da NFL, todos os olhares se voltam a dois prospects: o CB Trae Waynes e o S Landon Collins. Referências de suas posições em duas das melhores defesas do College Football – Michigan State e Alabama, respectivamente – eles devem figurar entre as 20 primeiras escolhas no recrutamento deste ano. A expectativa é a de que ambos atuem como titular desde o início da temporada em suas futuras equipes e tenham impacto imediato dentro do campo.

Trae Waynes, de 22 anos, tem o esporte nos genes. Seus pais e seu irmão foram atletas de corrida na faculdade e ele chegou a se aventurar na modalidade durante sua carreira escolar. O destino, porém, tinha outros planos para o jovem, que descobriu no Futebol Americano a sua verdadeira vocação. Extremamente rápido e explosivo, Waynes passou por diversas posições do setor defensivo antes de se tornar Cornerback. Durante os anos em que atuou na Bradford High School, em Kenosha (Wisconsin), ele se destacou como safety, mas uma séria lesão no ombro um ano antes de se formar atrapalhou seu desempenho e diminuiu sua intensidade. Recuperado, ele participou dos treinos de verão em Michigan State, correu o 40 yard Dash em 4.2s e chamou a atenção do programa esportivo da faculdade. De volta a Kenosha para o seu último ano, Waynes foi deslocado para Cornerback e quando começava a se destacar na nova função, acabou sofrendo outra lesão, desta vez na perna. Encerrava-se prematuramente, no terceiro jogo da temporada, a carreira escolar do jogador.

Para superar mais um momento ruim e manter viva sua esperança de jogar em uma grande equipe na faculdade, Waynes se apegou aos amigos e voltou a treinar aos poucos durante a offseason. O principal companheiro de Trae durante este período foi Melvin Gordon, Running Back de Nebraska. Os dois se conheceram e atuaram juntos em Kenosha, criando uma amizade também fora do campo. A ajuda de Gordon foi fundamental na recuperação do amigo, que conseguiu voltar a tempo de receber uma bolsa em Michigan State e iniciar sua carreira no College.

Em três anos pelo Spartans, o defensor participou de 36 jogos, atuando como titular em 27 partidas. Ele soma vários prêmios e indicações pela equipe da Big 10, status que o colocou como um dos melhores jogadores universitários legíveis para o draft de 2015, mesmo ainda tendo mais um ano para cumprir em Michigan. Durante o Combine, Waynes foi o jogador de defesa mais rápido no 40 Yard Dash, com o incrível tempo de 4.31s. Os números elevaram ainda mais a sua posição de escolha no draft e colocam o jogador como um dos mais promissores da classe.

Tray Waynes

Principais Qualidades: Tem facilidade e gosta de competir em marcações mano a mano, além de ser mentalmente muito bem preparado. Permitiu apenas dois touchdowns lançados em sua direção em 2014 e é especialista em jogadas de Bump-And-Run. Tem velocidade e extensão para atuar contra os passes em profundidade, qualidade necessária no atual cenário da NFL.

Dados Físicos

Altura: 1,82m

Peso: 84 kg

Equipes que precisam de um jogador para a posição: Minnesota Vikings, New Orleans Saints, Miami Dolphins, Philadelphia Eagles e New England Patriots.

Outro grande destaque do setor defensivo no College Football, Landon Collins, safety de Alabama, também entra para o draft de 2015 em seu terceiro ano de faculdade. Collins ficou famoso antes mesmo de se tornar um dos melhores defensores do país atuando em Tuscalloosa. Em 2012, quando decidiu se tornar um Crimson Tide, o jovem apareceu em rede nacional ao lado da mãe, que queria ver o filho em um dos principais rivais de Alabama na SEC, o LSU Tigers. A decisão, que não agradou sua família, acabou se tornando a melhor possível para o jogador, que preencheu uma vaga que estava aberta na forte defesa da equipe quando teve sua chance e não saiu mais da posição de titular.

Nascido em New Orleans, Collins teve que deixar sua cidade natal aos 11 anos, depois que o furacão Katrina devastou a região. Após se estabelecer ao lado da família em Geismar, Lousiana, ele atuou como defensor e atleta de corrida na Dutchtown High School. Uma das grandes referências do futebol americano em sua escola, o atleta também jogou como Running Back em seu último ano antes da faculdade, se tornando um dos prospects mais premiados e promissores de sua classe. Projetado como o segundo melhor safety do país durante o período de recrutamento, Collins foi pretendido por várias universidades, mas optou por Alabama, um dos programas esportivos mais fortes e tradicionais do país.

Em sua primeira temporada na SEC, Collins foi utilizado como backup, se destacando principalmente na cobertura de chutes e punts. Mesmo assim, ele ganhou uma experiência considerável ao atuar em situações especiais, fechando o ano com 17 tackles e um punt bloqueado. Em 2013, após o titular Vinnie Sunseri sofrer uma lesão que o tirou de toda temporada, Collins finalmente ganhou sua chance como titular e não decepcionou. Foram 70 tackles e duas interceptações, números que subiram ainda mais em 2014. Com 103 tackles e três interceptações, o camisa 26 – que usa o mesmo número que o seu ídolo Sean Taylor usou em seus anos de College em Miami – liderou a equipe nos dois quesitos e se tornou o grande líder da defesa de Alabama. Físico, inteligente e um verdadeiro Playmaker, Collins representa uma escolha segura e necessária para várias equipes em 2015.

Landon Collins

Principais Qualidades: Atua muito bem contra a corrida, tem velocidade para tacklear e está sempre por perto da bola. Agressivo e preciso em seus hits, intimidador com o adversário e físico o suficiente para alinhar contra TEs e outros alvos maiores e mais pesados. Move-se com rapidez ao trocar de posição no campo e não permite jardas depois do tackle.

Dados físicos

Altura: 1.82m

Peso: 103 kg

Equipes que precisam de um jogador da posição: Washington Redskins, Chicago Bears, New York Giants, Philadelphia Eagles, Cincinnati Bengals, Pittsburgh Steelers e Denver Broncos.

Lembrando que esta série especial não tem a função de comparar os atletas, mas apresentar as principais qualidades e um pouco da carreira dos jogadores.

Compartilhe

Leave A Reply