terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Compartilhe

Desde 2007 sem uma campanha positiva, o Cleveland Browns chegou à última rodada da temporada de 2018 com chances de conseguir tal feito. Mesmo com a derrota diante do Ravens, os torcedores desta franquia, que tiveram que amargar um retrospecto de 1-31 nos dois anos anteriores, finalmente possuem motivos para ficarem animados.


Tudo começou com uma escolha muito acertada em abril. Em seu primeiro Draft como General Manager da franquia, John Dorsey teve a missão de decidir qual seria o próximo quarterback da franquia com a primeira seleção geral do recrutamento. Ainda é muito cedo nas carreiras dos cinco QBs que foram escolhidos na rodada inicial, mas os primeiros sinais levam a crer que Dorsey tomou a decisão correta ao trazer Baker Mayfield para o time.

Leia Mais: Após uma temporada regular apagada, só um jogo separa o Patriots do Super Bowl

Leia Também: O melhor e o pior das Semifinais de Conferência de 2018/2019

Mesmo que não tenha começado a temporada como titular, Baker tomou o posto de Tyrod Taylor no meio de um jogo truncado contra o New York Jets na semana 3. Depois de comandar uma virada e a primeira vitória da equipe em mais de um ano, o calouro assumiu a função de vez. Foram mais treze partidas no campeonato e Mayfield terminou o ano com ótimos números de 63,8% de passes completos, 3725 jardas, 7,7 jardas por tentativa, 28 TDs (recorde por um calouro) e 14 interceptações, o que levou a um rating de 93,7.

Acompanhado de um bom jogo corrido, Baker mostrou tudo que o Browns mais desejava em seu novo quarterback. Inserido em um time que estava se tornando acostumado a perder, sua mentalidade patologicamente competitiva deu uma injeção de ânimo aos companheiros e ajudou a equipe a buscar resultados. Muito agressivo, atacou janelas pequenas e fez uma série de lançamentos difíceis para um grupo de recebedores que ainda pode ser melhorado.

Um dos principais responsáveis pela evolução de Mayfield ao longo de sua temporada de calouro foi Freddie Kitchens. Treinador dos RBs quando o campeonato começou, foi promovido ao posto de coordenador ofensivo quando o técnico Hue Jackson e o então OC Todd Haley foram demitidos após a semana 8. Nos jogos seguintes, com Kitchens no comando do ataque e Gregg Williams como treinador interino da equipe, foi alcançado um retrospecto de 5-3, com derrotas apenas para Chiefs, Texans e Ravens, que alcançaram os playoffs, e uma campanha final de 7-8-1, a melhor da franquia desde 2007.

Assim, quando a temporada do Browns chegou ao fim, as atenções se voltaram para a procura pelo novo treinador do time. A diretoria foi bastante intensiva em sua busca, com muitas entrevistas tendo sido feitas. No final das contas, a decisão ficou entre Kitchens e Kevin Stefanski, que terminou o ano como coordenador ofensivo do Vikings. Dessa forma, a franquia de Cleveland optou por promover o homem com quem teve sucesso e anunciou Freddie como o novo comandante.

A opção por mais uma mente ofensiva vai de encontro com a NFL atual, na qual ataques prevalecem na maior parte das vezes. Por isso, ser criativo e estar a frente da curva com um esquema bom, um QB acima da média e armas sólidas se torna cada vez mais necessário para ter sucesso de maneira consistente na liga. O Browns parece ter concordado com esta linha de raciocínio e investiu para manter seu quarterback do futuro confortável, sem uma mudança de filosofia de ataque e um bom relacionamento com seu treinador.

A grande interrogação quanto a contratação de Kitchens dizia respeito à comissão técnica que ele seria capaz de montar, uma vez que é um treinador que já tinha alguma experiência na NFL, mas participou de poucos círculos ao longo da carreira na liga. No entanto, ele encerrou muitos desses questionamentos ao montar uma forte equipe ao seu redor.

Para o posto de coordenador ofensivo foi contratado Todd Monken, que teve este posto no Buccaneers nos três últimos anos e chamou as jogadas da equipe em 2018. Este foi um trabalho muito bom, em um ataque explosivo, que lhe rendeu forte consideração como treinador principal em alguns processos seletivos desse ciclo. Caso consiga se acertar com Kitchens e Mayfield, o trio pode tomar a liga de assalto em 2019. Neste mesmo lado da bola, o respeitado técnico de linha ofensiva James Campen deixou o Packers depois de 15 anos para trabalhar em Cleveland.

Já para comandar a defesa, Steve Wilks foi a opção. Ele foi o treinador principal do Cardinals em 2018, mas acabou demitido após apenas uma temporada no cargo ao levar a equipe a uma campanha de 3-13. Ele retorna ao mesmo posto que ocupou no Panthers em 2017, quando teve uma defesa de bons números, mas que era criticada por quem acompanhava o time de maneira mais próxima.

Em termos de elenco, a equipe precisa trazer alguns novos WRs para juntar a Jarvis Landry e Antonio Callaway. De preferência, este recebedor deve ser mais físico e capaz de ganhar bolas contestadas no ar enquanto Landry ocupa o slot e Callaway realiza rotas profundas. A posição de LT também precisa ser analisada, uma vez que foi o grande problema da OL ao longo da temporada. Defensivamente, fortalecer a rotação no interior da DL parece sensato, uma vez que apenas Larry Ogunjobi se sobressai no setor e este é um dos pontos fortes do próximo Draft. Adicionar um CB de bom potencial para atuar ao lado de Denzel Ward também parece uma opção prioritária para os próximos meses.

Com um plantel talentoso e jovem, mas que ainda necessita de alguns ajustes, o Browns parece estar a uma sólida offseason de poder alçar voos mais altos. O time finalmente encontrou seu QB, tem uma mente ofensiva promissora para auxiliar em seu desenvolvimento e possui peças de qualidade em todos os níveis do time. Caso siga em uma trajetória de evolução, uma vaga nos playoffs talvez não seja uma meta tão inconcebível. Aguardemos os próximos passos.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.