terça-feira, 20 de agosto de 2019

Compartilhe

A divisão mais equilibrada das últimas temporadas, contando com equipes que chegaram longe nos playoffs, e até mesmo no Super Bowl no passado recente. Para 2019, um velho conhecido da liga assume o único time que não teve sucesso recentemente, apimentando ainda mais essa divisão.

Os treinadores terão papel mais do que fundamental para manter os seus respectivos times no trilhos em busca do título do sul que pode ir para as mãos de qualquer um. 

Leia Mais: Conheça as mudanças em alguns comandos no Madden NFL 20

Leia Mais: Colts mantém otimismo sobre presença de Andrew Luck na semana 1

Dan Quinn

Resultado de imagem para dan quinn 1200x800

Após a espetacular temporada do Falcons em 2016, em que acabaram derrotados somente no Super Bowl – fatídico 28-3 -, em 2017 o time até chegou aos playoffs, sendo derrotado pelo campeão Philadelphia Eagles na semifinal de conferência. Em 2018, uma equipe repleta de lesões em todos os lados da bola culminaram somente em um 7-9 e o segundo lugar na divisão, mas que não gerou uma vaga na pós temporada.

Em 2019 terá o trio de WRs mais perigoso da NFL em suas mãos para trabalhar, com sua grande estrela, Julio Jones, já prevendo uma temporada de 3000 jardas recebidas. Números um pouquinho imaginários. O ataque agora sem o bode expiatório, o ex-OC Steve Sarkisian, tem a obrigação de estar no topo da NFL, sobretudo no que tange o jogo aéreo.

Quinn precisa fazer com que esse time volte para os playoffs. Muito talento e dinheiro em  um dos melhores plantéis ofensivos da NFL, não é algo para se deixar passar um ano em branco. Defensivamente falando, se seus jogadores ficarem saudáveis, um bom papel pode ser desempenhado, acarretando em uma boa temporada e tranquilidade para o 2020 do treinador principal da equipe.

Ron Rivera

Resultado de imagem para dan quinn ron rivera 1200x800

Outra mente defensiva que já chegou ao Super Bowl, Rivera busca voltar aos tempos vitoriosos recentes, mas para isso precisará mais do que nunca de Cam Newton. A defesa do Carolina Panthers sempre foi um grande alicerce para as campanhas da equipe. A unidade liderada por Luke Kuechly sempre figurava entre os tops de estatísticas, mesmo com nomes diferentes ano após ano.

A escolha de primeira rodada do draft de 2019 foi Brian Burns. O jovem defensive end chega para ser outro bom nome para Rivera trabalhar nesta jovem e forte defesa. No outro lado da bola é que surge a principal questão no que tange o sucesso ou não da equipe: Cameron Newton. Quando Super Cam está inspirado, não há Bill Belichick que o pare, contudo quando não está, até a pior das defesas consegue o diminuir.

Ron Rivera precisa trazer uma consistência maior para o quarterback da equipe se quer almejar grandes pulos em 2019, por isso, em conjunto com o OC Norv Turner, necessita de uma faísca do Cam Newton de 2015. O grupo de jogadores de skill é jovem e animador. Um Cam Newton em boa fase pode tirar o máximo desses jogadores de muito potencial que vestem azul e preto. Após assinar uma extensão de dois anos com a franquia, uma vaga nos playoffs seria uma boa retribuição por parte do treinador principal.

Sean Payton

Resultado de imagem para sean payton  1200x800

O treinador que ficou a uma chamada ruim da arbitragem de disputar mais um Super Bowl vem para 2019 com mais sangues nos olhos ainda. Payton precisa aproveitar os últimos anos de Drew Brees, um dos melhores quarterbacks da história da liga, e guiar o futuro integrante do hall da fama para mais um anel.

O time mais completo dentre os integrantes da divisão, o Saints tem a dura missão de defender o atual título de divisão. Os olhares dos fãs da franquia de New Orleans não estão somente na divisão. Títulos. É isso que se passa na cabeça de qualquer um que vê Brees, Kamara, Cam Jordan, Lattimore, Michael Thomas (de contrato renovado) dentre outros grandes jogadores que compõem esse elenco.

Com o talento que tem em mãos, a única forma de Payton sofrer alguma pressão é tiver um início de temporada catastroficamente ruim – o que provavelmente não ocorrerá. Sendo assim, o treinador sabe que enquanto tiver Brees no comando de seu ataque, seu emprego está garantido, tendo em vista que, por si só, o quarterback consegue vencer jogos. Com um time talentoso à sua volta, o pensamento vai além.

Bruce Arians

Resultado de imagem para bruce arians buccaneers 1200x80012

O treinador que teve seu primeiro trabalho na NFL em 1989, quando foi treinador de running back do Kansas City Chiefs volta a liderar um time após anunciar aposentadoria do cargo de técnico do Arizona Cardinals em 2017. Sempre visto como uma grande mente ofensiva, a volta de Arians para NFL pode trazer o que falta para essa equipe até certo ponto talentosa do Tampa Bay Buccaneers voltar a pensar em não ser só mais um na forte divisão que é a NFC sul.

Além dos torcedores, uma pessoa em específico deve ter ficado muito feliz ao ver o anúncio de Arians como técnico do Bucs: Jameis Winston. O atleta que foi a primeira escolha geral do draft de 2015 para a franquia da Flórida ainda não decolou, mostrando o porquê de ter valido uma escolha tão alta no recrutamento universitário. Mais do que ninguém, Arians pode explorar os pontos fortes de Winston e fazê-lo ter melhores atuações do que as que foram vistas durante o período de bagunça administrativa no Buccaneers no passado recente.

Arians chega como um tiro no escuro. Pode dar super certo, como também pode fazer com que o time não evolua nada pelas limitações do elenco, em especial de seu passador e sua defesa. O ano de 2019 é com zero pressão para Arians, mas muita para o restante do time, uma vez que caso a experiência não dê certo, uma reformulação geral pode estar mais perto do que se imagina.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.