segunda-feira, 6 de maio de 2019

Compartilhe

A NFL tem, na figura dos GMs das 32 franquias, figuras totalmente polarizantes. Enquanto uns se perpetuam no cargo com um desempenho sólido, alguns rapidamente são os grandes responsáveis por viradas de situação dos times com seguidas classes talentosas recrutadas no Draft bem como jogadores oriundos via free-agency e outros simplesmente ficam marcados por passagens lamentáveis como os diretores máximos de uma franquia da NFL. Esta é a natureza dos negócios e é como paira a NFL nesta época.

O Arizona Cardinals é um time que não foge à regra. A franquia do Arizona tem na figura de Steve Keim seu GM há algum tempo e mesmo que em um passado não tão distante o time tenha se colocado entre os melhores da conferência e teve aspirações reais de representá-la no Super Bowl, a equipe teve um êxodo de talentos incrível, culminando no recorde de 3-13 na última temporada, mas com a recompensa de herdar a primeira escolha do Draft de 2019, em que optaram por recrutar Kyler Murray, Quarterback de Oklahoma, após temporada lendária do ex-QB de Texas A&M que lhe rendeu o Troféu Heisman, prêmio dado ao melhor jogador universitário da temporada.

Leia Mais: Jogadores não draftados para ficar de olho na pré-temporada

Leia Também: Os 5 maiores perdedores do Draft 2019

Todos devem se lembrar do que aconteceu ano passado com Arizona. O time recrutou o QB Josh Rosen com a 10ª escolha geral do Draft de 2018 e também assinou com o veterano QB Sam Bradford na tentativa de retomar os tempos de campanhas positivas da metade passada da década, e abriu uma competição para ver quem seria o titular no ano passado, daí tudo simplesmente deu errado.

Bradford se machucou e Rosen, claramente não preparado para assumir as rédeas de um ataque profissional, sucumbiu frente a um time sem muitos talentos ofensivos à excluir o envelhecido WR Larry Fitzgerald, que já não é o atleta dominante de outrora, embora ainda seja muito útil. Foram apenas três vitórias no ano e de forma não tão surpreendente a franquia abriu mão de ambos Quarterbacks, abrindo a lacuna necessária para que recrutassem Murray, um elétrico e atlético atleta de muitos talentos, afinal ele fora recrutado na primeira rodada de outro Draft, o da MLB (a liga profissional de beisebol dos EUA) pelo Oakland Athletics.

O novo HC Kliff Kingsbury, fã assumido de Murray há tempos até reluta em declarar quem será o Quarterack titular do Arizona Cardinals em 2019, mas este é um cargo que Murray pode simplesmente perder, pois de fato já é dele.

Isto pois a lista de Quarterbacks que atualmente integra o elenco do Arizona Cardinals conta com Brett Hundley, que por muito tempo foi reserva de Aaron Rodgers no Green Bay Packers e no pouco tempo que atuou apresentou um desempenho simplesmente lamentável em função do lendário titular e Chad Kanoff, QB que passou toda a temporada na equipe de treinos e jamais tentou um passe na NFL. Quando analisamos os últimos dez QBs recrutados com a 1ª escolha do Draft, a proporção é exatamente igual: cinco foram titulares na abertura da temporada e outros cinco tiveram que esperar para finalmente conduzir o ataque de suas equipes, muito pelo fato de terem alguma figura veterana e sólida na posição – ou não.

2018: Baker Mayfield – esperou até o 4º jogo da temporada de calouro

2016: Jared Goff esperou até o 11° jogo da temporada de calouro

2015: Jameis Winston foi o titular na semana 1

2012: Andrew Luck foi o titular na semana 1

2011: Cam Newton foi o titular na semana 1

2010: Sam Bradford foi o titular na semana 1

2009: Matthew Stafford foi o titular na semana 1

2007: JaMarcus Russell esperou até o 16° jogo da temporada de calouro

2005: Alex Smith esperou até o 5° jogo da temporada de calouro

2004: Eli Manning esperou até o 10° jogo da temporada de calouro

Embora Kingsbury seja mais receoso em assumir que Murray guiará os passos da franquia em 08 de Setembro quando enfrentarão o Detroit Lions pela abertura da temporada regular de 2019, Steve Keim tem seus motivos para tentar garantir que isto aconteça, afinal pela segunda vez na história da NFL uma equipe recruta dois Quarterbacks em rodadas consecutivas de Draft – a outra vez foi o então Baltimore Colts que em 1982 recrutou o QB Art Schlichter com a 4ª escolha geral apenas para recrutar John Elway com a 1ª escolha geral do Draft de 1983 (e posteriormente trocá-lo para o Denver Broncos).

Keim obviamente desperdiçou a escolha de Rosen, ao enviá-lo para o Miami Dolphins por uma escolha de segunda rodada após fazer dele o décimo atleta escolhido em uma classe que tem vários talentos que já começam a se estabelecer como bons jogadores na NFL.

Caso Murray não seja o titular na primeira semana, ou mesmo apresente uma difícil ambientação com o nível de jogo profissional exigido na NFL, é fato que começarão as críticas sobre a equipe e principalmente Keim, que é o homem por trás de todas as decisões questionáveis da franquia nos últimos anos.

Espera-se que Murray não seja uma destas decisões questionáveis.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.