segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Compartilhe

Quando o relógio marcar 20h30 no próximo domingo (02) em Miami, uma dupla de quarterbacks estreantes em Super Bowl estará pronta para fazer história no Hard Rock Stadium, mas apenas um deles sairá de campo coroado com a glória máxima do futebol americano pela 1ª vez na carreira. Mahomes (24) e Garoppolo (28) representam a 3ª combinação de QBs mais jovem a atuar na grande decisão da NFL e a 1ª em menos partidas iniciadas na carreira a alcançar a final. Também em comum entre eles está uma característica fundamental para os jogadores desta função: Vencer. Combinados, a dupla soma 50 vitórias e apenas 12 derrotas. A receita para um grande duelo foi dada, mas estariam Mahomes e Garoppolo realmente prontos para fazer história?

Apenas o 4º QB mais jovem a iniciar em um Super Bowl, Patrick Mahomes é definitivamente uma exceção na sua idade. Em 2018, ano em que recebeu merecidamente o Prêmio de MVP da temporada regular, o camisa 15 ficou muito perto de levar Kansas City Chiefs ao Super Bowl em seu 1º ano como titular, mas Tom Brady e New England tinham outros planos. A sensação deixada por Mahomes, porém, foi que a vaga na decisão da NFL era apenas uma questão de tempo, teoria comprovada em 2019 com a conquista da AFC. Mesmo não tendo um ano tão espetacular quanto o anterior, o QB foi essencial na parte final da temporada para garantir o mando de campo ao Chiefs e também durante os playoffs, chamando a responsabilidade nos difíceis duelos contra Texans e Titans.

Apesar da juventude facilmente percebida no rosto e na personalidade do camisa 15, Mahomes já é um jogador extremamente decisivo na carreira antes mesmo de atingir o seu auge físico e técnico, carregando sem dificuldades a responsabilidade de ser a grande estrela de um ataque recheado de ótimos e decisivos jogadores. No ponto de evolução mais claro do seu jogo, ele assumiu sua capacidade física para surpreender os rivais usando as pernas e vem dominando também no jogo terrestre; Nos dois duelos de pós-temporada realizados em 2019, o jogador somou 106 jardas corridas, 1 TD e 8 primeiras descidas, números muito mais expressivos do que ano anterior. Aliada a sua enorme qualidade como passador, o QB parece estar mais pronto do que nunca para começar a escrever a sua história na NFL com o 1º título da carreira.

No outro lado da bola, aos 28 anos de idade, Jimmy Garoppolo será o principal desafiante de Mahomes pela maior glória do esporte. Apesar de não contar com o mesmo estilo agressivo e decisivo do rival, o camisa 10 é extremamente eficiente e um vencedor até esse ponto da carreira. Em 2019, sua 1ª temporada completa atuando como titular em uma franquia da NFL, Garoppolo lançou para 27 TDs, 13 interceptações e completou 69% dos passes.  Dentro de um esquema que o deixa confortável para única e exclusivamente achar os seus alvos em condições de ganhar jardas, ele teve altos e baixos ao longo do ano, mas conseguiu levar o Niners ao Super Bowl com a melhor campanha da NFL em 2019. Com o privilégio de ter atuado ao lado de Brady e Bellichick em New England, Garoppolo não parece menor do que a importância do Super Bowl exige e certamente pode mudar de patamar com um anel de campeão no dedo.


QUEM É O FAVORITO PARA O SUPER BOWL?

Se o duelo do próximo domingo depender exclusivamente do talento e da capacidade de achar diferentes formas de vencer o jogo, o Chiefs sai na frente do rival e pode ser considerado o grande favorito para a decisão. Mahomes é atualmente o QB mais completo do futebol americano e já mostrou que se sente bem nos palcos mais importantes do esporte, pronto para dar o próximo passo na carreira. O entrosamento com seus companheiros de ataque e a confiança no braço serão fundamentais contra uma defesa dominante e que promete complicar demais a vida do camisa 15. Depois de dois duelos equilibrados na AFC, Mahomes e Chiefs terão pela frente o rival mais complicado dos últimos anos e precisarão atuar com precisão do 1º ao último minuto de jogo.

Do outro lado, Garoppolo esteve em poucas situações adversas ao longo da temporada, quando precisou realmente chamar a responsabilidade para si próprio. No principal duelo do ano até agora, o camisa 10 mostrou personalidade contra o Saints na semana 14, levando San Francisco a uma fundamental vitória por 48 a 45 sobre o rival. Na oportunidade, o camisa 10 lançou para 4 TDs, sua melhor marca em 2019, assumindo o protagonismo pela 1ª vez no ano. Mesmo não sendo espetacular como Mahomes, ele já deu flashes do seu talento e quer provar que pode, ao seu estilo, ser um dos QBs mais decisivos da NFL atualmente. O duelo promete.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.