segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Compartilhe

 

Após muita expectativa, finalmente a nova versão do game oficial da NFL está disponível para os milhares de fãs ao redor do mundo. O Madden 20, com versões para PS4, Xbox One e PC, chega para tentar revolucionar a série e se aproximar cada vez mais da realidade de uma partida de futebol americano.

Testei o jogo, incluindo o novo modo QB1: Face of the Franchise, e trago as minhas primeiras impressões do novo Madden, que tem potencial para ser considerado o melhor de todos os tempos e marcar época na franquia.

Leia Mais: Conheça os Superstars X-Factor do Madden 20 e suas habilidades especiais

Leia Também: Os dez melhores calouros do Madden 20 e o impacto em suas equipes

Face of the Franchise pode ser o pontapé inicial para o retorno da NCAA

O novo modo criado no Madden 20 chega para ser o substituto do Longshot e continuar com a tendência da EA Sports de ter modo história em alguns de seus jogos. Em QB1, temos a possibilidade de experimentar como é a vida de um garoto que sonha em ser uma estrela da NFL. Parecido com o antigo Longshot, certo? A diferença aqui é que criamos o jogador e escolhemos em qual universidade ele irá jogar, além de poder participar dos playoffs universitário.

O modo de edição do jogador deixa muito a desejar, com poucas opções de personalização. Não temos a opção de escanear o próprio rosto ou baixar imagens da internet, e isso acaba fazendo muita falta.  O ponto alto deste modo é a aparição de dez universidades da NCAA (com jogadores genéricos, é verdade), o que pode ser um indício de um possível retorno do campeonato universitário no mundo dos games.

No Face of the Franchise temos dez universidades para escolher

Após os playoffs, o jogador participa do Combine onde deve realizar 24 lançamentos de vários tipos, além de participar de entrevistas com algumas franquias. A atuação nesses eventos irá definir em qual rodada o jogador será draftado ou se precisará contar com a boa vontade de alguma franquia após o Draft, caso não tenha se destacado. Este modo deve agradar aqueles que gostam de simular a carreira de um atleta.

No campo de jogo também tivemos mudanças importantes

O jogo terrestre no Madden 19 era alvo de críticas dos jogadores. O running back parecia estar correndo com calça jeans molhada e demorava para conseguir adquirir velocidade. No Madden 20 tivemos uma mudança considerável nesse quesito e a movimentação do jogador está bem melhor. Agora é mais fácil mudar de direção e explorar os bloqueios, facilitando o ganho de jardas pelo chão.

O jogo terrestre irá fluir melhor no Madden 20

Em relação ao jogo aéreo, as habilidade do quarterback e dos recebedores parecem fazer diferença na nova versão. Até o Madden 19, qualquer QB conseguia acertar lançamentos com precisão na maioria das vezes. Um exemplo, um passe na rota Flat sem marcação já era o suficiente para o ataque ganhar muitas jardas com certa facilidade. Agora, é comum um passe um pouco atrás do recebedor, dificultando o ganho de jardas pós-recepção, facilitando a chegada da cobertura. A habilidade do passe direcionado e da leitura da defesa adversária será mais exigida este ano.

Por falar em defesa, uma mudança no Madden 20 deve dificultar os ajustes defensivos. Assim que as jogadas são escolhidas, os times já aparecem posicionados, prontos para o snap. Isso exigirá uma maior velocidade na execução dos comandos para modificar algo em sua defesa. E para dificultar ainda mais, sabe-se lá porque, a EA resolveu mudar os botões responsáveis pelos ajustes coletivos, da linha defensiva e dos linebackers. Agora eles são acionados com o L1/LB, botão digital para esquerda e botão digital para a direita, respectivamente. Isso exigirá um tempo para os jogadores se acostumarem.

O X-Factor parece ter sido colocado na medida certa

Uma das preocupações dos jogadores de Madden era saber se os Superstars X-Factor e suas habilidades especiais seriam apelativos e estragariam o jogo. Em poucas partidas realizadas já deu para perceber que não. Não é uma tarefa simples acionar o X-Factor na maioria dos jogadores jogando no All Madden ou online. A maioria das habilidades especiais do ataque precisam que um mesmo lance ocorra em média cinco vezes para que o jogador entre na “Zona” e possa desfrutá-la. A Satellite, por exemplo, do Christian McCaffrey e Alvin Kamara exige cinco recepções de mais de 10 jardas, o que não é simples para um RB. Russell Wilson precisa fazer cinco scrambles para mais de 10 jardas para acionar sua Blitz Radar, muito complicado em época de QB Spy. Todas essas dificuldades fazem com que o jogador se concentre na partida ao invés de tentar realizar os objetivos a qualquer custo.

Na defesa consegui acionar duas vezes a Shutdown (com Sherman e Kuechly), pois uma interceptação basta. Ela acaba fazendo com que o QB evite lançar bolas na direção do defensor, o que já acontece normalmente na NFL, mas basta conseguir 30 jardas ofensivas para desabilitar a habilidade.

Sherman “in the zone” deve evitar bolas lançadas em sua direção

O que deu para perceber bem é que realmente os atributos dos jogadores farão a diferença nesta nova versão, o que foi anunciado diversas vezes pela empresa antes do lançamento e as habilidades X-Factor ajudarão nisso. Na medida certa. Ponto para a EA Sports.

As Run-Pass Options incrementam o Playbook

Outra grande novidade do Madden 20 foi a adição das populares Run-Pass Options, que fizeram sucesso na campanha vitoriosa de Philadelphia Eagles. Existem três tipos de RPO’s no game e cada uma exigirá uma leitura diferente do jogador. Estão muito bem desenhadas e a execução não é complicada.

As RPO’s terão um destaque especial nos playbooks do Madden 20

Elas podem ajudar bastante o avanço do ataque nas partidas e confundir as defesas adversárias com a possibilidade de corrida ou passe em uma mesma jogada. Semana que vem falarei mais sobre elas, mas vocês já podem conhecê-las neste vídeo que lancei no meu canal.

Foi só uma semana de Madden 20, mas o game já se mostrou estar melhor que seu antecessor e tem tudo para atrair novos adeptos e divertir bastante os amantes do futebol americano até o ano que vem.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.