terça-feira, 8 de março de 2016

Compartilhe

fa capinha vervon

Na próxima quarta-feira, começa a Free Agency da NFL, quando os agentes livres estão liberados para negociarem e assinarem contratos com suas próximas equipes. Mas e quem são esses Free Agents disponíveis? Veja uma lista abaixo com os principais nomes por posição, e saiba como seu time pode se reforçar para a temporada 2016.

*Matéria atualizada às 16:07

ATAQUE

QUARTERBACKS

Brock Osweiler (Denver Broncos)

Chegou a vez de Osweiler? Após quatro temporadas “aprendendo” com Peyton Manning, no Broncos, o camisa #17 terá a oportunidade de mostrar que pode ser um titular na Liga. Importante lembrar que Denver já propôs um novo contrato a Osweiler, e basta ele decidir se pretende arriscar seu futuro no Colorado ou buscará novos ares.

Denver Broncos quarterback Brock Osweiler (17) throws against the Arizona Cardinals during the first half of an NFL preseason football game, Thursday, Sept. 3, 2015, in Denver. (AP Photo/Joe Mahoney)

Robert Griffin III (Washington Redskins)

Após algumas temporadas “flertando” com o mercado, chegou a hora de RG III. Após não ter participado de nenhum snap na temporada passada e ter sofrido com lesões recentemente, o camisa #10 se tornou um Free Agent. Apesar dos problemas e incertezas, é sempre bom lembrar que R. Griffin III, há três anos, era um dos jogadores mais talentosos de toda a NFL.

Ryan Fitzpatrick (New York Jets)

As incertezas no ataque do New York Jets passam por aqui, também. Se não for Fitzpatrick, quem será o QB titular? Mas vale a pena confirar nele? Ano passado, mesmo com 33 anos, Ryan teve o melhor ano de sua carreira e pode despertar o interesse de algumas franquias.

Outros nomes de destaque: Chase Daniel (Chiefs), Michael Vick (Steelers), Matt Cassel (Cowboys), Matt Hasselbeck (Colts).

RUNNING BACKS

Matt Forte (Chicago Bears)

Forte chega ao mercado sendo um dos Running Backs mais completo de toda NFL. Apesar dos 30 anos, ainda não demonstrou sinais de decadência pela idade. Ágil, inteligente e com enorme capacidade de receber passes, Matt Forte é uma das opções mais qualificadas do mercado e pode ter grande impacto em vários Backfields.

fa forte

Arian Foster (Houston Texans)

Como as últimas temporadas estão sendo cruéis com Arian Foster; ele atuou em apenas 17 dos últimos 40 jogos possíveis, e acabou perdendo espaço na Liga. Apesar de tudo, devemos lembrar que em sete temporadas na NFL, ele teve mais de 1.000 jardas em quatro, incluindo 15 TDs corridos em 2012. Ao meu ver, vale a aposta; e esta deve ser definitiva para o desfecho da carreira deste grande corredor.

Doug Martin (Tampa Bay Buccaneers)

“Por que o Tampa Bay Buccaneers não usou a Tag em Martin?”, eu também já me perguntei isso. Enfim. Martin agora é agente livre e merece todos os olhares: de “acabado” em 2013 e 2014, ele se recuperou e foi o segundo melhor RB da Liga em jardas terrestres (com 1.402) e o melhor em jardas por tentativa (4,9) (contando RBs que participaram de pelo menos 75% dos snaps do time). 2016 pode ser um dos anos mais produtivos da carreira deste jogador.

Lamar Miller (Miami Dolphins)

Precisando de alguém versátil e explosivo dentro de campo, e que pode atuar de recebedor tão bem quanto corredor? Lamar Miler é o cara certo! Nas duas últimas temporadas com o Dolphins, correu para 1.971 jardas e 16 touchdowns, e foi um dos destaques da franquia neste período.

Chris Ivory (New York Jets)

Apesar de subestimado, Ivory foi uma das surpresas da Liga na temporada passada, conseguindo sua primeira ida ao Pro Bowl. Forte, resistente e persistente, Chris Ivory pode repetir as performances de 2015 facilmente, tornando-se peça crucial em um Backfield.

Outros nomes de destaque: Chris Johnson (Cardinals), Alfred Morris (Redskins), Ronnie Hillman (Broncos), Joique Bell (Lions), LeGarrette Blount (Patriots), Bilal Powell (Jets), Ahmad Bradshaw (Colts), Reggie Bush (49ers), Fred Jackson (Seahawks).

WIDE RECEIVERS

Anquan Boldin (San Francisco 49ers)

Boldin, nem de perto, é o melhor WR desta Free Agency, mas merece destaque aqui. Pelos 35 anos, as 789 jardas e quarto TDs da temporada passada podem ser avaliados positivamente para Boldin. Mesmo com a idade, continua sendo uma das “mãos mais seguras” da National Football League e pode ser boa referência em qualquer time que estiver.

fa boldin

Travis Benjamin (Cleveland Browns)

32,9%, 26,4% e 36,5%. Essas são as porcentagens de snaps que Travis Benjamin jogou em 2012, 2013 e 2014, respectivamente. E por que o coloquei aqui? Pois em 2015, tudo mudou, e Benjamin esteve presente em 77,1% dos snaps do Browns, quando totalizou 966 jardas e cinco touchdowns. Falar de um Wide Receiver que é fatal no jogo vertical e com enorme noção no Slot, é falar de Travis Benjamin!

Marvin Jones (Cincinnati Bengals)

A expectativa para 2016 é altíssima para Marvin Jones, tendo em vista que, após perder 2014 por lesão, ele foi ótimo no ano passado. Suas 70 recepções, 850 jardas e cinco touchdowns (incluindo playoffs) comprovam isso e podem abrir um leque de opções para ele em 2016.

Outros nomes de destaque: James Jones (Packers), Brian Quick (Rams), Marques Colston (Saints), Roddy White (Falcons), Rishard Matthews (Dolphins), Malcom Floyd (Chargers), Percy Harvin (Bills), Ricardo Lockette (Seahawks), Jarmaine Kearse (Seahawks), Mohamed Sanu (Bengals), Wes Welker (Rams), Lance Moore (Lions), Andre Caldwell (Broncos), Nate Washington (Texans), Riley Cooper (Eagles), Rueben Randlle (Giants), Andre Johnson (Colts), Greg Jennings (Dolphins).

TIGHT ENDS

Antonio Gates (San Diego Chargers)

Como terminará a carreira de Antonio Gates, um dos melhores TEs da história do futebol americano? Aos 36 anos e vindo de um 2015 em que ele começou apenas quatro partidas, devemos ficar atento também com as lesões, que estão sendo um problema na carreira deste jogador; sem, é claro, duvidar de seu talento. Difícil imaginar Gates terminando sua carreira em outro clube que não seja o San Diego Chargers.

fa gates

Ladarius Green (San Diego Chargers)

Após a performance na temporada passada, Green chega para 2016 com a expectativa de se tornar titular, pela primeira vez na carreira. Com a ausência de Antonio Gates, Ladarius Green teve 429 jardas e quatro TDs em 13 partidas disputadas. Como falado, este pode ser o ano mais importante da carreira deste jogador e, caso Gates realmente permaneça em San Diego, é possível que Green procure seu espaço em outra franquia.

Outros nomes de destaque: Benjamin Watson (Saints), Coby Fleener (Colts), Jermaine Gresham (Cardinals), Vernon Davis (Broncos), Jared Cook (Rams), Zach Miller (Bears), Marcedes Lewis (Jaguars).

FULLBACKS

Mike Tolbert (Carolina Panthers)

Apesar da posição de FB estar perdendo cada vez mais espaço, alguns nomes nesta lista chamam atenção, e Tolbert é um desses. Após um bom 2015, que terminou com a disputa do Super Bowl 50, Mike Tolbert espera se manter entre um dos melhores de sua posição, onde quer que esteja, sem importar a idade.

fa tolbert

Outros nomes de destaque: John Kuhn (Packers), Will Tukuafu (Sehawks), David Johnson (Chargers).

OFFENSIVE GUARDS

Kelechi Osemele (Baltimore Ravens)

Apesar de não atuar em toda temporada (perdeu dois jogos), Osemele manteve seu nível e teve um ano fantástico em 2015. Possivelmente, é o melhor bloqueador deste mercado e, pela experiência, consistência (51 jogos nas últimas 4 temporadas) e força que tem, deve receber boas (e valorizadas) propostas como agente livre.

*Atualizado às 15:44 (08/03): Osemele, a partir da abertura do mercado na quarta-feira, será jogador do Oakland Raiders. Os valores ainda não foram divulgados, mas espera-se que o acordo tenha duração de cinco anos com um máximo de US$ 60 milhões.

fa osemele

Richie Incognito (Buffalo Bills)

Apesar dos grandes problemas, é de se admirar a volta por cima que Incognito teve em 2015 – o melhor ano de sua carreira segundo o Pro Football Focus – após ter perdido toda a temporada 2014. Pela inúmeras incertezas na linha ofensivas da NFL de um modo geral, deve ser olhado “bom bons olhos”.

*Atualizado às 16:05 (08/03): Richie Incognito e Buffalo Bills entraram em um acordo e o jogador permanecerá com a franquia por mais três temporadas. A quantia ainda não foi oficializada.

Outros nomes de destaque: Alex Boone (49ers), Ramon Foster (Steelers), Jeff Allen (Chiefs), Zane Beadles (Jaguars), Brandon Brooks (Texans), Evan Mathis (Broncos), Jahri Evans (Saints), Manny Ramirez (Lions), J. R. Sweezy (Seahawks).

OFFENSIVE TACKLES

Russell Okung (Seattle Seahawks)

Sendo seu próprio agente, Russell Okung espera que seja valorizado pelos 72 jogos como titular que ele totaliza com a camisa do Seattle Seahawks, e não pela lesão da temporada passada. Como falado, na atual conjuntura, é um dos bons nomes de OL do mercado.

fa okung

Mitchell Schwartz (Cleveland Browns)

Quatro temporadas, 64 jogos para Schwartz. Nenhum snap perdido neste tempo, também. Se você estiver interessado em consistência por muito tempo em sua linha ofensiva – algo importantíssimo para o setor – não pense duas vezes em oferecer um bom contrato a Mitchell Schwartz!

Outros nomes de destaque: Andre Smith (Bengals), Kelvin Beachum (Steelers), Donald Penn (Raiders), Mike Adams (Steelers), Jake Long (Falcons).

CENTERS

Alex Mack (Cleveland Browns)

Segurança e experiência na linha ofensiva são as principais armas de Alex Mack, que já acumula 101 partidas como titular na carreira. É um dos melhores Centers da NFL desde quando chegou à Liga, em 2009, e tem tudo para manter o alto nível por mais algumas temporadas.

fa mack

Stefen Wisniewski (Jacksonville Jaguars)

A técnica e durabilidade deste atleta – que, aliás, é um dos mais subestimados da Liga – é de impressionar! Em 2015, seu primeiro ano com o Jacksonville Jaguars (após defender o Raiders em 2014), Wisniewski atuou em todos os snaps e foi um dos facilitadores da excelente temporada do QB Blake Bortles.

Outros nomes de destaque: Fernando Velasco (Panthers), Tim Barnes (Rams), Ben Jones (Texans).

DEFESA

DEFENSIVE TACKLES

Malik Jackson (Denver Broncos)

Se formos falar do Broncos na temporada passada, é inevitável destacarmos o sistema defensivo da equipe, um dos melhores que a NFL já viu. E quem são os grandes nome deste setor? Von Miller, DeMarcus Ware, Chris Harris Jr., Aqib Talib… E Malik Jackson! Jackson é um dos atletas mais subestimados da NFL e, seus cinco sacks e as sólidas performances que teve em 2015 (especialmente nos playoffs), mostraram porquê todas as equipes devem estar atentas a ele neste mercado.

*Atualizado às 15:45 (08/03): Malik Jackson declarou verbalmente que é jogador do Jacksonville Jaguars. O contrato tem duração de seis anos e os valores ainda não foram divulgados.

04 October 2015:  Denver Broncos Defensive End Malik Jackson (97) [17670] in action during a game between the Minnesota Vikings and the Denver Broncos at Sports Authority Field at Mile High in Denver, CO.  (Photo by Robin Alam/Icon Sportswire)

Damon Harrison (New York Jets)

Poucos DTs foram tão bons quanto Damon Harrison contra as corridas adversárias, talvez apenas Aaron Donald (do Rams). Dito isso, como Donald não é agente livre em 2016, é possível afirmar que Harrison é o melhor nome disponível para esta posição este ano. Avaliando os contratos dos outros bons Defensive Tackles livres, é esperado que um contrato garantindo US$ 5 milhões por temporada agrade o camisa #94.

Ian Williams (San Francisco 49ers)

O futuro da posição de DT passa pelo melhor jogador defensivo do San Francisco 49ers em 2015. Ian Williams deve ser um nome para ficar de olho nos próximos anos. É fato que as lesões o atrapalharam nas últimas temporadas, mas suas atuações recentes o colocam no caminho certo para se tornar um dos melhores da posição futuramente.

Outros nomes de destaque: Jaye Howard (Chiefs), Akiem Hicks (Patriots), Haloti Ngata (Lions), Nick Fairley (Rams), Terrance Knighton (Redskins), B. J. Raji (Packers).

DEFENSIVE ENDS

Jason Pierre-Paul (New York Giants)

Uma das movimentações mais interessantes do Mercado será aqui! Sabemos que Jason Pierre-Paul tem grande potencial para se tornar um “Playmaker” nos próximos anos. Em contrapartida, não podemos nos esquecer do extra-campo e, especialmente, das lesões que começaram a assombrar a carreira deste atleta. Se corrigir os tackles em RBs e estiver saudável, é um dos nomes mais indicados se o assunto é reforçar a linha defensiva.

*Atualizado às 15:47 (08/03): Jason Pierre-Paul permanecerá com o New York Giants por mais uma temporada, ele assinou um contrato de um ano com a franquia nesta tarde.

fa pierrao

Olivier Vernon (Dolphins)

A Transition Tag aplicada em Vernon não o “protege” (ou melhor, protege o Dolphins) de receber outras propostas. Miami parece ser um bom lugar para Olivier Vernon em 2016; mas, para isso acontecer, o Dolphins deverá cortar alguns bons jogadores. Os 29 sacks em 64 jogos de Vernon fazem jus ao investimento.

Mario Williams (Buffalo Bills)

O novo esquema de Rex Ryan com o Buffalo Bills fez com que Mario Williams perdesse espaço no time e suas atuações caíssem de produção – ele teve apenas cinco sacks em 2015. Contudo, tenha em mente que em 2014 ele esteve no time All Pro e seus 31 anos podem ser vistos como boa experiência em qualquer linha defensiva.

Outros nomes de destaque: Robert Ayers (Giants), Junior Galette (Redskins), Greg Hardy (Cowboys), Cedric Thornton (Eagles), Charles Johnson (Panthers), Chris Long (Rams), Derrick Shelby (Dolphins), William Hayes (Rams), Courtney Upshaw (Ravens), Jarvis Jenkins (Bears).

LINEBACKERS

Bruce Irvin (Seattle Seahawks)

A próxima temporada será bem interessante para acompanharmos Bruce Irvin. Não, ele não será um nome que mudará  a filosofia de jogo de uma defesa, mas sua versatilidade pode ser um fator interessante para qualquer treinador que pretenda inovar. E temos visto isso recentemente. Irvin teve 22 sacks em quatro anos de carreira com o Seahawks.

fa irvin

Derrick Johnson (Kansas City Chiefs)

33 anos anos e 116 tackles no ano passado; isso após ter perdido a temporada 2014. Derrick Johnson continua sendo um dos mais produtivos da Liga e ainda não demonstra sinais de decadência. Além disso, a “alma do Chiefs” totalizou quatro sacks e, por mais que seja estranho imaginá-lo com outro uniforme, não seria surpresa se ele brilhasse novamente. Em qualquer lugar.

Tamba Hali (Kansas City Chiefs)

Foi uma relativa surpresa ver Hali não ser pago pelo Kansas City Chiefs após um ano tão bom (48 tackles e 6,5 sacks). Ágil, técnico e seguro, Tamba Hali deve mesmo mudar de franquia e tem tudo para impactar positivamente em seu novo sistema defensivo.

*Atualizado às 15:52 (08/03): Tamba Hali, que dado como certo que deixaria o Chiefs, renovou com o time por mais três temporadas. Mais detalhes ainda não foram divulgados, e é esperado que o jogador encerre sua carreira com a franquia com este novo acordo.

Danny Trevathan (Denver Broncos)

É possível afirmar que Danny Travathan foi o pilar da melhor da defesa da NFL na temporada passada. Com 109 tackles e boa noção de campo nas coberturas de passes, Trevathan pode (e merece) receber um grande contrato após seu melhor ano na Liga.

Jerrell Freeman (Indianapolis Colts)

A principal arma de Jerrell Freeman é cobrir passes, algo que ele faz muito bem, e não é muito comum para Inside Linebackers. Ademais, teve 478 tackles em quatro temporadas com o Indianapolis Colts, mostrando que sabe apoiar corridas e pode levar consistência caso mude de time.

Outros nomes de destaque: Brandon Marshall (Broncos), Dwight Freeney (Cardinals/OLB), Chad Greenway (Vikings/OLB), Calvin Pace (Jets/OLB), Vincent Rey (Bengals/OLB), Aldon Smith (Raiders/OLB), Courtney Upshaw (Ravens/OLB), Nigel Bradham (Bills/ILB), Mike Neal (Packers/OLB), Nick Perry (Packers/OLB), Rolando McClain (Cowboys/ILB), Stephen Tulloch (Lions/ILB), Mark Barron (Rams/OLB), Tahir Whitehead (Chargers/ILB).

CORNERBACKS

Janoris Jenkins (Los Angeles Rams)

Apesar de ainda não ser mencionado na conversa entre os Cornerbacks que estão no topo da Liga, Jenkins vem evoluindo a cada ano e sendo a solução para times que precisam de bons jogadores na secundária. Teve dez interceptações nas quatro últimas temporadas, e está pronta para ser um dos mais bem pagos da posição.

Vikings Rams Football

Prince Amukamara (New York Giants)                                     

A capacidade de imposição que Prince Amukamara tem dentro de campo é algo não muito comum entre os Defensive Backs da NFL, o que torna seu futuro bem promissor no futebol americano. Todavia, vale lembrar que ele não joga uma temporada inteira desde 2013.

Sean Smith (Kansas City Chiefs)

Todos vimos a ascensão do Kansas City Chiefs na segunda metade da temporada passada, principalmente a defesa, com enfoque na secundária. Sean Smith jogou em 13 partidas, e totalizou 12 passes defendidos e duas interceptações. Com outras preocupações do Chiefs na Free Agency, apostar em Smith pode ser algo certo e seguro.

Outros nomes de destaque: Adam Jones (Bengals), Casey Heyward (Packers), Terence Newman (Vikings), Leon Hall (Bengals), Patrick Robinson (Chargers), William Gay (Steelers), Nolan Carroll (Eagles), Jerraud Powers (Cardinals), Michal Griffin (Titans), Jeremy Lane (Seahawks).

SAFETIES

Eric Weddle (San Diego Chargers)

A posição de Safety tem em Eric Weddle seu principal nome nas últimas temporadas. Jogador de nível All Pro e com enorme consistência (acumula 122 jogos como titular na carreira), não é comum pensarmos em Weddle tendo uma temporada ruim; ele não nos remete a isso. Apostar em E. Weddle é garantir um grande nome em sua secundária!

fa weddle

Reggie Nelson (Cincinnati Bengals)

Nelson foi o líder de interceptações da temporada passada (8, empatado com Marcus Peters). Vários times da NFL neste momento estão procurando um por Safety rápido, sólido e com boas coberturas de passe; características básicas de Reggie Nelson.

Outros nomes de destaque: George Iloka (Bengals), Tashaum Gipson (Browns), Walter Thurmond (Eagles), Rodney McLeod (Rams), Rashad Johnson (Cardinals), Rahim Moore (Texans).

TIMES ESPECIAIS

KICKERS

Adam Vinatieri (Indianapolis Colts)

O jogador em atividade mais velho da NFL parece estar pronto para acrescentar mais um ano aos seus 20 de carreira. Adam Vinatieri, o qual errou três Extra Points em 2015 mas teve 92,6% de aproveitamento em Field Goals (4ª melhor marca de sua carreira), ainda mantém o alto nível e pode dar segurança para qualquer equipe (fontes internas afirmam que Colts e Vinatieri conversam sobre uma renovação contratual).

fa vinatieri

Outros nomes de destaque: Josh Brown (Giants), Mason Crosby (Packers), Phil Dawson (49ers), Greg Zuerlein (Rams).

PUNTERS

Shane Lechler (Houston Texans)

Shane Lechler não é o melhor Punter disponível no mercado – isto fica para Ryan Quigley ou Bryan Anger – mas merece destaque principal. O veterano de 17 temporadas na NFL é um dos melhores Punters de todos os tempos e, apesar de ter decepcionado em alguns aspectos em 2015 (incluindo playoffs, apenas 25% de seus chutes estiveram na linha de 20  jardas do adversário), teve média de 47,25  jardas por punt.

*Atualizado às 15:51 (08/03): o Houson Texans renovou o contrato com Lechler por mais uma temporada.

Aug 25, 2013; Houston, TX, USA; Houston Texans punter Shane Lechler (9) punts against the New Orleans Saints during the first half at Reliant Stadium. Mandatory Credit: Thomas Campbell-USA TODAY Sports

Outros nomes de destaque: Brad Nortman (Panthers), Ryan Quigley (Jets), Bryan Anger (Jaguars), Jon Ryan (Seahawks).

Compartilhe

Comments are closed.