quarta-feira, 20 de maio de 2020

Compartilhe

Desde que eu me conheço como fã e acompanho a NFL, o New England Patriots esteve presente na grande maioria dos jogos importantes do esporte nos últimos 20 anos, alcançando as finais da Conferência Americana em 13 oportunidades e o Super Bowl em outras 9 (vencendo seis vezes). O sucesso consecutivo e regular de uma equipe dentro do futebol americano é conhecido como “dinastia”, um título difícil de ser alcançado em uma liga que busca mecanismos como o Draft, por exemplo, para se manter equilibrada e aberta ano após ano. Com a saída de Tom Brady, símbolo máximo do domínio de New England, a NFL abre caminho para um novo time assumir o papel de sucesso do Patriots, missão que neste momento parece difícil de ser alcançada.

No texto especial de hoje, escolhemos 5 franquias que podem seguir os passos de New England e estabelecer uma nova dinastia dentro da principal liga de futebol americano. Avaliando o desempenho recente, a força do elenco e dos adversários de divisão, a capacidade técnica e física dos principais jogadores, entre outros fatores, selecionamos os times com as melhores chances de construir um domínio sólido dentro da NFL nos próximos anos. O exercício é puramente teórico e a tendência é que a liga siga um caminho de equilíbrio a partir de 2020, mas serve para definir quais franquias podem figurar entre os principais jogos do esporte nas temporadas seguintes e, quem sabe, repetir o feito de Bill Bellichick e seus comandados.

Leia Mais: Alguns times reabrem suas portas

Leia Também: Jadeveon Clowney segue sem contrato na NFL

1 – Kansas City Chiefs

O Kansas City Chiefs ocupa o topo da lista por ser uma escolha óbvia e fácil de ser justificada. A equipe da AFC Norte é a atual campeã da NFL e conta com um dos melhores QBs da atualidade. Aos 24 anos de idade, Patrick Mahomes soma 1 título do Super Bowl e 1 prêmio de MVP em seu breve currículo como profissional e o futuro tende a ser muito positivo para o camisa 15. A campanha na última temporada também retirou o peso sob o técnico Andy Reid, conhecido anteriormente por não conseguir manter o mesmo nível dos times comandados por ele durante os playoffs. Com um ataque reconhecidamente explosivo e uma defesa que vem evoluindo ao longo dos últimos anos, o Chiefs contará com a volta de 20 dos 22 titulares de 2019 para a nova temporada. Caso a equipe retorne à decisão da AFC neste ano, será a 3ª campanha seguida de Kansas City que culminará na disputa por uma vaga no Super Bowl, sinais claros de que  uma dinastia pode estar a caminho.

2 –  Baltimore Ravens

Considerado o grande adversário do Chiefs dentro da AFC em 2020, o Baltimore Ravens deixou escapar a chance de disputar a final da conferência na temporada passada, mas as projeções para os próximos anos são animadoras. O jovem time comandado por John Harbaugh conta com o atual MVP da liga na figura de Lamar Jackson, mais jovem que Mahomes e com um futuro tão promissor quanto o QB de Kansas City. Com um elenco jovem, bem treinado e que esteve no Top 5 da NFL em todas as principais estatísticas ofensivas e defensivas do esporte em 2019, Baltimore parece pronto para iniciar uma rivalidade histórica com o adversário nos próximos anos, algo muito parecido com o que New England e Indianapolis tiveram em um passado recente. Após mais um draft sólido e com a natural evolução de Lamar Jackson em seu 3º ano como profissional, o Ravens promete bastante a partir de 2020.

3 – San Francisco 49ers

Não foi surpresa a presença do Chiefs no Super Bowl da temporada passada, mas certamente não se esperava um ano tão produtivo quanto o do 49ers em 2019, que culminou na disputa do título da NFL em um jogo equilibrado contra os atuais campeões. Sob o comando de Kyle Shanahan, reconhecidamente um dos melhores técnicos da nova geração, o Niners tem a liderança e o elenco capazes de se estabelecer entre os melhores da liga por diversas temporadas. O trabalho feito nesta offseason e também durante o draft deixam os torcedores cada vez mais otimistas com o futuro do time, que conseguiu suprir todos os buracos deixados pelas saídas de Emanuel Sanders e DeForest Buckner, além da aposentadoria de Joe Staley. O único ponto de discussão no momento é o desempenho e a capacidade de Jimmy Garoppolo em conduzir a equipe as vitórias de forma regular e, principalmente, ser decisivo nos momentos mais importantes da temporada. Com o atual elenco ao seu redor, o QB tem todas as condições de alcançar esses objetivos.

4 – Dallas Cowboys 

Outro representante da NFC na lista, o Cowboys não conta com um elenco mais poderoso do que o Saints, por exemplo, mas é a juventude dos seus jogadores e o novo trabalho do técnico Mike McCarthy que colocam a franquia do Texas em uma situação promissora no atual momento. Assumindo que Dak Prescott assine um acordo longo com a equipe, Dallas terá um comandante de 26 anos e um dos melhores RBs da liga aos 24 na liderança do ataque, sem contar com o trio Cooper-Gallup-Lamb na lista de recebedores, atletas que ainda não ultrapassaram os 25 anos de idade. O novo treinador conta em seu currículo com o desenvolvimento de Aaron Rodgers e um título do Super Bowl em Green Bay, trazendo a filosofia vencedora tão exigida por Jerry Jones. É claro que Dallas também conta com vários pontos de interrogação na defesa e um histórico recente muito ruim nos playoffs, mas pela grandeza da franquia e a capacidade técnica envolvida no atual processo, o Cowboys parece estar mais próximo do que parece do sucesso.

5 – Arizona Cardinals

A escolha pelo Cardinals é baseada muito mais no futuro promissor da franquia do que pelo histórico recente, em que o Buffalo Bills poderia ser um exemplo mais sólido que o time da NFC norte dentro desta lista. Ainda assim, as ótimas movimentações da franquia durante a offseason e também no Draft em 2020 parecem por si só ter colocado o Cardinals em uma nova posição de protagonismo dentro da NFL antes mesmo da temporada começar. A chegada de DeAndre Hopkins e a escolha de Isaiah Simmons na 1ª rodada do recrutamento aumentam consideravelmente o nível de qualidade do elenco em Arizona, que também se destaca pela juventude, apesar de nomes como Larry Fitzgerald. Sob comando do promissor (e até um pouco subestimado) Kyler Murray, o ataque tem tudo para ser um dos mais dinâmicos da NFL. O técnico Kliff Kingsbury também representa a nova geração da liga, conhecida pela sua criatividade ofensiva, potencializada por jogadores como Murray. O futuro tem tudo para ser bastante vitorioso em Arizona.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.