segunda-feira, 13 de maio de 2019

Compartilhe

Estamos naquele período da intertemporada da NFL que praticamente nada muito importante acontece. Os times assinam com suas escolhas de Draft, que graças ao acordo trabalhista vigente e a subsequente tabela de valores para contratos se tornou algo relativamente corriqueiro e fácil de ser resolvido, salvo raras exceções de pendências contratuais (principalmente valores garantidos em caso de lesão) que arrastaram algumas assinaturas até Julho ou mesmo Agosto em temporadas passadas. Para os mais ansiosos, já podemos olhar na temporada de 2020 e analisar a situação de um dos QBs mais polarizantes de toda a NFL. Por jogar no time mais famoso dos EUA, o “America’s Team”, por não termos a grande certeza em saber onde termina seu talento e onde começa o mérito da montagem do plano de jogo e simplesmente por entrar em seu último ano de contrato de calouro, Dak Prescott estará nos holofotes até sua eminente renovação contratual. Mas quanto isto custará para o Dallas Cowboys?

Do ponto de vista financeiro, é uma época maravilhosa para ser Quarterback na NFL. O aumento exponencial e anual do teto salarial das franquias,  a recente inversão de valores dentro da montagem de um ataque com o jogo aéreo tendo muito mais importância e significância em relação ao jogo terrestre e porque não as mudanças de regras, que protegem muito mais os QBs que em décadas passadas corroboram para o fato que os lançadores são as figuras principais dentro de uma franquia – e são pagos de acordo com tal status e importância.

Leia Mais: Como o Patriots transformou uma escolha de Draft em outras seis

Leia Também: Aprenda a evoluir os jogadores de defesa e especialistas de acordo com o estilo de jogo

De 2015 para cá nos acostumamos a ver QBs se sobrepondo no vanglorioso status de “atleta mais bem pago na NFL” e o próximo a encabeçar esta lista pode muito bem ser o ex-QB de Mississippi State, que rapidamente se colocou entre bons jogadores da NFL em sua posição. É fato que o Dallas Cowboys não deixará seu principal atleta sair tão repentinamente com temporadas promissoras no começo da carreira – à excluir a tradicional queda da primeira para a segunda temporada dos QBs. A torcida do Cowboys gostando ou não do estilo de jogo de Prescott provavelmente terá que conviver com o jovem sendo o futuro da franquia pelos próximos anos, a menos que Dallas queira uma inimaginável mudança de paradigma e rumos da franquia, o que sinceramente acho impossível, mesmo sendo um time comandando pelo excêntrico Jerry Jones.

Eles adoram Prescott, e o QB parece não querer ir à nenhum outro lugar que não seja o Cowboys Stadium em Arlington. A segunda tratativa então se resume ao quão volátil ele será nas mesas de negociações com o Cowboys, e esta será a situação que iremos acompanhar nos próximos meses.

Oferta e demanda

Pois bem, a oferta de Quarterbacks está diminuindo e a demanda aumentando, então a lei máxima do mercado é bem simples aqui. Times jogam milhões de dólares garantidos à Quarterbacks que muitas vezes não merecem tais status, mas esta não é a grande questão. Você não precisa necessariamente ser um bom Quarterback para garantir duplos dígitos no quesito “milhões garantidos em salário”. Confira esta breve lista dos salários brutos previstos para 2019 (sempre usando o site especializado Spotrac.com como fonte):

Nick Foles (Jaguars) – U$ 30.750,000
Kirk Cousins (Vikings) – U$ 28.000,000
Marucs Mariota (Titans) – U$ 20.922,000
Jameis Winston (Bucs) – U$ 20.922,000
Derek Carr (Raiders) – U$ 20.000,00
Matthew Stafford (Lions) – U$ 19.500,00
Joe Flacco (Broncos) – U$ 19.000,00

Valor de mercado

Esta é o grande ponto na explosão contratual que vivemos da metade desta década para cá. Times se apoiam com os dois pés em seus Quarterbacks e morrem (ou vivem) com eles, atrelados a monstruosos contratos que basicamente tornam inviável qualquer futuro que não seja com o time em questão.

A lista atualmente é encabeçada por Aaron Rodgers do Packers e depois seguida por vários outros atletas: Russell Wilson, Matt Ryan, Kirk Cousins, Jimmy Garoppolo, Stafford, Derek Carr, Drew Brees, Andrew Luck e Alex Smith. Desta lista podemos citar dois ou três jogadores que em condições normais de temperatura e pressão são capazes de carregar uma equipe (Wilson, Brees e Luck, agora saudável). O salário médio desta lista de jogadores figura em quase U$ 28 milhões e isto essencialmente nos diz que parece ser o ponto de partida para o que Prescott deseja em seus vencimentos futuros com o Cowboys.

Qual a margem de negociação para Prescott e Dallas?

Penso eu que esta faixa de U$ 28 milhões anuais é uma ótima base para ambos os lados – com o próprio Cowboys se preparando para gastar mais, se necessário. Nesta altura e com o cenário de aumentos ainda maiores no teto salarial, é irrisório discutir se ele merece ou não figurar entre os dez mais bem pagos. Ele estará lá.

Isto pois na free agency ele naturalmente conseguiria um valor maior que este, devido à natureza das possibilidades de negociação. Um contrato “prove-se” de uma ou duas temporadas está totalmente fora de questão e ele parece pronto para capitalizar nesta etapa da carreira após ganhar uma média de U$ 600 mil dólares anuais, já que o vínculo que se encerra é o de calouro, assinado em 2016 após ser recrutado na 4ª rodada daquele Draft, a princípio como um projeto a ser desenvolvido e reserva do lendário Tony Romo.

Tendo em vista o cenário que se apresenta para o futuro, são todos números aceitáveis para uma renovação contratual com o atleta que vem apresentando um bom desempenho na curta carreira. Resta discutir as variáveis ao longo deste contrato como bônus de assinatura, valor garantido por lesão, bônus por permanência no elenco e por aí vai, mas pelo modo que o atleta vem atuando até agora, é inimaginável pensarmos no Cowboys sem cumprir todas as exigências que ele naturalmente fará ao longo de todo o processo de negociação, concorda?


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.