quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Compartilhe

O sonho do título continua vivo para poucos times, mas todos os outros já mudaram seu foco para 2018. O Draft vai tomar as pautas na cobertura americana, e aqui em Terra Brasilis também. Mas antes dos calouros encontrarem um time para chamar de seu, teremos o mercado de Free Agents, onde os veteranos sem contrato poderão encontrar novas casas ou renovar com os seus times atuais.

E é disso que vamos falar hoje, dos Free Agents mais badalados para cada posição do ataque. Vou dar minha projeção da faixa salarial que esses caras deverão demandar no mercado, além de citar outros nomes que poderão estar no radar do seu time por um preço mais confortável.

Na semana que vem falaremos sobre os melhores jogadores para a defesa que estarão disponíveis e quanto que eles devem custar para o bolso do seu time.

Começamos então pela posição mais importante da NFL (consequentemente a mais bem paga):

QUARTERBACKS

Jimmy Garoppolo (SF) 
Projeção salarial: US$ 26-29 milhões/ano

“UAU” você pode me dizer. Pois é, UAU! Prevejo Jimmy G arrecadando uma grana violenta depois das suas proezas durante o fim da temporada do 49ers. A única chance dele receber menos que isso, é se o 49ers usar a Franchise Tag nele, mas sendo o time de San Francisco aquele com mais espaço na folha salarial de toda a NFL, faz todo sentido tentar fechar um contrato de longa duração com o cara que poderá mudar os rumos da franquia, custe o que custar.

Kirk Cousins (WAS) 
Projeção salarial: US$ 24-27 milhões/ano

Washington já usou a Franchise Tag em Cousins nas duas últimas temporadas, se decidirem fazer isso de novo, o QB receberia cerca de 35 milhões por mais um ano de contrato. Ou seja, sem chances do Redskins pagar tanto por um QB que é muito bom, mas até hoje não mostrou ser o cara para carregar uma franquia nas costas. Kirk Cousins teve uma leve queda de produção, depois de fazer anos muito fortes em 2015 e 2016, mas algo de se esperar de um QB que perdeu suas melhores armas na offseason e teve problemas  de lesão com a sua linha ofensiva durante todo o ano. Não acho que faltarão opções no mercado para um QB do nível de Cousins e acho que ele vai poder escolher se prefere ir para um time mais competitivo, ou um que pague melhor. O Jacksonville Jaguars é uma opção que pode trazer um pouco de cada. O time está com uma situação confortável na folha salarial e tem um time pronto esperando um QB melhor que Bortles.

Drew Brees (NO) 
Projeção salarial: US$ 22-26 milhões/ano

Se você não torce para o Saints, acredito que a chance de ver Brees em seu time é minúscula, quase nula. Ele já demonstrou vontade em permanecer em New Orleans e quem sabe se aposentar lá daqui a alguns anos. Prevejo Brees assinando um contrato curto de 2 a 3 anos para se aproveitar de um elenco em ascensão e brigar por mais um título.

Outros nomes para ficar de olho:

Case Keenum (MIN); Sam Bradford (MIN); Jay Cutler (MIA); Josh McCown (NYJ) e Teddy Bridgewater (MIN).

RUNNING BACKS

Le’Veon Bell (PIT)
Projeção salarial: US$ 13-15 milhões/ano

Le’Veon Bell não quer apenas ser o RB mais bem pago da atualidade, ele quer um contrato tipo a histórica extensão de US$ 86 milhões por 6 anos que Adrian Peterson conseguiu em 2011. Bell entende que não é só o RB principal do time, mas também trabalha como o segundo principal recebedor, então seu salário deveria ser maior do que o de um RB ordinário.  O Steelers tem a opção de colocar uma Franchise Tag, que custaria cerca de US$ 14 milhões para segurá-lo por mais um ano, mas Bell ameaçou até mesmo se aposentar se isso acontecer. O valor não é baixo, mas Bell está no auge de sua carreira e esse é o melhor momento para ele conseguir um contrato que possa mudar a sua vida. Ou time e jogador chegam a um acordo duradouro, ou algum outro time vai pagar o dinheiro que Bell quer receber.

Outros nomes para ficar de olho:

Carlos Hyde (SF); Dion Lewis (NE), Isaiah Crowell (CLE); Jerick McKinnon (MIN); LeGarrette Blount (PHI); Rex Burkhead (NE); Orleans Darkwa (NYG), Frank Gore (IND), Alfred Morris (DAL), Shane Vereen (NYG), Darren Sproles (PHI) e Jamaal Charles (DEN).

WIDE RECEIVERS

Sammy Watkins (LAR)
Projeção salarial: US$ 12-15 milhões/ano

Sammy era o WR mais badalado no draft de 2014, que pode acabar sendo a melhor safra de recebedores da história da NFL. Foi com esse prestígio em mente que o Rams trocou pelo WR, cedendo para o Bills uma escolha de segunda rodada e o CB E.J. Gaines em troca. Só que Sammy chegou à Los Angeles com a pré-temporada em andamento e Goff já tinha desenvolvido um bom entrosamento com Robert Woods e Cooper Kupp. Apesar dos outros produzirem mais, Sammy era quase sempre coberto pelo principal CB adversário, inclusive clareando as rotas para Kupp e Woods, mas não sabemos se o Rams quer ver uma melhor conexão entre Goff e Sammy antes de fechar um contrato longo com o WR. Uma Franchise Tag faria sentido aqui para o Rams ter mais um ano para pensar no futuro de Watkins em Los Angeles. Estima-se que essa Tag saia em torno de US$ 15 milhões e meio.

Jarvis Landry (MIA)
Projeção salarial: US$ 12-14 milhões/ano

Landry é um dos melhores slot receivers da liga, sempre tendo um número muito alto de recepções e sendo um alvo confiável para Tannehill ou Cutler. Só haviam duas críticas para Landry: sua dificuldade em anotar TDs e em conseguir usar toda a sua velocidade para conseguir longos ganhos depois da recepção. O primeiro problema parece ter sido esquecido, Landry anotou 9 TDs em 2017, havia anotado 13 nos 3 anos anteriores somados. Mas o segundo problema não parece ter sido resolvido, Landry realizou um incrível feito de ser o primeiro WR com mais de 100 recepções em uma temporada (112) que não chegou às 1000 jardas (987). Landry recentemente se disse desrespeitado pelo Dolphins que ofereceu US$ 12 milhões, enquanto ele queria US$ 14. Enfim, a boa e velha barganha. Não dúvido nada se acertarem por US$ 13 milhões ao ano.

Outros nomes para ficar de olho:

Allen Robinson (JAX); Marqise Lee (JAX), Jordan Matthews (BUF); Terrelle Pryor (WAS); Eric Decker (TEN); Danny Amendola (NE); Taylor Gabriel (ATL), Paul Richardson (SEA) e Mike Wallace (BAL).

TIGHT ENDS

Jimmy Graham (SEA)
Projeção salarial: US$ 8-9 milhões/ano

Antes de ser trocado pelo Saints, Graham havia assinado um contrato de U$ 40 Milhões por 4 anos, hoje eu acho muito improvável que ele volte a receber essa quantia, até porque não tem nenhum TE recebendo US$ 10 milhões ou mais. Dito isso, apenas DeAndre Hopkins recebeu mais passes para TDs do que Jimmy Graham em 2017. Ele certamente vai continuar figurando entre os TEs mais bem pagos da liga, seja em Seattle ou não.

Outros nomes para ficar de olho:

Austin Seferian-Jenkins (NYJ); Tyler Eifert (CIN), Benjamin Watson (BAL); Antonio Gates (LAC); Zach Miller (CHI); Richard Rodgers (GB) e Trey Burton (PHI).

OFFENSIVE LINEMEN

OT Nate Solder (NE)
Projeção salarial: US$ 9-12 milhões/ano

Nate Solder tem um histórico impressionante de começar o ano vacilando e crescer ao longo da temporada, geralmente ele está no auge do seu jogo quando o Patriots mais precisa dele. O veterano LT é uma peça muito importante não só para a linha ofensiva, mas também é um nome forte no vestiário e muito respeitado por seus companheiros. New England tem um histórico de conseguir pagar um pouco menos pelos veteranos que estão dispostos a continuar na vencedora franquia, mas também é conhecida pela frieza na hora de se despedir de veteranos que queiram ganhar mais do que estão dispostos a pagar.  Qual será o caso com Solder?

OG Andrew Norwell (CAR)
Projeção salarial: US$ 10-12 milhões/ano

Se você precisa de um Guard, Norwell é o melhor nome que poderá estar disponível. O Guard que foi escolhido para o time All-Pro de 2017 e tem apenas 26 anos, chega na Free Agency com moral para receber o mesmo que os melhores nomes da posição. Segundo o Pro Football Focus, Norwell cedeu apenas 13 pressões e nenhum sack durante toda a temporada de 2017.

OG Justin Pugh (NYG)
Projeção salarial: US$ 8-11 milhões/ano

Pugh já foi usado de Tackle na esquerda e na direita, mas a posição em que ele produziu mais e melhor foi de Guard. Verdade seja dita que Pugh conseguiu se tornar um dos melhores Guards da NFL em 2016. Já em 2017 ele foi limitado por lesões, o que pode lhe tirar um pouco de valor. Ainda assim, a versatilidade de poder atuar em várias funções pode lhe render uns cascalhos a mais na conta bancária.

C Ryan Jensen
Projeção salarial: US$ 7-10 milhões/ano

O que atesta contra Jensen é que ele teve apenas um ano completo como titular em Baltimore, mas a seu favor pesa uma fita inacreditável, onde ele mostra muita capacidade atlética para alguém do seu tamanho. Ele é muito agressivo ao atacar os jogadores que vai bloquear e consegue fazer belos bloqueios no chamado “segundo nível”, ou seja, 10 ou mais jardas à frente de onde a jogada começa. Apesar da pouca experiência, tem tudo para continuar mostrando a selvageria mostrada em 2017.

Outros nomes para ficar de olho:

OT Andre Smith (CIN); OT Cameron Flemming (NE); OT Chris Hubbard (PIT); OT/OG Greg Robinson (DET); OG Josh Kline (TEN); OG Brandon Fusco (49ers);  OG Luke Joeckel (SEA); OG Matt Slauson (LAC), OG Jonathan Cooper (DAL) e C Weston Richburg (NYG).


E aí? Estão bem servidos de opções que podem cair no mercado? Deixa aí nos comentários que jogador cairia bem no seu time. Semana que vem falaremos dos jogadores de defesa que estão sem contrato.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Leave A Reply