quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Compartilhe

Quarta-feira é dia de conferir aqui no Rastreando Drafatdos os novatos que mais se destacaram na última semana da NFL, seja de modo positivo ou negativo, mas que impactaram dentro de campo para seus times. Nessa semana tivemos muitos calouros se destacando e contamos com algumas estreias aqui no quadro. Passemos então a analisar as principais atuações dentre os rookies.

BRILHARAM

Ataque

RB David Montgomery (CHI): 27 tentativas de corrida para 135 jardas e 1 TD; 4 recepções para 12 jardas.

73ª escolha geral (3ª rodada)

Demorou, mas David Montgomery conseguiu pela primeira vez quebrar a marca das 100 jardas terrestre e teve o seu melhor jogado da carreira até aqui. O jogador, juntamente com todo o ataque do Chicago Bears, vem tendo muitas dificuldades ao longo do ano para produzir e conseguir efetividade, tanto que mesmo com sua ótima atuação a vitória não veio e a equipe de Chicago já amarga campanha negativa. Apesar disso, a atuação de Montgomery é um alento e mostra um caminho possível de ser tomado daqui para frente, utilizando mais o jogo terrestre e se valendo do talento do running back para abrir caminhos no ataque e aliviar a pressão sobre Mitchell Trubisky. O jogador foi draftado justamente para “carregar o piano”, cabe então ao time de Chicago alimentá-lo, pois talento e capacidade o calouro tem.

Leia Mais: Destaques e Decepções: Atropelamento do 49ers, brilhantismo de Rodgers e o retorno de Brees

Leia Também: Sean Payton é o melhor técnico da NFL em 2019

QB Gardner Minshew (NYG): 22 de 34 passes completos para 279 jardas e 3 TDs; 8 tentativas de corrida para 28 jardas.

178ª escolha geral (6ª rodada)

Já está ficando até repetitiva a presença constante de Gardner Minshew na coluna como um destaque, mas o jovem quarterback segue empilhando boas atuações e vencendo jogos pelo Jacksonville Jaguars, endossando uma das narrativas mais improváveis dos últimos anos, no que diz respeito a QBs calouros. Contra o Jets, Minshew mais uma vez distribuiu muito bem a bola e vem mostrando evolução da sua presença e trabalho no pocket, além da ótima capacidade de improvisar, sair dele e conseguir boas jardas com suas corridas, fato cada vez mais comum nos últimos jogos. Foram 3 TDs lançados e nenhuma interceptação, finalizando o jogo com um passer rating de 119,6. Se existe uma ressalva para o calouro, ela está relacionada ao número de fumbles, tendo sofrido mais um nessa partida, o QB deve estar mais preparados para as pancadas e proteger melhor a bola.

Menções honrosas: QB Daniel Jones (NYG), RB Miles Sanders (PHI), RB Devin Singletary (BUF), RB Josh Jacobs (OAK), RB Alexander Mattison (MIN), WR Darius Slayton (NYG), WR D.K. Metcalf (SEA), WR Diontae Johnson (PIT), WR Deebo Samuel (SF), WR A.J. Brown (TEN), WR Hunter Renfrow (OAK), WR Terry McLaurin (WAS), TE Irv Smith Jr. (MIN), OT Justin Skule (SF), G Elgton Jenkins (GB) e C Erik McCoy (NO).

Defesa

DE Nick Bosa (SF): 4 tackles totais, 3 TFL, 3.0 sacks, 3 QB Hits e uma interceptação.

2ª escolha geral (1ª rodada)

Nick Bosa só não fez chover diante do Carolina Panthers. O calouro teve uma partida absolutamente espetacular e fez de um tudo, conseguindo inclusive a sua primeira interceptação da carreira, quase que retornada para touchdown. Após um começo um tanto lento na temporada, Bosa vai desabrochando e começa a mostrar todo o talento que o fez ser considerado durante todo processo do Draft de 2019 como o principal prospecto de todos. Com esse nível de atuação e a evolução progressiva apresentada, o novato não somente já é o grande candidato ao prêmio de calouro defensivo do ano, como também pode brigar pelo prêmio de jogador de defesa do ano, ainda mais atuando dentro de uma unidade tão forte quanto a defesa do 49ers e que o possibilita brilhar com muita intensidade.

EDGE Josh Allen (JAX): 2 tackles totais, 2 TFL, 2.0 sacks, 1 fumble forçado e 3 QB Hits.

7ª escolha geral (1ª rodada)

Mais uma excelente partida de Josh Allen, que mesmo estando no início de sua carreira, já vai se notabilizando pela regularidade, tendo conseguido sacks nos últimos 4 jogos, mesmo não sendo titular e sem jogar a maior parte dos snaps defensivos. O jogador já soma ao todo 07 sacks na temporada e 2 fumbles forçados, rechaçando totalmente a ideia inicial de alguns analistas que não gostaram de sua escolha pela equipe de Jacksonville, por não ser exatamente uma posição de necessidade e questionarem o talento e a capacidade de desenvolvimento do jogador. Com o nível apresentado e principalmente sua regularidade, Allen é mais um forte concorrente ao prêmio de calouro defensivo do ano.

Menções honrosas: DE Maxx Crosby (OAK), DE Kyle Phillips (NYJ), DE Ben Banogu (IND), DT Ed Oliver (BUF), DT Khalen Saunders (KC), DT Shy Tuttle (NO), OLB Malik Reed (DEN), OLB Sam Eguavoen (MIA), LB Devin Bush (PIT), LB Drue Tranquill (LAC), S Roderic Teamer Jr. (LAC), S Taylor Rapp (LAR), S Chauncey Gardner-Jhonson (NO), S Marquise Blair (SEA), S Darnell Savage Jr. (GB) e CB Deandre Baker (NYG).

DECEPCIONARAM

CB Rock Ya-Sin (IND)

34ª escolha geral (2ª rodada)

Até por decorrência das ausências e problemas de lesão na secundária do Colts, Rock Ya-Sin não só foi titular mais uma vez, como teve de lidar com um papel mais importante, marcando constantemente Courtland Sutton, principal WR do Broncos. Foi um dia para se esquecer da primeira escolha do Indianapolis Colts no Draft de 2019, o jogador permitiu 3 recepções para 72 jardas de Sutton e foi ainda constantemente derrotado na marcação, fazendo incríveis cinco faltas, três holdings defensivos e duas interferências de passe. Atuação completamente desastrosa e que comprometeu demais seu time, que ao menos ainda saiu de campo vitorioso.

Menções desonrosas: QB Dwayne Haskins (WAS), RB Ty Johnson (DET).

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe

Comments are closed.