quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Compartilhe

Primeira semana devidamente concluída, eis que é chegado o momento do primeiro Rastreando Draftados da temporada de 2019! Vamos então conferir os calouros que brilharam e decepcionaram nessa primeira rodada:

BRILHARAM

Ataque

 TE T.J. Hockenson (DET): 6 recepções para 131 jardas e 1 TD.

8ª escolha geral (1ª rodada)

TE T.J. Hockenson teve atuação de gala em sua estreia.

O debute de Hockenson na NFL foi absolutamente memorável. Com esses números o jogador estabeleceu sua autuação como a melhor estreia da história da liga para um tight end, sendo fundamental para a vantagem de 24 a 6 que o Lions conseguiu abrir antes do quarto período. Além disso, foram bons bloqueios e jogadas muito dinâmicas, com 4 de suas 6 recepções sendo no mínimo para 20 ou mais jardas. Em uma posição onde todos sabemos que normalmente requer um tempo maior de adaptação, o produto de Iowa mostra que já está pronto e deve ajudar muito a franquia de Detroit ao longo do ano de 2019.

Leia Mais: Revista Guia da NFL 2019

Leia Também: Destaques e Decepções: Da hype a realidade apenas na 1ª semana

WR Marquise Brown (BAL): 4 recepções para 147 jardas e 2 TDs.

25ª escolha geral (1ª rodada)

Marquise Brown anotando um de seus TDs contra o Dolphins.

Que tal iniciar a carreira na NFL com 2 touchdowns em suas 2 primeiras recepções? Foi justamente assim que “Hollywood” Brown mostrou para o mundo da NFL a que veio, conseguindo uma grande jogada de 47 jardas e pegando logo em seguida uma bomba em profundidade de Lamar Jackson para 83 jardas e o TD. Mais importante até mesmo do que a atuação em si, foi o jovem recebedor mostrar que está em sintonia com seu QB e que deve ser uma arma muito utilizada pelo Baltimore Ravens ao longo da temporada.

Menções honrosas: WR Terry McLaurin (WAS), QB Gardner Minshew (JAX), QB Kyler Murray (ARI), RB Josh Jacobs (OAK), WR D.K. Metcalf (SEA), WR A.J. Brown (TEN), LG Dalton Risner (DEN), RB Devin Sigletary (BUF), C Erik McCoy (NO) e T Jawaan Taylor (JAX).

Defesa

DE Nick Bosa (SF): 3 tackles totais, 1 TFL e 1.0 sack.

2ª escolha geral (1ª rodada)

Bosa foi muito bem em seu primeiro jogo na NFL e mostrou o potencial de superestrela que todos esperam dele. O Buccaneers praticamente não conseguiu em momento algum bloqueá-lo com apenas um homem e o OT Donavan Smith sofreu demais o jogo inteiro contra a segunda escolha geral do Draft de 2019. O jogador mostrou muita técnica para pressionar Jameis Winston, além de uma variedade de movimentos muito grande para chegar no QB. Vale destacar ainda o bom esforço do jogador contra o jogo corrido, mostrando que também será importante e efetivo nesse viés do jogo.

S Darnell Savage Jr. (GB): 3 tackles totais e 1 passe desviado.

21ª escolha geral (1ª rodada)

Numa primeira visão as estatísticas podem não impressionar tanto, mas quem assistiu ao Thursday Night Football das defesas entre Packers e Bears com atenção, pode perceber o quão especial é o jogador e como já é importante para o time de Green Bay, tendo jogado todos os snaps defensivos da equipe, algo raríssimo para um calouro, ainda mais em sua posição. Savage fez-se presente por todo o campo e contribuiu tanto na cobertura, quanto no box, mais perto da linha de scrimmage, algo que deverá ser rotineiro com sua versatilidade e capacidade.

Menções honrosas: DT Ed Oliver (BUF), S Juan Thornhill (KC), CB Byron Murphy (ARI), DE Brian Burns (CAR), LB Jahlani Tavai (DET), LB Devin White (TB), LB Cole Holcomb (WAS), OLB Sam Eguavoen (MIA), DE Ben Banogu (IND) e DE Clelin Ferrell (OAK).

 

DECEPCIONARAM

TE Noah Fant (DEN): 2 recepções para 29 jardas.

20ª escolha geral (1ª rodada)

É até complicado colocar Noah Fant como uma decepção individual, uma vez que a produção toda de seu ataque foi muito abaixo, algo que não dá para falar que não era esperado, já que o Broncos tem agora Joe Flacco como seu QB titular. Fant esteve em campo por mais de 80% dos snaps ofensivos do Broncos e não conseguiu ser tão efetivo ou mesmo acionado, já que teve 5 lançamentos em sua direção. Em alguns momentos pareceu um pouco lento e sem todo aquele poder atlético visto no College. Paciência será necessário, na medida que seu ataque evolua o jogador deverá aparecer mais e desempenhar de acordo com seu verdadeiro potencial.

C Garrett Bradbury (MIN).

18ª escolha geral (1ª rodada)

Bradbury era certamente o prospecto mais badalado e com muito potencial do interior de linha ofensiva no Draft, contudo, seu início na NFL não foi nada fácil. O jogador sofreu com a ancoragem e permitiu algumas pressões e penetrações que poderiam ter sido mais determinantes no confronto contra o Falcons. Deve ser levado em consideração que o jogador teve de bater de frente com o DT Grady Jarrett na maioria dos snaps, tarefa complicadíssima, já que estamos falando de um dos principais IDL da NFL, mas jogar na liga é isso, no próximo confronto já terá de lidar mais uma vez com um grande desfaio, embate diante de Kenny Clark (GB). Apesar das dificuldades iniciais o produto de NC State deve evoluir e melhorar seu desempenho ao longo do ano.

Menções desonrosas: DT Quinnen Williams (NYJ), DT Christian Wilkins (MIA).

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui

Compartilhe

Comments are closed.