terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Compartilhe

O Oakland Raiders anunciou na tarde desta segunda-feira a demissão do General Manager Reggie McKenzie. Ele ocupava o cargo desde 2012, e em 2016 ganhou o prêmio de Executivo do Ano, após o Raiders terminar aquela temporada com uma campanha 12-4 e encerrar uma longa seca de participação nos playoffs, após assumir um time que estava sempre em reconstrução e com problemas envolvendo o teto salarial. O dono Mark Davis ofereceu a McKenzie a oportunidade de seguir no cargo até o fim do ano, mas ele recusou. Em nota oficial, o Raiders confirma que o processo de busca por um novo GM começa imediatamente, e a franquia não vai se pronunciar até que esse processo esteja concluído.

O começo do fim da Era McKenzie foi desenhado ainda no ano passado, quando o Raiders demitiu o técnico Jack del Rio após uma temporada decepcionante, e Mark Davis resolveu trazer Jon Gruden para o seu lugar. Com um vultuoso contrato de 10 anos e US$ 100 milhões, Gruden chegou não apenas para treinar o time, mas também para ter a palavra final nas decisões sobre a montagem do elenco, e aí estava desenhado o conflito entre os cargos de ambos.

Leia Mais: Destaques e Decepções – o milagre de Miami

Leia Também: as maiores decepções da temporada 2018

O Raiders ainda tentou fazer essa espécie de “casamento arranjado” entre Gruden e McKenzie funcionar, mas ao longo dos meses ficou claro que essa dinâmica dificilmente daria certo no médio e longo prazo. O novo técnico/manda-chuva da franquia começou a trazer pessoas de sua confiança antes do draft, e foi reportado por jornalistas nos EUA que eles tinham boards (listas preferenciais de jogadores) separados para o recrutamento, o que evidenciava que eles tinham visões diferentes de como o time deveria ser montado.

Indo ainda mais longe, Gruden começou a se desfazer dos jogadores draftados por McKenzie. Dos 50 jogadores selecionados pelo então GM antes da chegada do novo técnico (ou seja, entre 2012 e 2017), apenas 10 estão atualmente no elenco do Raiders. E tivemos, claro, os casos mais notáveis, que envolveram as saídas de Khalil Mack e Amari Cooper. No caso específico de Mack, ainda houve uma complicação que provavelmente acelerou o rompimento da franquia com o General Manager. McKenzie era originalmente contra a troca, que foi forçada por Gruden, mas ficou a cargo do GM negociar com os interessados e definir o destino do jogador. A opção de enviá-lo ao Chicago Bears foi tomada porque se achava que o Bears faria uma temporada ruim, e assim a posição da escolha enviada a Oakland para o ano que vem seria mais alta do que a dos outros interessados (notadamente Jets e 49ers). Como sabemos, Chicago muito provavelmente irá aos playoffs, o que fará com que a escolha do Raiders por essa troca seja abaixo da 20ª.

Ainda não saiu nenhuma especulação sobre quem pode vir a ser o novo GM do Raiders, mas quem assumir o cargo estará em uma situação curiosa. A situação de draft é excelente, com três escolhas de primeira rodada em 2019 (sendo uma certamente entre as 5 primeiras, possivelmente até a 1ª geral) e outras duas em 2020. Mas sabe-se que quem manda de fato no time é Gruden, e o poder do novo GM será limitado pelas decisões do técnico. A mais chamativa delas é o que ele fará com Derek Carr. Ficará com o jogador? Buscará outro QB experiente no mercado (eu ouvi Joe Flacco?) ou vai draftar alguém? São decisões cruciais que afetarão toda a estratégia do GM, que terá que aceitar o fato de que não será ele mesmo que as tomará.

Quanto a McKenzie, sua reputação ao redor da NFL é bastante alta, por causa do trabalho reconhecidamente bom feito pelo menos até 2016, e ele não deverá ficar desempregado por muito tempo. Além de um possível candidato a um eventual cargo de General Manager que venha a ficar vago (eu ouvi Tampa Bay?), ele certamente seria uma excelente adição ao grupo de scouts de qualquer franquia.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.