sexta-feira, 1 de junho de 2018

Compartilhe

Nem todos os jogadores escolhidos no draft consegue produzir de forma impactante já em seu primeiro ano na NFL. O ritmo de jogo é completamente diferente do que eles estavam acostumados na universidade, afinal apenas os melhores jogadores disponíveis estão na liga. Muitas vezes, a adaptação de um calouro (não importa a rodada que tenha sido escolhido) pode levar algum tempo, sem contar as lesões que podem comprometer o ano destes jogadores. Sendo assim, muitos acabam estourando apenas a partir de seus segundos anos como profissionais.

Quer exemplos de jogadores que estouraram apenas em seus segundos anos? Jared Goff e Carson Wentz. Ambos membros da classe de 2016 que temporada passaram tiveram um crescimento de desempenho excepcional, com Goff funcionando muito bem sob a liderança do head coach Sean McVay e Wentz chegando a ser cogitado para MVP. Listarei agora alguns jogadores draftados ano passado para ficar de olho na próxima temporada.

LEIA MAIS: Quem são os calouros de 2017 candidatos a regressão em 2018

Mitchell Trubisky, QB do Chicago Bears

Segunda escolha geral no último draft, o quarterback entrou na liga sob pressão em Chicago e teve que assumir a titularidade já em seu ano de calouro, mais especificamente na semana 5. Em seus 12 jogos, lançou para 2.193 jardas, com 7 TDs e o mesmo número de interceptações, fechando o ano com uma média de passing rating de 77,5. Porém seu ano de calouro foi prejudicado pelo apático ataque do time e por ter John Fox como técnico.

As expectativas para seu segundo ano são grandes. Para começar, o desempenho mostrado por Trubisky em dezembro apresentou bastante evolução ao início da temporada. Além disso, o Chicago Bears se armou no ataque, trazendo alvos interessantes tanto na free agency quanto no draft, com destaque ao WR Allen Robinson (ex-Jaguars). Por fim, Matt Nagy (ex coordenador ofensivo do Kansas City Chiefs) assumiu o posto de head coach para a próxima temporada e se desempenhar da mesma forma que fez nos últimos anos com Alex Smith será ótimo para o jovem querterback. Ou seja, motivos existem para ficar empolgado com Trubisky.

Patrick Mahomes II, QB do Kansas City Chiefs

Segundo quarterback selecionado no draft de 2017 com a 10ª escolha geral (pela qual o Chiefs pagou caro), Patrick Mahomes II praticamente não viu o campo durante seu ano de calouro, iniciando apenas o último jogo da temporada contra o Denver Broncos. O fato é que o calouro impressionou a comissão técnica do Chiefs o suficiente para fazê-los trocar Alex Smith, que é um quarterback extremamente sólido.

Mahomes possui um braço muito forte e durante os jogos de pré-temporada apresentou números ótimos, com 4 TDs, nenhuma interceptação e um passer rating de 109,3. Além disso tem ao seu dispor um ataque recheado de armas, como Kareem Hunt, Trevis Kelce e Sammy Watkins, ataque esse liderado pelo excelente head coach Andy Reid. Sem dúvidas é um segundanista para ficarmos de olho.

Ahkello Witherspoon, CB do San Francisco 49ers

Com apenas 22 anos de idade, Ahkello Witherspoon foi um dos jogadores que mais entrou em campo na defesa do 49ers, o que é ainda mais impressionante se levarmos em consideração que ele não viu o campo até a semana cinco da última temporada. De acordo com o ProFootballFocus, entre as semanas 13 e 16, Witherspoon permitiu um passing rating de apenas 66,4 para quarterbacks adversários.

Um fator que deve auxiliar muito o calouro é a adição do veterano Rishard Sherman à secundária do time, que deve ser um mentor para a defesa e especialmente para o jovem corpo de cornerbacks de San Francisco. Somando isso à experiência forçada em seu primeiro ano, poderemos observar uma ótima evolução e o nascimento de um sólido cornerback.

Dalvin Cook, RB do Minnesota Vikings

Esse é um dos casos no qual o ano de calouro é prejudicado por lesões. Na semana quatro contra o Lions, Dalvin Cook deixou o campo com um rompimento no ligamento cruzado que o fez perder o restante da temporada. Mas nos quatro primeiros jogos, 444 jardas totais combinando 4 touchdowns, algo que sem dúvidas é impressionante.

Caso volte saudável para 2018, a tendência é de que tenha um ano monstruoso. Com a saída de Jerick McKinnon para o San Francisco 49ers, Cook deverá ser o principal corredor do time. E com a vinda de Kirk Cousins, o jogo aéreo terá muito destaque e preocupará as defesas, fato que certamente abrirá mais espaços para o jogo corrido. É um ótimo jogador para ficar de olho na sua liga no Fantasy.

Quincy Wilson, CB do Indianapolis Colts

Tentar adivinhar o porquê Quincy Wilson esquentou o banco de reservas por mais da metade da temporada é uma missão impossível, vide todos os problemas defensivos do Colts. Não parece lógico em uma defesa tão carente você deixar uma escolha de segunda rodada (considerada por muitos uma barganha) fora do campo de jogo.

Quando entrou em campo a partir da semana 12, Wilson teve um desempenho excelente, com 22 tackles, 7 passes desviados e uma interceptação seguida de um retorno de 33 jardas. Com 1,85 metros de altura e 95 quilos, é um cornerback que não tem medo de contato e deve ser crucial na secundária dos Colts na próxima temporada.

 

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Leave A Reply