quinta-feira, 23 de abril de 2020

Compartilhe

Chegou o grande momento da intertemporada da NFL. Todos os olhos estão voltados para o Draft a partir desta quinta-feira (23). Mas, como você pode ver clicando aqui, este período não é feito apenas do primeiro dia. Seis equipes ficam apenas de olho na rodada de abertura, analisando possibilidades. Pelo menos em teoria. Trocas inesperadas são sempre bem-vindas neste momento. 

Grupo formado por Bills, Bears, Colts, Rams, Steelers e Texans. A franquia de Indianápolis será a primeira a entrar no relógio na trigésima quarta escolha. Inclusive, o elenco de Frank Reich vai ganhar dois novos talentos na segunda rodada. Assim como Chicago e Los Angeles. Houston, Pittsburgh e Buffalo têm apenas uma escolha. 

Leia Mais: Cenário Ideal do Draft – AFC Oeste e Norte

Leia Também: Fatos e curiosidades sobre o Draft

Os times têm bons nomes no geral, mas sempre há carências. E apesar de menos valorizadas, essas escolhas mais baixas podem mudar o rumo das franquias. Um bom exemplo é o próprio Pittsburgh Steelers, que selecionou nomes como JuJu Smith Schuster, Le’Veon Bell, Stephon Tuitt e James Washington só nesta década. 

Indianapolis Colts #34 e #44

A franquia do estado de Indiana resolveu dar nova chance para carreira de Philip Rivers. A aposta de Chris Ballard faz sentido e pode render bons frutos. Para isso Rivers vai precisar de munição. Com ótima linha ofensiva e jogo terrestre estabelecido, o veterano necessita de um novo alvo com qualidade para tirar o foco de T.Y Hilton. A classe ajuda (e muito) e vários nomes podem estar disponíveis na posição 34, como Denzel Mims ou Tee Higgins. A secundária também preocupa. O bom CB Xavier Rhodes chegou, mas o contrato é curto, de apenas um ano. Não seria loucura se Ballard quisesse fortalecer o setor.

Houston Texans #40

Rival do Colts, Texans ficou com gosto amargo após algumas baixas no elenco. A principal delas foi DeAndre Hopkins. A posição de WR, no entanto, não é a principal necessidade. Problemas maiores ficam nas trincheiras dos dois lados da bola. Pelo alto investimento em Laremy Tunsil na temporada passada, meu palpite fica no lado da defesa. Um bom DT pode acrescentar e muito no front seven da equipe. Ainda mais se nomes como Ross Blackclock ou Marlos Davidson estiverem disponíveis.

Chicago Bears #43 e #50

Com duas escolhas na primeira rodada, Bears pode pensar em reparos tanto na defesa quanto no ataque. Um CB de qualidade no lado oposto de Kyle Fuller pode ser a chave para voltar a ter a defesa dominante das últimas temporadas. Para o ataque, um novo recebedor para Nick Foles ou Mitchell Trubisky pode ser a saída. A equipe tem Allan Robinson e Anthony Miller, mas falta mais uma peça. Após contratação de Jimmy Graham, TE não é mais uma necessidade.

Pittsburgh Steelers #49

A franquia de Pittsburgh teve uma das grandes defesas em 2019. O ataque, no entanto, deixou a desejar. Muito pelas lesões (principalmente de Big Ben). Rudolph e Hodges não foram capazes de levar a equipe a pós-temporada. Com a volta de Roethlisberger, os comandados de Mike Tomlin voltam a ameaçar rivais. E já pensando em renovação, a melhor alternativa seria selecionar um jogador de linha ofensiva. Sim, Steelers tem Pouncey, De Castro, Villanueva. Eles não são para sempre. Todos têm mais de 30 anos. Ramon Foster já aposentou. E isso pode preocupar nos próximos anos. Apesar de contratar o veterano e atual campeão do Super Bowl, Stefen Wisniewski, Steelers vai precisar de talentos para o futuro. No outro lado da trincheira, uma escolha também não seria surpresa. Javon Hargrave foi embora. Stephon Tuitt ficou praticamente a temporada inteira lesionado. Um DT pode ser outro caminho. 

Los Angeles Rams #52 e #57

Time de Sean McVay passa por reestruturação em vários setores. Dentre eles, a linha ofensiva precisa ser reforçada. Um OT seria a melhor opção na quinquagésima escolha. Não ficaria impressionado, no entanto, com o recrutamento de RB ou mesmo WR. Já no outro lado da bola, LB e EDGE são posições carentes neste Draft. Olho neles.

Buffalo Bills #54

A equipe de Buffalo pode entrar na temporada como favorita na divisão. Isso é um feito inédito. Com a aquisição do WR Stefon Diggs na free agency, a equipe de Sean McDermott pode focar em outras posições. A defesa tem vários talentos, mas pode ser ainda melhor. Mais um EDGE pode ser a chave para blindar de vez o jogo terrestre adversário e ajudar a derrubar QBs. Pensando que Josh Norman não é mais o mesmo, um CB para o lado oposto de Tre’Davious White seria aceitável. Um RB, para fazer dupla com Singletary, ou jogador de linha ofensiva também são analisadas.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui

Compartilhe

Comments are closed.