terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Compartilhe

O Super Bowl LIII aconteceu no último domingo e coroou o New England Patriots como o campeão da temporada. Para os fãs de futebol americano, este é um momento agridoce. Apesar da espera pelo grande momento do campeonato, este também representa que um longo período até o retorno dos jogos oficiais em setembro. Entretanto, esta é a oportunidade de todos conhecerem as maravilhas da offseason da NFL.

É muito comum entre aqueles que acompanham qualquer esporte o deixar de lado durante o período de férias. A questão é que nesse momento são formados os elencos que poderão disputar o título na próxima temporada. Rumores de trocas, novos contratos, estudos de necessidades, análises da nova classe de calouros, a offseason traz toda uma variedade de debates sobre filosofias de montagem de plantéis que é fascinante. Assim, se você nunca deu uma chance para viver o dia-a-dia desse período, dê uma chance agora, não irá se arrepender. Se você costuma atualizar as principais fontes de notícias constantemente nessa época do ano, já sabe como funciona. Senhoras e senhores, bem-vindos à offseason da NFL.

Leia Mais: Como o Rams chegou ao Super Bowl

Leia Também: Fatos e curiosidades que você precisa saber sobre o Super Bowl LIII

A offseason é composta por uma série de eventos importantes que irão ter impacto direto sobre o desempenho do seu time na temporada seguinte. Primeiro vem a data de aplicação da Franchise Tag, depois vem o Combine, em seguida é aberta a Free Agency e, por fim, acontece o Draft. Isto leva a uma onda de informações relevantes e um mercado movimentado até o final de abril, o que já ajuda a reduzir a saudade da NFL. A seguir, tentarei explicar brevemente o que é cada evento e qual o impacto que eles terão.

Franchise Tag

Entre os dias 19 de fevereiro e 05 de março, os 32 times terão a oportunidade de designar um jogador da franquia. Este se trata de um atleta cujo contrato expirará e a equipe não quer perder sob hipótese alguma, Dessa forma, a Franchise Tag serve como um artifício para ampliar o vínculo de um jogador com a franquia na qual está sob contrato atualmente.

Em boa parte das situações, a Franchise Tag é usada como mecanismo para dar mais tempo para os times poderem negociar com o jogador sem que ele esteja sendo disputado por outras franquias no mercado aberto. Pelo lado do atleta, por mais que se trate de um ano a mais forçado no contrato, também vem com um salário totalmente garantido e de valores elevados, sendo o maior entre a média do que os cinco jogadores mais bem pagos da posição receberão na temporada ou 120% do pagamento atual do esportista.

Para 2019, alguns nomes para se ficar de olho no mercado das Franchise Tags são Dee Ford (Chiefs), Jadeveon Clowney (Texans), Landon Collins (Giants), Frank Clark (Seahawks), Grady Jarrett (Falcons), Trey Flowers (Patriots).

Combine

Depois do Shrine Game e do Senior Bowl, é chegada a vez do principal evento da temporada preparatória para o Draft, o Scouting Combine. Entre os dias 26 de fevereiro e 04 de março, os principais prospectos da próxima classe competirão nas chamadas “Olimpíadas de Roupas de Baixo”. O Combine é composto por uma série de testes físicos e cognitivos, exames médicos e entrevistas que servem como algumas das últimas peças do quebra-cabeça que cada franquia tenta montar para elaborar seu ranking de jogadores.

A maior história do evento em 2019 diz respeito ao QB Kyler Murray (Oklahoma). Tido como um dos melhores de sua posição na classe, ele também foi selecionado no Draft da MLB com a nona escolha geral pelo Oakland A’s e precisa comparecer ao spring training no final de fevereiro para receber o dinheiro garantido de seu contrato. Por conta da agenda conflitante com o Combine, muito provavelmente este será o momento definitivo para descobrirmos qual será o destino de Murray, se ele jogará beisebol ou futebol americano como profissional. Caso participe do Combine, também será interessante saber qual sua altura de verdade, um dos maiores pontos de interrogação em sua avaliação.

Free Agency

No dia 13 de março será aberto o mercado de negociações da NFL. Jogadores cujos contratos expiraram terão a oportunidade de negociar com todos os times e poderão escolher seus destinos para a próxima temporada. Ao longo de dois ou três dias o ciclo de notícias da liga é tomado por novas contratações por cifras exorbitantes acontecendo em ritmo frenético.

 

Muito da estratégia das franquias na Free Agency diz sobre a abordagem para o campeonato. Por isso, essa é uma época importante e parte crucial da formação dos elencos. Vale deixar claro que o mercado segue aberto até o fim da temporada, mas a frequência na qual novas contratações são anunciadas reduz de forma significativa. De qualquer forma, ta

 

mbém deve-se ficar de olho nessas, uma vez que muitas delas se tratam de adições pontuais de veteranos que chegam por vínculos mais baratos para completar o plantel e participam de porções relevantes de snaps.

Entre as narrativas mais visadas para esse período estão a decisão do novo destino de Le’Veon Bell, se Kareem Hunt conseguirá um novo emprego, como os QBs se alinharão e quais pass rushers mudarão de time.

Draft

Por fim, do dia 25 ao dia 27 de abril, o Draft acontecerá. A primeirarodada se desenrolará em 25/04, a segunda e terceira rodadas serão realizadas em 26/04 e as quatro rodadas finais ocorrerão no dia 27/04. Nessas datas, os times se revezarão em ordem pré-definida, que representa o inverso do desempenho na temporada anterior, para selecionar os jogadores que estarão saindo do nível universitário para começarem suas carreiras na NFL em 2019.

Em uma classe que se destaca pela falta de QBs vistos como futuras estrelas, o destino de Dwayne Haskins (Ohio State) e do já citado Kyler Murray serão intensamente monitorados. Outros grupos que não se destacam muito são os de RBs, LBs, CBs e Ss. Por outro lado, existe boa profundidade entre os WRs, boa variedade para quem precisa de ajuda na linha ofensiva tanto pelo interior quanto nos tackles, uma quantidade incrível de talentos de elite na parte defensiva das trincheiras, seja pelo meio ou pelas pontas.


Com esta quantidade elevada de narrativas para se acompanhar, é possível perceber como os próximos meses podem trazer uma série de atrativos para aqueles que desejam acompanhar a NFL ainda mais. É a hora de analisar o que pode ser feito de diferente em relação ao campeonato anterior, estudar quais serão as melhores adições para o time, entender melhor como funciona a montagem dos elencos e observar  o começo da carreira de novas estrelas. Tudo isso é parte da experiência da offseason e pode gerar bons momentos mesmo se você estiver sentindo falta dos jogos. De qualquer forma, mais uma vez, sejam bem-vindos!


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.