quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Compartilhe

Há pouco menos de uma semana, o mundo da NFL entrou em choque com a noticia bombástica da aposentadoria precoce de Andrew Luck, do Indianapolis Colts, aos 29 anos. Alegando diversos problemas físicos para se manter em forma e atuar em alto nível, o jogador decidiu pendurar as chuteiras, deixando para trás uma carreira marcada por atuações brilhantes e diversas lesões. Como a dinâmica do Futebol Americano não permite descanso para quem cobre e acompanha a liga, outras noticias também movimentaram o esporte nos últimos dias. A principal delas envolveu o RB Lamar Miller, do Houston Texans, que lesionou os ligamentos do joelho em duelo da pré-temporada e só volta a atuar em 2020.  As duas notícias afetam diretamente a AFC Sul, mas outras equipes podem ser beneficiadas por essas mudanças.

Em uma visão “local”, as mudanças causadas no elenco de Colts e Texans oferecem à Titans e Jaguars uma chance mais real de lutarem pelo título da divisão. Considerados os dois principais azarôes da AFC Sul antes do início da temporada, as duas equipes continuam apresentando carências em relação aos seus principais adversários, mas a diferença diminui com os desfalques confirmados. Em um ano importante para Marcus Mariota, o Tennessee Titans precisa finalmente dar o passo adiante no processo de reestruturação iniciado há alguns anos. Agora sob o comando de Mike Vrabel em seu 2º ano na franquia, a equipe conta com um elenco jovem e bem entrosado, capaz de surpreender a NFL já nesta temporada. Caberá à sua principal estrela o papel de protagonista no novo desafio, facilitado pela aposentadoria de Luck, o qual o Titans teria que enfrentar em duas oportunidades em 2019.

Leia Mais: Há vida para O Colts com Jacoby Brissett

Leia Também: O Houston Texans tem a obrigação de vencer a AFC SUL

Na Flórida, o Jacksonville Jaguars – finalista da AFC em 2017 – foi o time que ousou mais na free agency, contratando Nick Foles para a vaga de QB titular e encerrando a experiência frustrada com Blake Bortles. Conhecida pela força da sua defesa e pelo jogo corrido físico e dominante, Jacksonville não conseguiu repetir o mesmo desempenho em 2018, mas tem tudo para melhorar significativamente nesta nova temporada. Com o desafio de enfrentar Jacoby Brissett e Duke Johnson JR substituindo Luck e Miller, as chances do Jaguars sair vitorioso dos duelos contra Texans e Colts aumentam. O rápido encaixe de Nick Foles à sua nova equipe também será fundamental para as pretensões da franquia. Em todas as outras situações em que o camisa 7 precisou ser o protagonista longe da Philadelphia, ele acabou falhando.

Ainda é cedo para dizer que a situação da AFC Sul mudou completamente com as ausências confirmadas na última semana. Pelo Colts, Jacoby Brissett conta com a experiência e o entrosamento necessários para manter a equipe competitiva durante toda a temporada, enquanto em Houston, a chegada de Duke Johnson JR é um bom alento para o jogo corrido do Texans, que ainda contará com a mobilidade do QB Deshaun Watson para suprir a ausência. Ainda assim, a briga pela 1ª posição da divisão deve se tornar mais imprevisível a partir da semana 1 e todos os duelos diretos serão de extrema importância.

O RESTO DA AFC TAMBÉM PODE SE BENEFICIAR?

Saindo do aspecto local, os outros 12 times da AFC também poderão se beneficiar com as mudanças ocorridas em Indianapolis e Houston. Em uma conferência conhecida pelo equilíbrio, principalmente na luta pelas vagas na repescagem, alguns times parecem ter subido de patamar após as notícias recentes. Os emergentes Jets, Ravens e Browns são os principais favorecidos inicialmente, pois já eram cotados para brigar diretamente por uma vaga na pós-temporada e surgem agora como os principais favoritos para alcançá-la. Diretamente, apenas o Ravens enfrenta o Texans em 2019. Já outras equipes que possuem duelos confirmados com Colts e Houston durante a temporada também estão mais confiantes das suas chances de saírem de campo vitoriosas.

Há uma semana do início do campeonato, esses são os tipos de mudanças que podem modificar todo uma conferência ao longo do ano. Embora seja prematuro falar sobre um cenário garantido para os playoffs da AFC, é díficil apostar em dois times da divisão na pós-temporada. Um começo devagar nas primeiras semanas, pode significar uma situação difícil de reverter durante as rodadas seguintes e os ainda favoritos, Texans e colts, não querem se ver nesse cenário caótico. A única certeza é que a briga na AFC será ainda mais acirrada, equilibrada e imprevisível em 2019. 


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui

Compartilhe

Comments are closed.