segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Compartilhe

Uma das franquias de menos sucesso da NFL nos últimos 20 anos, o Buffalo Bills quebrou em 2017 um sequencia de 18 temporadas sem se classificar para os playoffs, a maior da liga neste período. No ano seguinte, o time da AFC Leste decidiu ousar no draft e apostou alto no QB Josh Allen para comandar o elenco no que parecia ser um futuro promissor. Após uma 1ª temporada de altos e baixos, ele finalmente vem sendo em 2019 o jogador que torcida e franquia esperavam, comandando o Bills para um surpreendente recorde de 9-3 após 13 semanas. Além do sucesso do camisa 17, o time também apresenta outros pontos fortes e que podem ser fundamentais em uma eventual participação na pós-temporada em janeiro.

Comandado pelo Técnico Sean McDermott, o Buffalo Bills está longe de ser um dos times com o elenco mais estrelado da NFL, mas apresenta um dos jogos coletivos que melhor funcionam dentro do futebol americano em 2019. O ataque, questionado nos últimos anos por não conseguir emplacar atuações regulares e empolgantes, já demonstrou que pode ser bastante dinâmico nessa temporada. Correndo com a bola, o Bills se posiciona na 6ª posição entre os times que mais tentam usar o jogo terrestre e o 5º que mais soma jardas no quesito. A imposição do jogo corrido facilita o uso do Play Action e favorece o estilo de jogo de Josh Allen, um dos QBs de melhor mobilidade da NFL atualmente. Após 13 jogos, o camisa 17 soma 93 tentativas e 430 jardas conquistadas usando os pés em 2019. No comando do jogo terrestre, a dupla Frank Gore e Devin Singletary consegue manter um nível constante de atuação e já soma mais de 1000 jardas.

Leia mais: Draftando Quarterbacks: Decepções

Leia Também: Ravens regasta estilo de jogo que fez sucesso há 7 anos atrás

Se é pelo chão que o ataque do Bills representa uma ameaça aos rivais, outro setor de grande destaque da equipe é a defesa, que já se apresentava como uma das mais sólidas da NFL nos últimos 2 anos. Na atual versão de Buffalo, o setor defensivo é o 3º melhor do futebol americano em pontos e jardas totais cedidas. Além disso, a equipe conta com a 2ª melhor defesa da liga em TDs aéreos cedidos aos rivais, se tornando uma verdadeira força a ser levada em conta. Entre os principais nomes do setor estão o DT Jordan Philips, responsável por 7.5 sacks, e o calouro Ed Oliver, que soma 5 sacks em 2019. A jovem dupla de Linebackers formada por Tremaine Edmunds e Matt Milano lidera o elenco em tackles individuais e apresenta energia para atacar os rivais dos dois lados da linha defensiva; O Bills é o 9º melhor time da NFL evitando jogadas terrestres adversárias. Na secundária, os destaques individuais são o Safety Jordan Poyer e o CB Tredavious White, líder do time em interceptações com 4. O setor é jovem e talentoso o suficiente para manter a equipe competitiva por muitos anos.

Entre os pontos que precisam evoluir, o ataque aéreo é o que mais apresenta deficiências até o momento. 8º pior da liga em tentativas e 10º em jardas conquistadas, o setor carece de um grande destaque individual e é extremamente irregular dentro das partidas, inclusive em algumas das vitórias conquistadas por Buffalo na atual temporada. Ainda assim, alguns nomes vem se destacando individualmente, entre eles o WRs John Brown e Cole Beasley, que lideram o time em TDs anotados com 5 cada, atuando em posições de protagonismo que ambos ainda não haviam experimentado na carreira. Outro destaque em ascensão é o QB Josh Allen, que vem evoluindo a cada semana e se tornando o verdadeiro líder do elenco. A equipe, que venceu 5 dos últimos 7 jogos que disputou, vem sendo comandada por um QB que cuida melhor da bola, toma decisões seguras e evoluiu na precisão dos seus passes. Além disso, o camisa 17 é extremamente físico e eletrizante quando decide improvisar, tornando o ajuste da marcação rival contra o seu jogo bastante difícil de ser realizada.

VITÓRIA PARA DAR MORAL

Desacreditada por conta da força dos rivais derrotadas na atual temporada, o Buffalo Bills esteve pela 1ª vez em rede nacional na última quinta-feira (28), atuando contra o Cowboys em Dallas e teve indiscutivelmente a sua melhor e mais empolgante performance em 2019. A vitória contra um dos times mais tradicionais da NFL e com um elenco reconhecidamente mais talentoso que o de Buffalo, colocou a equipe no protagonismo da AFC e na briga pela 1ª posição da AFC Leste, posição ocupada atualmente pelo New England Patriots. A jovem equipe de Buffalo ganhou a moral necessária para encarar um mês de dezembro complicado, em que a tabela reserva duelos contra New England, Baltimore e Pittsburgh, um dos principais rivais da equipe também na repescagem. O duelo contra o Steelers, inclusive, foi transferido para o Sunday Night Football da semana 15, dando à Buffalo a chance de atuar novamente em rede nacional.

Se consolidando como a melhor surpresa da AFC em 2019, o Bills deu um passo importante para deixar o passado de fracassos para trás e se transformar em uma das boas equipes da NFL em um futuro muito próximo. Ainda atrás dos rivais no favoritismo para chegar ao Super Bowl, o time vem passando pelo necessário processo de  conquistar o seu espaço aos poucos, apostando em um trabalho sólido e de muito sacrifício em todos os setores. Boa notícia para a fanática torcida de Buffalo, que agora conta com mais motivos para sorrir.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.