quinta-feira, 30 de julho de 2015

Compartilhe

top-10

Nos últimos dois meses, quem entrou em nosso site toda quinta-feira pôde acompanhar a série TOP 10 que criamos. Sempre usando a dose certa de razão e emoção na hora de escrever, acredito que, olhando para todas as outras listas, não cometemos nenhum grande absurdo e todas as justificativas feitas são perfeitamente aceitáveis. Porém, deixamos o melhor (ou o pior) para o final. Desde o primeiro TOP 10, todos queriam saber quem são os melhores QBs da NFL; quem teve paciência e acompanhou o nosso site nesse tempo todo, agora pode conferir a lista mais esperada dessa offseason. É claro que os nomes e posições dos jogadores abaixo não são a verdade absoluta – quem sou eu para afirmar quem é o melhor entre Tom Brady e Peyton Manning? -, mas é sempre bom lembrar que o critério usado desde o primeiro TOP 10 leva em consideração a carreira do atleta junto com o momento atual dele. Levamos em conta também a inteligência, força no braço, habilidade atlética, movimento de pés, técnica, títulos, média de passe completo por tentativa, jardas aéreas, interceptações e touchdowns lançados. Sem mais delongas, aqui está o TOP 10 de Quarterbacks da Liga dos 32:

Leia Mais: TOP 10 – Pass Rushers

Leia Mais: TOP 10 – Linebackers

Nota: O critério de escolha dos jogadores foi uma soma da carreira na NFL com a situação atual do atleta.

10º) Matt Ryan – Atlanta Falcons

matt-ryan-top10-falcons

O “homem de gelo” do Falcons foi o 3º jogador a ser selecionado no Draft de 2008 e tinha a missão de ser a grande referência da franquia, que lutava para voltar a ter seus dias de glórias na NFL; ao olhar para as sete temporadas de Ryan na liga, podemos afirmar que ele conseguiu. Logo em sua temporada de calouro, o QB conseguiu 11 vitórias, levou a equipe para os playoffs e ainda foi eleito o “Offensive Rookie of the Year”. Após uma temporada longe da pós-temporada, o Falcons, comandado pelo camisa 2, teve três anos seguidos com 10 vitórias ou mais e se tornou um dos melhores times da liga. Porém, a franquia nunca conseguiu mostrar essa força nos playoffs, acumulando um histórico de 4 derrotas e apenas uma vitória desde 2008. Com 30 anos, Matt Ryan raramente fica de fora de uma partida, é dono de uma técnica perfeita, tem bastante força no braço, é extremamente preciso e muito inteligente; ano passado, ele lançou para mais de 4000 jardas pela 4º ano seguido, teve 28 touchdowns aéreos, 14 interceptações e uma boa média de 66,1% de passes completos. Principal jogador da reformulação do Falcons, Ryan tem tudo para continuar sendo um dos melhores QBs da NFL e, se conseguir mais vitórias em playoffs, sua posição nessa lista pode subir consideravelmente.

9º) Eli Manning – New York Giants

eli-manning-top10-giants

Primeira escolha geral do Draft de 2004, Eli Manning nunca ficou fora de um jogo desde que virou titular na posição, já acumula 160 jogos seguidos como titular e, em números, está entre os 15 melhores QBs da história na maioria dos quesitos. Dono dos títulos do Super Bowl XLII, do Super Bowl XLVI e MVP em ambos, o QB do Giants é conhecido por ser “clutch” (aparecer nos momentos decisivos, principalmente nos playoffs); desde que assumiu o papel de principal referência da franquia, já acumula cinco aparições na pós-temporada e tem um ótimo recorde de 8 vitórias e 3 derrotas. Porém, desde o último título em 2011, a equipe de New York nunca mais conseguiu se classificar para os playoffs e muitos culpam Eli por isso. De fato, o rendimento dentro campo caiu um pouco; o ano de 2013 foi péssimo, com direito a 27 interceptações, mas, em 2014, o camisa 10 deu a volta por cima e teve, em números, a segunda melhor temporada da carreira. Foram 4410 jardas aéreas, 30 touchdowns lançados, 14 interceptações e uma média de 63,1% de passes completos ano passado; com 34 anos, contando com uma linha ofensiva melhor e um excelente grupo de recebedores (Victor Cruz, Odell Beckham Jr. e Rueben Randle), Eli técnica e inteligência para colocar o Giants de volta ao caminho dos títulos e manter o alto nível de atuação apresentado em 2014.

8º) Russell Wilson – Seattle Seahawks

russell-wilson-top10-seahawks

De reserva para um dos melhores em sua posição, essa é a história de Russell Wilson na NFL. Selecionado apenas na 3ª rodada do Draft de 2012, ele chegou à franquia de Seattle para disputar a posição com Matt Flynn e acabou vencendo a disputa ainda na pré-temporada. Logo em seu ano de calouro, Wilson já mostrou um grande impacto e começou a revolucionar a posição em que atua; usando e abusando do “read option” com Marshawn Lynch, o QB se transformou na maior ameaça terrestre entre os outros atletas da posição na NFL e conseguiu 11 vitórias e levou o Seahawks aos playoffs. Em 2013, o camisa 3 continuou usando bem o jogo corrido e contou com um setor defensivo espetacular para levar o título do Super Bowl XLVIII em uma vitória massacrante sobre o Denver Broncos. Ano passado, a franquia manteve o altíssimo nível na defesa, mas perdeu o Super XLIV para o Patriots em uma jogada que dói no coração dos torcedores até hoje. Com apenas 26 anos, Wilson é um QB capaz de improvisar; ele consegue se livrar da pressão e ainda sim lançar com perfeição (mesmo sem grandes alvos), isso tudo é um grande mérito dele. Porém, quando vamos analisá-lo dentro do pocket, podemos ver que ainda faltam algumas qualidades para colocá-lo mais acima nessa lista. Sem passar da marca das 3500 jardas aéreas em suas três temporadas na liga, Wilson muitas vezes deixa de tentar alguma jogada mais longa para correr com a bola, mas isso está sendo trabalhado pelos treinadores da equipe; ano passado, ele repetiu os 63,1% de passes completos de 2013 e foi a temporada em que o QB tentou mais passes (452). O que é inegável é o seu cuidado com bola; em 2014 foram apenas 7 interceptações – duas a menos do que em 2013 e três a menos do que em 2012. A grande questão é se Wilson pode render sem Lynch e sem uma defesa como a que tem em Seattle, mas pelo que já mostrou e conquistou dentro de campo, o QB merece um lugar nessa lista.

7º) Tony Romo – Dallas Cowboys

tony-romo-top10-cowboys

Deixe as brincadeiras de lado, atualmente, Tony Romo está entre os melhores da liga em sua posição e confirmou isso ano passado. Com 69,9% dos passes completos, o atleta do Cowboys liderou a NFL no quesito, ou seja, foi o QB mais preciso entre todos os outros; além disso, Romo lançou para 3705 jardas, 34 touchdowns e apenas 9 interceptações – só Aaron Rodgers teve proporção TD/INT melhor. Muitos dizem que o linha ofensiva espetacular do Cowboys foi a responsável pelas boas atuações do QB, mas não é verdade. É claro que ela ajudou bastante, mas o jogador vem se destacando, teve números ainda melhores nas temporadas de 2011, 2012 e 2013, não contava com a OL e nem com o jogo corrido que teve ano passado. O que deixa o camisa 9 nessa posição é a falta de vitórias e classificações para os playoffs; desde que virou titular em 2006, o Cowboys foi para os playoffs quatro vezes e tem um recorde de 2 vitórias e 4 derrotas. Com 35 anos, Romo está se movimentando melhor no pocket e cuidando muito melhor da bola, prova disso é a redução das interceptações nos últimos dois anos; ele também é o líder da franquia de Dallas em jardas aéreas e passes para touchdown, superando nada mais nada menos do que dois atletas que estão no Hall da Fama do esporte, Troy Aikman e Roger Staubach. O QB tem, em 2015, uma das últimas chances de vencer um Super Bowl antes de se aposentar; se ele apresentar a mesma qualidade dos últimos anos, é bem possível acreditar em um título e devemos considerá-lo um dos candidatos para vencer o prêmio de MVP.

6º) Andrew Luck – Indianapolis Colts

andrew-luck-top10-colts

Logo após a saída de Peyton Manning do Colts em 2012, os torcedores do time ficaram bem abalados, mas Andrew Luck, a primeira escolha geral do Draft do mesmo ano, tratou logo de dar esperança para todos em Indianapolis e fez com que ninguém sentisse falta do antigo QB. Desde que se tornou profissional, Luck conseguiu 11 vitórias em todas as suas três temporadas e tem um recorde de 3 vitórias e 3 derrotas na pós-temporada, fantástico para um “recém-chegado”. Seus números dentro de campo também ajudam a entender o motivo dele estar nessa posição na lista; ano passado ele lançou para 4761 jardas (segunda melhor marca da liga), 40 touchdowns (líder da NFL no quesito), 16 interceptações e teve uma média de 61,7% de passes completos. Assim como Russell Wilson, o QB do Colts é capaz de improvisar e resolver jogadas com as próprias pernas – qualidade que Manning não oferecia em seus tempos de Colts; Luck é muito inteligente no gramado, tem um ótimo braço e se movimenta perfeitamente no pocket, porém, a única coisa que separa o camisa 12 dos cinco melhores QBs da NFL é o seu cuidado com a bola; por não aceitar o sack em algumas situações, o atleta acaba sofrendo fumbles ou forçando alguns passes que resultam em interceptações (43 em três anos). A linha ofensiva tem a sua parcela de culpa nisso, mas se quiser ser o melhor da posição, o jovem de 25 anos precisa melhorar nisso, nada um pouco mais de experiência na liga profissional ajude a resolver. Andrew Luck já mostrou ser um QB excelente, tem todas as qualidades para brilhar na liga por muitos anos e, com o grupo de recebedores que tem, larga na frente para ser o melhor da posição já em 2015.

5º) Ben Roethlisberger – Pittsburgh Steelers

ben-roethlisberger-top10-steelers

Big Ben é o verdadeiro “Man of Steel” (homem de aço). Quantas vezes já vimos esse atleta entrar em campo mesmo com uma lesão no pé, no braço, na mão ou no ombro? Além de não abandonar o time por qualquer incômodo, é difícil derrubá-lo; o QB do Steelers tem uma altura privilegiada, uma grande força, uma ótima movimentação de pés e um braço forte para conectar os seus excelentes alvos (Antonio Brown, Le’Veon Bell, Heath Miller e Martavis Bryant). Selecionado no Draft de 2004, Big Ben foi eleito o “Offensive Rookie of the Year” e, no ano seguinte, com apenas 23 anos, se transformou no QB mais jovem a vencer um Super Bowl; desde então, o camisa 7 evoluiu, melhorou os seus números e se tornou um dos cinco melhores da sua posição. Além disso, Big Ben conseguiu superar o lendário Terry Bradshaw e se tornou, com folga, o líder da franquia em jardas aéreas, passes para touchdown, vitórias e passes completos. Em 2008, o QB derrotou o Cardinals em uma partida emocionante e levou para a casa o título do Super Bowl XLIII, o segundo de sua carreira; dois anos depois ele estava no grande jogo pela terceira vez, mas foi derrotado pelo Packers de Aaron Rodgers e amargou o vice-campeonato. Ano passado, com 33 anos, Big Ben teve a melhor temporada de sua carreira, provando ainda ter muita lenha para queimar nos próximos anos; empatado com Drew Brees, ele foi o líder da NFL em jardas aéreas (4952), lançou para 32 touchdowns, teve apenas 9 interceptações e terminou o ano com uma ótima média de 67,1% de passes completos. O jogador da equipe de Pittsburgh pode estar na conversa para entrar no Hall da Fama; por toda a sua carreira e tudo que já conquistou, ele merece estar entre os candidatos

4º) Drew Brees – New Orleans Saints

drew-brees-top10-saints

Um QB que consegue colocar uma franquia antes insignificante em uma das mais respeitadas merece um espaço especial nessa lista e na história. Talvez Drew Brees seja o atleta com a carreira mais bonita entre todos dessa lista; dispensado pelo Chargers em 2006 após cinco anos com a franquia, o QB chegou à New Orleans disposto a se tornar um dos melhores na posição e, sem dúvida nenhuma, conseguiu. Desde que chegou no Saints, Brees coleciona temporadas fantásticas e aproveitou para virar dono de vários recordes da NFL; ele é o QB com mais temporadas de mais de 5000 jardas aéreas, é o QB com mais jogos consecutivos com pelo menos um passe para touchdown (54) e ocupa o 4º lugar entre os líderes da liga em jardas aéreas (56.033) – com 36 anos, ele precisa de pouco mais de 5000 jardas para alcançar o Dan Marino e assumir a 3ª posição. Dono da melhor precisão entre os atletas da posição, Brees usa sua inteligência e força no braço para compensar a sua “baixa” estatura; ano passado ele foi o líder da NFL em jardas aéreas pela 5ª vez na carreira, com 4952, lançou para 33 touchdowns, 17 interceptações e foi o segundo colocado em média de passes completos (69,2%). Na década de 90, falar que um dia o Saints seria campeão poderia parecer piada, mas o camisa 9 transformou totalmente a franquia e a grande prova disso foi título do Super Bowl XLIV sobre o poderoso Colts de Peyton Manning; com muitos méritos, Brees foi escolhido o MVP da partida e conquistou a única coisa que lhe faltava para ser candidato à entrar no Hall da Fama. Com 14 temporadas na liga profissional, pelo menos para mim, não resta dúvidas de que o atleta do Saints se tornará um imortal do esporte.

3º) Aaron Rodgers – Green Bay Packers

aaron-rodgers-top10-packers

Se levássemos em consideração apenas o momento atual, Aaron Rodgers seria o 1º colocado nessa lista, mas como o nosso TOP 10 considera a carreira no mesmo grau de importância, ele fica com 3ª posição. O atleta do Packers faz parecer fácil jogar futebol americano na NFL, tamanha a inteligência, técnica e movimento de pés que ele possui; desde que virou titular da franquia em 2008, Rodgers sempre cuidou muito bem da bola e gerou pouquíssimas interceptações ao longo desse período – uma média muito baixa de apenas 8 por ano – e sempre foi muito preciso em seus passes. O MVP de 2014 também levou o prêmio em 2011, além disso, o camisa 12 já se sagrou campeão do Super Bowl XLV em cima do Steelers e também foi escolhido como o MVP da partida. Na temporada passada ele quase levou o Packers ao Super Bowl e, ao longo do ano, somou 4381 jardas aéreas, 38 touchdowns, 5 interceptações (menor número entre os QB titulares) e teve uma média de 65,6% de passes completos. Não restam dúvidas de que Rodgers será o melhor QB da liga assim que Peyton Manning e Tom Brady se aposentarem; com 31 anos, relativamente novo em comparação com os outros nomes dessa lista, ele ainda terá bastante tempo para alcançar os feitos dos dois primeiros colocados, tanto individualmente quanto no geral. A única coisa para ficar com um pé atrás é a condição física; ele perdeu quase metade da temporada de 2013 após machucar ombro e, ano passado, não estava 100% nos últimos jogos do ano. Rodgers precisa reverter esse quadro de lesões se quiser ajudar o Packers a levar mais um título para Green Bay, pois quando ele está em campo o nível de atuação beira a perfeição.

2º) Peyton Manning – Denver Broncos

peyton-manning-top10-colts-broncos

Não é uma decisão fácil, não existe uma unanimidade aqui. Individualmente, Peyton Manning seria o primeiro colocado, mas quando analisamos de maneira geral, seu rival do Patriots merece a primeira posição. O QB do Broncos dispensa apresentações; selecionado com a primeira escolha geral em 1998, o camisa 18 fez história atuando pelo Colts, mas curiosamente, não foi com a franquia de Indianapolis que ele bateu os recordes mais impressionantes. Defendendo a equipe de Denver desde 2012, Manning se tornou o líder da NFL em passes para touchdown (530, e contando); em 2013, foi o atleta com mais jardas aéreas (5477) e passes para touchdown (55) em uma única temporada, está a 2147 jardas aéreas e 8 vitórias de ser o líder da liga nos respectivos quesitos. Além dos recordes, ele conseguiu mais de 12 vitórias nas três temporadas em Denver e chegou ao Super Bowl XLVIII, mas foi dominado pela defesa do Seahawks e perdeu o jogo. Olhando para a carreira de Manning, podemos destacar os seus 5 títulos de MVP (2003, 2004, 2008, 2009 e 2013), 14 aparições no Pro Bowl (ninguém conseguiu mais do que isso), 7 vezes escolhido para o All-Pro Team e, é claro, o título do Super Bowl XLI em cima do Chicago Bears, onde ele foi escolhido o MVP da partida. O camisa 18 é um exemplo para todos as pessoas que jogam futebol americano; o seu comprometimento e dedicação ao esporte são raros. Dentro de campo, ele tem um movimento de pés perfeito, técnica perfeita, é capaz de identificar o posicionamento da defesa com um único olhar e mudar toda a jogada de ataque na linha de scrimmage. Seria perfeitamente aceitável e justo colocar Peyton Manning no topo, ele é um dos melhores, se não o melhor, QBs que já pisaram em um campo da NFL e, mesmo após um fim de temporada não muito bom devido a uma lesão na coxa, já provou que pode dar a volta por cima e ter um ano espetacular. Olhar para o atleta em um jogo de futebol americano é um prazer que estamos tendo por mais alguns poucos anos.

1º) Tom Brady – New England Patriots

tom-brady-top10-patriots

Como já foi dito acima, Manning em segundo ou em primeiro são situações perfeitamente aceitáveis, porém em um TOP 10 precisamos sair de cima do muro, escolher uma opção e justificar muito bem as escolhas. Esqueça o “Deflategate”, isso não mancha em nada a carreira gloriosa dele. Antes de explicar a posição, vamos olhar para os números e conquistas do atleta do Patriots; selecionado na 6ª rodada do Draft de 2000, ele batalhou muito e contou com a sorte para chegar aonde chegou. Após a lesão do então titular Drew Bledsoe em 2001, Brady assumiu a titularidade, levou a franquia para o Super Bowl XXXVI, foi campeão e nunca mais saiu do time. Ao longo da carreira, o camisa 12 conseguiu igualar Joe Montana, seu ídolo de infância, venceu mais três Super Bowls (XXXVIII, XXXIX e XLIX) e ainda foi eleito o MVP do grande jogo em três oportunidades; ele também foi o MVP da NFL duas vezes (2007 e 2010), comandou a máquina que venceu os 16 jogos da temporada regular em 2007, mas perdeu para o Giants no Super Bowl. Como titular, nunca teve uma temporada com menos de 9 vitórias e só não foi para a pós-temporada em 2002. Nos playoffs, as atuações de Brady são ainda melhores; ele tem um recorde de 21 vitórias e apenas 8 derrotas em 29 jogos, é o recordista em número de jogos, vitórias, passes para touchdown, passes completos e jardas aéreas, além de ser o dono das mesmas marcas em Super Bowls. É verdade que Manning é tecnicamente melhor, mas não por muito. Brady tem tanta dedicação e estudo quanto o rival, tem a mesma qualidade em movimento de pés e também consegue identificar perfeitamente a defesa para mudar a jogada de ataque na linha scrimmage. Além da carreira, o camisa 12 acaba de vir de um título de Super Bowl jogando no mais alto nível, enquanto Manning não terminou o ano tão bem assim e levanta dúvidas se vai terminar a temporada dentro de campo. Antes de você comentar a posição de Brady e Manning, lembre que estamos falando sobre, possivelmente, os dois melhores QBs da história e essa lista não é a verdade absoluta sobre qual deles é o melhor.

Concorda com os nomes? Mudaria alguma coisa? Faltou algum jogador? Seja gentil nos comentários e deixe a sua opinião. Obrigado por acompanhar a série TOP 10, a NFL já está batendo na porta e daqui a pouco a pré-temporada está começando; se você quer ter a melhor cobertura diária sobre o futebol americano, continue na Liga dos 32!!!

Compartilhe

Comments are closed.