segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Compartilhe

Na noite de ontem, em que finalmente conhecemos os times que disputarão o Super Bowl LI em Houston no próximo dia 05 de Fevereiro, vimos um amplo domínio dos ataques de New England Patriots e Atlanta Falcons (não por acaso, os dois times vencedores), que sequer deram chance aos seus respectivos adversários na disputa pelo título da conferência. Tal soberbo desempenho dos ataques foi capitaneado por dois WRs totalmente diferentes entre si: de um lado o WR Julio Jones, do Atlanta Falcons, recrutado na primeira rodada do Draft oriundo da tradicional universidade de Alabama, um recebedor já estabelecido como um dos (senão o melhor) WR de toda a NFL, com quatro temporadas consecutivas para mais de 1000 jardas de recepção, e o WR Chris Hogan, que perambulou em times como San Francisco 49ers, New York Giants e Buffalo Bills após sequer ser recrutado no Draft de 2011, até chegar ao Patriots. Hogan por sua vez, jogou na desconhecida universidade de Mounmouth, da FCS, após se formar por Penn State (e jogar três anos de lacrosse, também), onde dividiu tempo como WR e CB.

O que ambos tem em comum? Um desempenho monstruoso na partida mais importante dentro das conferências. Ambos tiveram 180 jardas em 9 recepções e dois TDs. Embora tenham sido cruciais para as vitórias de seus times com um belo desempenho, a dupla divide apenas a 17ª colocação na lista de atletas com mais jardas de recepção na história da NFL. O TOP 5 da semana lista então as cinco melhores partidas em termos de jardas recebidas na história da NFL, mostrando quais jogadores marcaram seu nome na rica história da liga com um desempenho histórico na principal fase do campeonato.

5) WR Steve Smith Sr. – 12 recepções, 218 jardas e 2 TDs

Carolina Panthers 29 x 21 Chicago Bears, Divisional de 2005

Foram 12 recepções durante toda a partida, sendo que o QB Jack Delhomme lançou 13 passes em sua direção durante o confronto, numa ótima porcentagem de passes completos entre a dupla. A primeira recepção foi com menos de um minuto de jogo, sendo um passe de 58 jardas para TD que abriu o caminho para a vitória do Panthers. Para se ter uma ideia do quão dominante Smith Sr. foi nesta partida, o segundo atleta com mais alvos foi o WR Drew Carter, com apenas três, e o próprio Carter teve 43 jardas de recepção, sendo também o segundo melhor da equipe neste quesito, mas nada comparado com os números do lendário WR que anunciou a aposentadoria recentemente após carreira construída no próprio Panthers e mais recentemente no Baltimore Ravens.

4) WR Reggie Wayne – 10 recepções, 221 jardas e 2 TDs

Denver Broncos 24 x 49 Indianapolis Colts, Wild Card de 2004

Nesta partida, em que o QB Peyton Manning lançou para mais de 450 jardas na fácil vitória do Colts contra o Broncos, os grandes alvos foram Wayne e o TE Dallas Clark. Num dos melhores anos da carreira de Manning, o CB Champ Bailey marcou bem o lendário WR Marvin Harrison, porém a defesa nada pode fazer frente a estes dois recebedores. Clark terminaria o jogo com seis recepções para 112 jardas e 1 TD, enquanto Wayne marcaria seu nome na história com um dos melhores jogos para um WR em todos os tempos.

3) WR TY Hilton – 13 recepções, 224 jardas e 2 TDs

Kansas City Chiefs 44 x 45 Indianapolis Colts, Wild Card de 2013

O confronto, que chegou a ficar com o placar de 38 x 10 para o Chiefs no começo do terceiro período, representou a segunda maior virada da história da pós-temporada e foi o grande começo do legado de Andrew Luck para o Colts, que ainda sofriam com a conturbada saída do QB Peyton Manning dois anos antes. Muito desta improvável se deve ao desempenho de Hilton, que torceu a secundária do Chiefs durante toda a partida, incluindo uma recepção de 64 jardas para o TD da virada a menos de cinco minutos do final da partida.

2) WR Anthony Carter – 10 recepções para 227 jardas

Minnesota Vikings 36 x 24 San Francisco 49ers, Divisional de 1987

Num jogo em que o San Francisco 49ers de Joe Montana era amplamente favorito (as casas de apostas cotavam em 11 pontos a diferença), o Vikings, então com uma campanha de 8 vitórias e 7 derrotas, foi até o Clandestick Park e contou com um péssimo desempenho de Montana, que foi até substituído por Steve Young durante a partida, em um momento que estava 20 x 03 para os visitantes. O QB do Vikings Wade Wilson lançou para 298 jardas, sendo que 227 foram apenas para Carter, que foi o grande responsável por uma das maiores zebras da história dos playoffs, mesmo sem ter anotado um TD de recepção.

1) Eric Moulds – 9 recepções para 240 jardas e 1 TD

Miami Dolphins 24 x 17 Buffalo Bills, Wild Card de 1998

O clássico embate de Doug Flutie contra Dan Marino acabou por coroar o desempenho de Moulds como estatisticamente o melhor da história para um recebedor em uma partida de playoff. O Miami Dolphins foi até o Pro Player Stadium e saiu com a vitória naquela partida, mas não sem ser castigado por Flutie e seus recebedores. O irônico é que Andre Reed, um recebedor a nível de Hall da Fama teve apenas cinco captura para 60 jardas, e foi Moulds que, ao ser amplamente procurado por Flutie, entrou no livro dos recordes nesta estatística. O WR jogou praticamente toda a carreira de 12 temporadas pelo Bills, compilando mais de 1000 jardas de recepção durante quatro temporadas, mas se analisados apenas os números em playoffs (foram quatro partidas ao total), o número de jardas recebidas é o seguinte: 0, 18, 62 e 240. O desempenho surreal do WR não foi suficiente para a vitória, pois o Dolphins do então veteraníssimo Dan Marino (que dava seus últimos passes como profissional), avançaria para a próxima fase do campeonato.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.