quinta-feira, 27 de junho de 2019

Compartilhe

Há exatos 10 anos, a NFL foi palco de uma das campanhas mais surpreendentes da história, que culminou no inédito título do New Orleans Saints em fevereiro de 2010, conquistado em um duelo épico contra o Indianapolis Colts de Peyton Manning. No comando daquela equipe, o QB Drew Brees começava a marcar o seu nome entre os atletas mais importantes da posição e maior jogador da franquia. Em 2019, o camisa 9 segue como o titular inquestionável do Saints, mas ainda não conseguiu conquistar a maior glória do esporte pela 2ª vez. Aos 40 anos, seria esta a última chance de Brees levar o Saints ao Super Bowl?

Segundo QB mais velho da NFL em atividade, atrás apenas de Tom Brady, Brees não apresenta sinais de que a idade tenha lhe tirado a capacidade de atuar em alto nível, muito pelo contrário. Em 2018, o jogador levou o Saints à final da NFC contra o Los Angeles Rams, chegando pela segunda vez consecutiva aos playoffs, após um jejum de três anos. Na mesma temporada, ele ultrapassou Brett Favre e Peyton Manning e se tornou o QB com mais jardas lançadas em toda a história, alcançando mais um recorde importante em sua espetacular carreira. Em um ano que acabou com um gosto amargo, após derrota com desfecho polêmico no Superdome na final de conferência, Brees fechou a temporada com a melhor porcentagem de passes completos da carreira: 74,4%.

Leia Mais: Jonah Williams está fora da temporada de 2019

Leia Também: Ep #173 – Prévia da AFC Norte para 2019

Os números apresentados pelo camisa 9 em 2018 mostram que ele ainda tem gasolina no tanque para sonhar com um segundo título do Super Bowl.  Mais do que isso, Brees conta finalmente com um elenco bastante equilibrado dos dois lados da bola para auxiliá-lo nesta missão. Primeiro colocado nos dois últimos anos em uma das divisões mais difíceis da NFL, o Saints contou na última temporada com o 3º melhor ataque da liga em pontos anotados e o 8º em jardas totais. Já a defesa, alvo de críticas nos últimos anos por ceder muitas jardas aéreas, vem evoluindo significativamente desde 2017, se distanciando das equipes com os piores números do setor e  se estabelecendo como uma unidade confiável.

Além dos números coletivos, o atual elenco do Saints conta também com outras estrelas em ascensão para dividir o protagonismo com Brees. No jogo corrido, Alvin Kamara se tornou um dos RBs mais importantes e versáteis da liga e é uma arma essencial do ataque de New Orleans. No jogo aéreo, o WR Michael Thomas já é um dos melhores da sua posição na NFL e finalizou a última temporada liderando o ranking de recepções completas, com 125. Na proteção ao veterano QB, a linha ofensiva do Saints foi classificada como uma das melhores da liga em 2018, cedendo apenas 20 sacks, a segunda melhor marca entre os 32 times do esporte. No outro lado da bola, a equipe conta com veteranos importantes como o DE Cameron Jordan e futuras estrelas do esporte, como o CB Marshon Lattimore, com talento suficiente para chegar longe em mais uma temporada.

Outro fator importante e que deve ser essencial em 2019 na busca pelo Super Bowl é a continuidade da parceria com o técnico Sean Payton. Na função em New Orleans desde 2006, o treinador é um dos responsáveis pela mudança de status da franquia nas últimas duas décadas, saindo da posição de coadjuvante para protagonista dentro da NFL. O entrosamento da dupla e a confiança que Brees deposita em seu comandante foram fundamentais para manter a parceria intacta mesmo após algumas temporadas abaixo da média. Se alguém sabe como tirar o melhor jogo do camisa 9 e deixá-lo confortável em campo, esse alguém é Sean Payton.

O SAINTS ENTRA COMO FAVORITO EM 2019?

Após um ano de 2018 com mais motivos para comemorar do que lamentar, o Saints retornará em 2019 como um dos favoritos da NFC para chegar ao Super Bowl. Exemplo de continuidade, liderança e comprometimento como atleta, Brees nos faz acreditar – assim como Brady – que idade é apenas um detalhe. Em condições físicas impecáveis e no comando de uma equipe bastante organizada, o jogador provavelmente não terá nessa temporada a sua última oportunidade de ser campeão, mas é possível que esta seja uma das mais claras de toda a sua carreira. Em uma conferência que vem se caracterizando pelo equilíbrio e por enviar diferentes representantes para o Super Bowl nos últimos anos, é necessário aproveitar as chances quando se é favorito, como é o caso do Saints em 2019.

Com contrato até 2020 com a franquia de New Orleans, é provável que o veterano QB escolha se aposentar no Saints em um futuro próximo. Mesmo não precisando provar mais nada após uma carreira brilhante, Brees se manteve tanto tempo no topo da NFL para poder lutar pelo título mais uma vez, independente da sua idade. Após bater na trave em 2018, não é de se esperar nada menos do que outra temporada acima da média de um dos melhores da posição em 2019. A NFC que se prepare.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe

Comments are closed.