quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Compartilhe

Indo na contramão do que vemos na NFL atualmente, John Elway decidiu contratar uma mente defensiva e experiente para o cargo de HC da equipe do Mile High. Vic Fangio era um dos melhores coordenadores defensivos na Liga atualmente e já vinha fazendo por merecer essa vaga de treinador principal. Após o fracasso retumbante de Vance Joseph, a franquia decidiu se manter do lado defensivo da bola, mas apostando em um nome mais velho e comprovado, totalmente capaz de montar a melhor defesa da NFL, como vimos esse ano com o Chicago Bears.

Pense o que uma das melhores mentes defensivas da Liga consegue fazer tendo nomes como Von Miller, Bradley Chubb, Chris Harris Jr e companhia? A chance de se resgatar um sentimento como o de 2015/2016 da defesa campeã do Super Bowl é animadora. Desta forma, Fangio pode comandar a unidade de volta a seus tempos áureos e trazer de volta uma identidade de jogo corrido e defesa forte que tanto agrada o torcedor. Semelhante ao que aconteceu no Bears em 2018, onde se tinha a defesa número 1 da Liga e um jogo corrido consistente que minava as equipes adversárias e conquistava vitórias. O 2019 do Denver Broncos pode seguir firme nesta mesma linha.

Leia Mais: A arriscada decisão do New York Jets de contratar Adam Gase

Leia Também: Bruce Arians pode representar a última chance para Jameis Winston

Adepto do sistema 3-4, o encaixe com o Broncos é perfeito visto que a equipe tem essa mesma base e joga desta forma a alguns anos. Sem precisar fazer alterações, a continuidade de algo que está dando certo é um indicativo importante para um novo trabalho, trazendo apenas consigo ajustes para elevar o potencial da unidade. Além disso, a fama de Fangio é amplamente reconhecida onde todos os jogadores o amam e adoram jogar para ele. Treinadores com essas características tem maior facilidade de implementar seus pensamentos e ideias, e no Broncos não será diferente. No entanto, do outro lado da bola ainda existem assuntos pendentes a tratar.

Ainda não foi contratado um coordenador ofensivo para comandar a unidade, mas parece que o preferido para o cargo se chama Rich Scangarello, atualmente técnico de QBs do 49ers. Responsável por trabalhar com Jimmy Garappolo e Nick Mullens, Scangarello seria uma boa opção para um ataque que busca se estabelecer. Com uma situação de Quarterback indefinida com Case Keenum podendo ficar mais um ano ou a chegada de um novo nome via Draft, a única certeza por enquanto é que o esquema deve se basear no jogo corrido com Phillip Lindsay, uma das boas surpresas da temporada. Assim, uma modernização do esquema é esperada, ainda mais após a dispensa de Gary Kubiak, ex treinador principal e por pouco novo coordenador ofensivo, que acabou não sendo contratado devido a diferenças nas ideias do que deveria ser feito com a unidade.

Não se sabe ao fato que diferenças eram essas, mas uma série de dúvidas ainda pairam sobre a unidade. Seja com Keenum, um calouro ou um com a chegada de um free agent, a verdade é que só teremos mais ideia do que irá acontecer quando um nome for oficializado. Até lá, tudo é muito incerto. De qualquer maneira, seu titular ainda tem mais um ano de contrato e conta com a confiaça de Elway para seguir ao menos por mais uma temporada.

2019 será um ano de reconstrução para o Denver Broncos. Em uma das divisões mais difíceis da NFL, ao lado de Chiefs e Chargers, é esperado um salto de qualidade, mas que provavelmente ainda não será suficiente para brigar nas cabeças com seus rivais de divisão. Por ora, estabelecer uma cultura e identidade se faz mais importante para que o elenco seja construído de forma coesa através das vontade do novo treinador, e ai sim, em 2020 a equipe já esteja em condições de competir.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.