terça-feira, 1 de outubro de 2019

Compartilhe

A NFL anunciou nesta segunda-feira que o linebacker Vontaze Burfict, do Oakland Raiders, está suspenso por todo o restante da temporada 2019, em decorrência de uma pancada capacete com capacete, no tight end Jack Doyle, do Indianapolis Colts, no jogo do último domingo. Burfict foi expulso do jogo após o incidente. Ao anunciar a suspensão, a NFL citou “repetidas faltas de violência desnecessária”. Cabe recurso à decisão da Liga. Burfict viajou com o time do Raiders para Londres, onde eles enfrentam o Chicago Bears em sua próxima partida, o que é um indício que ele deve sim recorrer.

Esta suspensão – na prática, uma pena de 12 jogos – é a mais extensa já aplicada pela NFL para atitudes ou desvios de conduta ocorridos dentro de campo, durante um jogo. E se ela te pareceu muito dura, eu já logo digo o contrário: saiu barato para Burfict. Mas muito barato mesmo. Vontaze Burfict não deveria mais ter espaço na NFL.

Leia Mais: o último invicto da NFC

Leia Também: os jovens quarterbacks invadiram a NFL. Coincidência ou início de uma nova era?

A falta em Doyle é, por si só, tenebrosa. Mas quem acompanha a liga a mais tempo, sabe que a ficha corrida de Burfict está muito longe de estar limpa. Seu mau comportamento dentro de campo já lhe rendeu nove punições, e nessa conta não está incluída a suspensão de 4 jogos  no ano passado por violar a política de substâncias ilegais. No total, entre multas e suspensões, ele já perdeu cerca de US$ 5 milhões de dólares (quando um jogador é suspenso, ele não recebe o salário das semanas nas quais é impedido de atuar). Fora a reputação de jogador sujo, que se espalhou (não sem motivos) pela NFL.

E quando você destrincha os motivos de cada punição, fica impossível buscar qualquer argumento em sua defesa. Pancadas com capacete na direção da cabeça do adversário, pancadas com violência desproporcional em recebedores desprotegidos. Chutes, pisões. Atitudes completamente descabidas, indignas de um atleta profissional.

Uma entrada como a sofrida por Doyle pode causar uma lesão catastrófica. Felizmente ninguém (ainda) se machucou gravemente em um dos atos inconsequentes de Burfict, mas a NFL não pode mais dar sopa para o azar. Já está comprovado que ele não aprendeu com as punições aplicadas anteriormente, e não há motivo nenhum para acreditar que ele aprenderá com esta última suspensão. É necessário agir em defesa da integridade física dos outros jogadores. Ou então, se a única coisa que dói nos executivos é o bolso, impedir um dano monumental na imagem da Liga que seria ter um de seus atletas sofrendo grave lesão porque a NFL foi leniente com um outro jogador que já mostrou várias vezes que não sabe se portar dentro de campo. De um jeito ou de outro, é hora da NFL ser enfática e tomar a única atitude cabível.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui

Compartilhe

Comments are closed.